Como fazer dois cachorros se darem bem: confira o passo a passo

Postado por PETZ, em 24/12/2018

Bem-Estar
Como fazer dois cachorros se darem bem: confira o passo a passo

Seu cachorro detesta ficar sozinho. Não bastasse isso, ele não pode encontrar outro cão na rua que já fica todo entusiasmado para brincar! Então, você decide levar para casa outro cachorro e eis que o que era para ser uma alegria acaba se tornando um sufoco. No entanto, algumas medidas tomadas desde o início podem sim contribuir para que o processo seja mais rápido e harmonioso. A seguir, confira dicas de como fazer dois cachorros se darem bem!

De acordo com a Dra. Karina Mussolino, médica-veterinária e gerente de clínicas da Petz, o cenário descrito acima é normal e bem mais frequente do que muitos imaginam. “O cachorro precisa de um tempo para entender e aceitar que há um novo integrante na casa”, diz.

1. Planejamento é fundamental

A decisão de ter um segundo cachorro nunca deve ser tomada por impulso. Não só porque um pet a mais envolve gastos e cuidados em dobro, mas também porque introduzir um novo membro na família é algo que envolve o preparo não só da casa, mas também dos próprios pets.

Além de ser recomendado que seu cachorro já esteja bem habituado ao convívio com outros cães, também pode ser interessante pesquisar raças que sejam mais sociáveis. Caso queira um pet do sexo oposto ao do cachorro que já mora com você, também é importante que já tenha sido feita sua castração.

2. Deixe a casa preparada

Eventualmente, é possível que dois cachorros acostumados um com o outro não liguem de dividir as suas coisas. Mas, em um primeiro momento, é melhor evitar disputas de posse ou de território entre eles. Para isso, invista em uma caminha para cada um e em comedouros e bebedouros separados. A princípio, o melhor é até oferecer a alimentação de cada um em ambientes separados.

Outros itens interessantes de já ter em casa na adaptação de cachorros com outros cachorros: difusor de feromônios sintéticos, que reduz o estresse nos peludos; boa quantidade de tapetes higiênicos, que ajudam a ensinar o recém-chegado onde deve fazer suas necessidades; além de uma caixa de transporte ou de um portão de barreira, que podem ser usados no processo de adaptação, como veremos a seguir.

3. Siga as etapas de introdução

Já imaginou estar em casa e, de repente, perceber que um completo estranho agora mora com você?

É bem possível que você também se sentisse acuado e como se seu território tivesse sido invadido. Por isso mesmo, para ser menos traumática, a introdução dessa nova rotina deve ser feita aos poucos, de acordo com os passos a seguir:

Dia 1: promova o contato visual entre os cachorros, colocando-os no mesmo ambiente, mas separados por um vidro.

Dia 2: com o novato em uma caixa de transporte ou separado por um portão de barreira, permita que eles se vejam e que sintam o cheiro um do outro.

Dia 3: peça para um amigo ou membro da família segurar o recém-chegado na guia, enquanto você fica com o seu cachorro – também na guia – permitindo maior contato físico entre os dois.

Dia 4: deixe que os dois cachorros fiquem soltos em um mesmo ambiente com a sua supervisão.

4. Respeite o cão mais velho

Ainda mais quando o novato é filhote, a tendência é querer enchê-lo de mimos. Mas, nunca esqueça de dar muito carinho também ao pet mais antigo. Afinal, a última coisa que você quer é que ele pense que o novo amigo chegou para tirar o posto dele!

Também por conta disso, procure sempre oferecer petiscos, carinhos e mesmo ração primeiro para o pet mais velho e só depois para o novato.

5. Garanta bons momentos entre os dois cachorros

Para fazer um cão gostar do outro, nada melhor do que fazê-lo entender que o novo pet chegou para tornar a vida dele ainda mais divertida! Sendo assim, capriche no enriquecimento ambiental com brinquedos interativos, interaja bastante e faça muitos passeios com os dois. Dessa forma, seu filho de quatro patas logo vai compreender que o novo integrante da casa chegou para somar, e não para subtrair. Você vai ver como, fazendo isso, eles, logo logo, se tornarão inseparáveis.

Se mesmo com todos os cuidados os pets, ainda assim, se mostrarem desconfiados e agressivos um com o outro, não hesite em procurar a ajuda de um adestrador em como criar dois cachorros juntos. Quanto antes você agir e evitar brigas, melhor!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *