Hora de ensinar o gato a usar a caixa de areia

Postado por PETZ, em Atualizado em Jan 29, 2019

Bem-Estar
Hora de ensinar o gato a usar a caixa de areia
Tempo de leitura: 3 minutos

Há centenas de artigos e tutoriais sobre como ensinar os cães a fazer xixi e cocô no lugar certo. Já quando o assunto são os gatos, o consenso parece ser que o uso da caixa de areia ocorre naturalmente. No entanto, aqui iremos indicar os principais fatores de como ensinar o gato a usar a caixa de areia.

De fato, na maior parte dos casos, isso é bem instintivo para os bichanos. “Como o odor da urina e das fezes é muito forte, os gatos têm necessidade de esconder os dejetos para evitar que eles atraiam predadores”, explica a Dra. Camille Oliveira, médica-veterinária da Petz.

Mesmo assim, o sucesso da caixa sanitária ainda depende da escolha do equipamento adequado e também da correta apresentação do acessório ao bichano.

Vamos aprender a fazer isso?

Primeiro passo: a escolha da caixa sanitária

Quanto antes o pet for apresentado à caixa sanitária, mais fácil será para ele utilizá-la. Por isso, o primeiro fator de como ensinar um gato filhote ou até mesmo adulto, é providenciar o acessório antes da chegada do animal à casa.

A principal dica na hora de escolher a caixa é ficar atento ao tamanho. Ela deve ser grande o suficiente para o gato se virar dentro dela e conseguir cavar. Aqui na Petz você encontra diversas opções para o seu felino.

Sobre os tipos de caixa, além da clássica bandeja higiênica, já é possível encontrar modelos mais modernos, que vêm com uma peneira, dispensando o uso da pá coletora. Mas, se o modelo não tem peneira, a pá já deve ser comprada junto com a caixa.

Segundo passo: que areia eu levo?

A escolha da areia higiênica é um pouco mais difícil, porque cada bichano se adapta melhor a um tipo específico. No começo, vale testar aquelas que facilitam a rotina, como as biodegradáveis, que podem ser jogadas no vaso sanitário, ou as de sílica (veja texto sobre os tipos de areia para gato).

Em geral, segundo a Dra. Camille, os gatos costumam preferir grãos mais finos, aglutinadores e que neutralizam odores. Mas sem perfume!

Terceiro passo: apresentado a caixa sanitária ao gato

Diferentemente do que muitos pensam, os gatos nem sempre encontram prontamente a caixa de areia nem entendem de imediato o propósito daquela bandeja.

“O recomendado é mostrar ao gatinho o local onde ficará a caixa sanitária, colocá-lo dentro dela, incentivando movimentos de enterrar com as patinhas da frente”, orienta a Dra. Camille.

O melhor é fazer isso logo depois de o gato se alimentar. “Assim, ele vai entendendo que aquele é o lugar para ele fazer as necessidades”, diz a médica-veterinária.

Recompensá-lo com petiscos ou carinho quando ele procura a caixa para defecar e urinar também é muito útil para acelerar o processo de aprendizagem.

O gato não usa a caixa sanitária: o que pode ser?

Se mesmo seguindo as orientações acima o seu gato se recusa a usar a caixa de areia, ou se ele parou de utilizá-la de uma hora para a outra, é necessário investigar as causas possíveis para esse comportamento. A seguir, algumas dessas possibilidades:

  • A caixa foi colocada em local movimentado e barulhento (gatos gostam de privacidade e precisam se sentir seguros para fazer as necessidades);
  • A caixa é pequena demais para que o gato dê uma volta completa dentro dela, sem se espremer;
  • A areia é perfumada, levanta muita poeira ou incomoda o gato de alguma forma;
  • A areia está muito suja e/ou com odor forte;
  • O número de caixas de areia é insuficiente para o número de gatos na casa (o ideal é ter pelo menos uma caixa por bichano e, se possível, uma extra);
  • Um dos gatos está sofrendo bullying dos demais e sendo impedido de usar a caixa,
  • No caso de gatos filhotes ou idosos, a caixa está em local alto, que o pet não consegue alcançar.

Flagrei meu gato fazendo xixi fora da caixa, o que fazer?

Tanto durante a aprendizagem como quando o gato já sabe usar a caixa, nunca brigue com ele ao flagrá-lo fazendo as necessidades no lugar errado. Tampouco tente retirá-lo desse local enquanto ele ainda está fazendo xixi.

O importante, segundo a Dra. Camille, é tentar identificar o motivo de ele estar errando o alvo (veja possibilidades acima).

Caso o problema persista, leve seu filho de quatro patas ao veterinário a fim de verificar se ele está sofrendo de alguma doença física ou se o xixi no lugar errado é uma alteração de comportamento.

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *