Animais juntos: é possível ter pets de espécies diferentes?

Postado por PETZ, em Atualizado em May 6, 2019

Bem-Estar
Animais juntos: é possível ter pets de espécies diferentes?
Tempo de leitura: 3 minutos

Não importa quem são os envolvidos, poucas relações nos comovem tanto quanto as amizades improváveis. Ainda mais em tempos de vídeos fofos na internet, como resistir ao charme de um cachorro dormindo abraçado com um gato, ou de um bichano se divertindo com uma calopsita?

Mas, se você sonha em ter em casa diferentes animais juntos, é bom saber que, na maior parte dos casos, o termo “improvável” não é um exagero. Ter pets de espécies muito diferentes é uma tarefa complicada que pode, inclusive, colocar em risco a vida dos bichinhos.

A seguir, descubra em que casos você deve fazer isso e o que fazer para dar certo!

 

Gato e cachorro: uma amizade possível

Quem nunca ouviu falar na expressão “brigar como cão e gato”? Pois é! A suposta perseguição dos cachorros aos bichanos é bastante difundida. No entanto, ainda que ela ocorra em alguns casos, a verdade é que a relação entre os dois costuma ser muito positiva.

Isso porque, apesar de terem temperamentos diferentes, cães e gatos são muito semelhantes em diversos outros aspectos. Por isso mesmo, introduzir um gato em uma casa com cachorro, ou vice-versa, não é muito diferente de como seria se o novato fosse da mesma espécie do pet residente.

Como um dos principais motivos de briga entre esses pets costuma ser a disputa por território, o ideal é mantê-los em ambientes separados nos primeiros dias, e ir fazendo a introdução aos poucos, sempre supervisionando e associando esses encontros com coisas positivas, como brincadeiras e petiscos.

Ao fazer isso, você vai ver como os pets passarão a se respeitar e até a interagir de vez em quando! Lembrando que, para isso, é importante que os dois tenham seus espaços respeitados, com locais diferentes para comer, beber, dormir e fazer suas necessidades, mesmo em espaços compactos, como é ter dois animais em apartamento.

 

Presa vs predador: quando a convivência não é uma boa ideia

Que a convivência entre cães e gatos pode ser harmoniosa não chega a ser uma novidade. Mas, e quando a ideia é ter na mesma casa animais de estimação completamente diferentes, como um gato e uma ave, ou um cachorro e um roedor?

De acordo com a Dra. Mariana Pestelli, médica-veterinária da Petz, ter esses pets sob o mesmo teto não é recomendado. Pelo menos do ponto de vista do mais fraco.

“Todos os animais presentes no safari da Petz (aves, répteis, coelhos e roedores) são presas na natureza”, diz a especialista. “Isso significa que eles sempre vão ter medo do predador, e é isso que cães e gatos são para eles”, completa.

Nesse sentido, é comum encontrar dicas de como ensinar o cachorro ou o gato a não mexerem com esses bichinhos mais vulneráveis. Também não são raras as recomendações para aparar as unhas do gato ou para colocar telas em aquários, gaiolas ou terrários. Mas, para a Dra. Mariana, embora tais medidas possam diminuir o risco de acidentes, elas não eliminam o estresse causado nesses pets devido à presença constante de um predador. E isso, por sua vez, pode contribuir para a queda da imunidade e para o surgimento de uma série de doenças nesses animais de estimação.

“Se não tiver jeito e você tiver que ter esses bichinhos, o melhor é que eles nunca fiquem no mesmo ambiente”, orienta a veterinária.

Tenha em mente que exceções sempre existirão. Mas, não vale a pena arriscar a vida de animais tão especiais quanto aves e roedores por causa delas!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *