Aquário de água salgada: fique por dentro dos principais cuidados

Postado por PETZ, em Atualizado em Mar 7, 2019

Aquário
Aquário de água salgada: fique por dentro dos principais cuidados
Tempo de leitura: 4 minutos

Quase todo aquarista iniciante já se deparou com a recomendação de que, para quem está começando, o melhor é optar por um aquário de água doce, não é mesmo? Ainda que isso não seja uma regra, fato é que montar e manter um aquário de água salgada costuma ser mais custoso e trabalhoso.

Por isso mesmo, antes de adquirir um aquário marinho para iniciantes, o primeiro passo é garantir que ele se encaixa no seu orçamento. A seguir, confira outros cuidados que você deve ter com ele.

1. Informe-se sobre a compatibilidade de espécies

Seja o aquário de água doce ou salgada, conhecer o local de origem das espécies que viverão dentro dele é fundamental para assegurar que todos dependam de uma mesma faixa de temperatura e de pH.

Além disso, também é imprescindível saber mais sobre o comportamento de cada peixe para evitar brigas ou mesmo mortes dentro do aquário.

Mas, em se tratando de um aquário marinho do tipo recife, é preciso pensar também na convivência entre animais de diferentes filos, como peixes (cordados), corais (cnidários) e crustáceos (artrópodes).

Isso porque alguns peixes podem se alimentar desses outros animais, prejudicando o equilíbrio do aquário.

2. Fique de olho no material dos acessórios

Adquirir somente equipamentos de qualidade é essencial para ter mais tranquilidade com qualquer tipo de aquário.

Afinal, são acessórios como termostato, chiller, filtro, aquecedor, etc., que nos ajudam a garantir a manutenção dos parâmetros da água, evitando variações de temperatura e a contaminação da água.

No caso dos aquários de água salgada, no entanto, é preciso ficar atento também aos materiais utilizados, já que objetos metálicos inevitavelmente ficarão enferrujados. Sendo assim, o ideal é que os equipamentos sejam feitos de plástico resistente e/ou aço inoxidável.

3. Capriche na iluminação

Principalmente para quem tem ou deseja saber como montar um aquário de água salgada do tipo recife, a iluminação é importante para que o ecossistema fique mais saudável e bonito, já que ela interfere na capacidade de fotossíntese dos corais e pode reduzir a incidência de algas.

Embora isso possa mudar de aquário para aquário, em geral, é recomendado proporcionar entre 8 a 12 horas por dia de iluminação. O ideal é que as lâmpadas sejam de qualidade e desenvolvidas especialmente para aquários. Assim, elas não aquecem tanto e alteram menos a temperatura da água.

4. Realize trocas parciais de água regularmente

Em um aquário marinho, a reposição de água é feita por dois motivos principais: para repor a água que evapora e para recuperar o equilíbrio do aquário por meio da reposição dos elementos da água.

Enquanto a água que evapora deve ser reposta com água doce filtrada e condicionada para apresentar os mesmos parâmetros da água do aquário, a troca parcial de água é feita com água salgada, já que tem o objetivo de restabelecer os níveis de elementos necessários para peixes e corais, com destaque para o cálcio.

Para isso, uma dica é preparar a água com sal sintético específico para aquários de recife, que já vem com todos os 70 elementos presentes na água do mar.

Lembrando que o sal sintético deve ser misturado somente à água já filtrada por osmose reversa ou por deionizador, o que remove dela impurezas e metais pesados. Além disso, é recomendado trocar somente entre 20% a 30% da água.. A regularidade vai depender da estabilidade do aquário.

5. Mantenha os parâmetros da água sempre estáveis

O fundo do mar é um dos ecossistemas mais estáveis do planeta. Por isso mesmo, qualquer mudança nos parâmetros da água é sentida pelos habitantes de um aquário marinho. A fim de manter as condições da água, o aquarista deve contar tanto com equipamentos confiáveis e de qualidade quanto com os famosos testes de água.

Entre os equipamentos essenciais para manter os parâmetros da água em um aquário de água salgada estão:

 

  • Termômetro: indica a temperatura da água;
  • Termostato: além de identificar a temperatura, aciona um aquecedor sempre que ela cai, mantendo-a estável;
  • Chiller: com funcionamento interno semelhante ao de uma geladeira, serve para resfriar a água do aquário;
  • Densímetro: indica a salinidade da água;
  • Bomba: promove a circulação de água, o que facilita a troca de gases entre ela e a atmosfera, permitindo a oxigenação,
  • Filtro: remove matérias orgânicas da água antes que elas iniciem o ciclo de nitrogênio, evitando a contaminação da água por excesso de amônia, de nitritos e de nitratos.

 

Ah! É importante destacar que, além dos equipamentos, todos os elementos do aquário também devem contribuir para sua estabilidade, com destaque para o substrato e para as rochas vivas. Quando bem escolhidos, eles servem de lar para bactérias benéficas ao aquário, capazes de ajudar na filtragem da água.

Já em relação aos testes, os mais importantes para um aquário marinho são os de pH, de amônia, de nitritos e nitratos, além dos testes para identificar os níveis de cálcio e de magnésio. Sempre que eles estiverem inadequados, a recomendação é fazer uma troca parcial de água.

Para ajudar na manutenção, outra dica é fazer a limpeza do aquário com um sifão, removendo algas e restos de alimentos.

Além disso, observe sempre o aquário e fique muito atento a qualquer mudança na água ou no comportamento de seus amigos nadadores. Ao notar algo fora do normal, converse com um veterinário especialista em peixes ou procure um de nossos especialistas na loja Petz mais próxima a você!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *