Vitiligo em cães: entenda melhor esta misteriosa condição de pele

Postado por PETZ, em Atualizado em Jun 21, 2019

Bem-Estar
Vitiligo em cães: entenda melhor esta misteriosa condição de pele
Tempo de leitura: 2 minutos

O vitiligo é uma condição que ainda gera muitas dúvidas. Mas você sabia que a condição também pode afetar animais, como gatos e cachorros? A seguir, explicamos o que é e quais são as implicações do vitiligo em cães.

Afinal, o que é o vitiligo em cães e gatos?

Ao contrário do que muitos pensam, o vitiligo em raças de cachorros é uma condição e não uma doença. Isso significa que, apesar de causar mudanças no organismo, ela sozinha não representa prejuízos à saúde do pet.

“É uma condição com causa desconhecida, porém sugestiva de doença autoimune, que faz com que ocorra despigmentação da pele e dos pelos”, explica o médico-veterinário da Petz Dr. Manrique Cardoso de Andres, especialista em dermatologia.

Ainda segundo o médico, essa perda de coloração é progressiva, devido à destruição dos melanócitos (células pigmentadas).

O vitiligo em cães é contagioso?

Assim como na medicina humana, na veterinária pouco se sabe sobre as causas do vitiligo canino, ainda que diversos estudos tentem explicá-las. Nesse sentido, uma das teorias mais aceitas pela comunidade científica é aquela que associa o vitiligo a uma doença autoimune.

Segundo essa hipótese, os anticorpos do organismo atacam os melanócitos, causando a morte dessas células e consequente despigmentação da pele. Já outras teorias sugerem que a condição pode ter origem neural ou citotóxica.

Seja como for, todos os estudiosos concordam ao diagnosticar o vitiligo em cães, ele não é contagioso! Além das mudanças estéticas, não se tem notícia de que ela tenha qualquer outro impacto no organismo. Vale destacar, porém, que a condição pode envolver fatores genéticos.

Como é feito o diagnóstico do vitiligo?

O vitiligo canino se caracteriza pela presença de manchas esbranquiçadas, diferentes das manchas habituais, que costumam ter coloração mais escura. Mas não pense que é tão simples chegar a um diagnóstico.

De acordo com o Dr. Manrique, o veterinário realmente faz uma avaliação da aparência e do local das lesões. Porém, o diagnóstico do que o vitiligo causa só é definitivo quando feito outros exames.

“É necessário fazer a coleta de um fragmento das lesões e analisar esse fragmento (exame histopatológico), para que se possa descartar outras doenças com aspectos semelhantes”, explica o médico.

Tratamento: existe cura para o vitiligo canino?

Uma vez diagnosticado o vitiligo canino, não é possível reverter a condição ou evitar o seu progresso. “Geralmente, ela é irreversível”, diz o médico-veterinário. “Porém, há relatos de alguns casos de repigmentação espontânea das lesões”, complementa.

Mas, o vitiligo canino tem tratamento e lembramos que o ele não prejudica a saúde do seu amigo. Ou seja: o surgimento das lesões não diminui em nada a qualidade de vida dos cachorros.

No entanto, é importante ficar atento à exposição solar, já que a despigmentação deixa o pet mais suscetível às queimaduras. Para evitá-las, aposte no uso de protetor solar canino e evite passear com seu amigo entre 10h e 16h.

Visite uma das clínicas Petz mais perto de você e faça um diagnóstico preciso sobre o vitiligo em cães e gatos. Aproveite também para manter uma rotina de exames e garantir o melhor para saúde do pet!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *