Parasitas de cachorro: saiba quais os mais comuns e o que fazer para evitar

Postado por PETZ, em Atualizado em Apr 30, 2020

Bem-Estar
Parasitas de cachorro: saiba quais os mais comuns e o que fazer para evitar
Tempo de leitura: 4 minutos

Em biologia, o termo parasita se refere a organismos que se instalam em outro organismo para sobreviver. Nessa relação, conhecida como parasitismo, os parasitas de cachorro obtêm seu alimento às custas do hospedeiro, frequentemente prejudicando a saúde de nossos amigos.

cachorro deitado na grama

Os parasitas que dão em cachorro podem ser externos, chamados ectoparasitas, ou internos, conhecidos como endoparasitas. Embora os primeiros sejam mais comuns e conhecidos, muitos tutores costumam não levá-los tão a sério. Mas saiba que eles podem causar bem mais que uma coceirinha por pulga ou carrapato!

Quais são os parasitas de cachorro mais comuns?

Existem diversos tipos de parasitas de cachorro. Porém, segundo o Dr. Samuel Teófilo, médico-veterinário da Petz, os mais comuns em cães de áreas urbanas que não estão em situação de rua são: pulgas, carrapatos e giárdia. Confira os detalhes dos tipos de parasitas em cachorros mais comuns.

  • Pulga: ectoparasita mais comum em cachorros, é contraída a partir do ambiente ou do contato com outros animais com infestação. Além da coceira, também pode causar outros problemas, como a dermatite alérgica por picada de pulga;

 

  • Carrapato: embora menos comum que as pulgas, também pode ser contraído em áreas urbanas a partir do ambiente ou do contato com outros animais. Causa muita coceira e também está associado a doenças graves, como babesiose e erliquiose;
  • Giárdia: a giárdia se aloja e se desenvolve no sistema gastrointestinal, provocando gases, dores abdominais, vômitos e diarreias. É transmitida por meio das fezes de animais contaminados, sendo que os oocistos presentes nela sobrevivem por bastante tempo no ambiente. É uma zoonose;
  • Ácaros da sarna: em geral, são transmitidos por meio do contato com animais ou pessoas infectadas ou da mãe para o filhote. Existem três tipos de sarna causados por ácaros específicos. Embora cada uma tenha sua especificidade, todas elas causam muita coceira e incômodo. A sarna sarcóptica é transmissível para seres humanos,
  • Helmintos: diferentemente dos parasitas externos de cachorro, os helmintos podem se alojar em órgãos essenciais, podendo inclusive levar o pet a óbito. Entre os vermes de cachorro mais comuns está o da doença conhecida como verme do coração ou dirofilariose. Comum em cidades litorâneas, é transmitido pela picada de mosquito-palha infectado.

Quais são os sintomas de que o cachorro está com parasitas?

Os sinais indicativos de doenças parasitárias variam muito de acordo com o agente parasita. Enquanto alguns provocam sintomas evidentes, outros, como a dirofilariose, são silenciosos e, em geral, percebidos apenas quando o problema está em estágio avançado. Daí a importância de fazer a prevenção e de levar o pet para fazer check-ups regulares. Fique atento também aos seguintes sintomas:

  • Presença de organismos na pele do cachorro;
  • Coceira em excesso;
  • Coceira em região específica do corpo, como nas orelhas;
  • Vômitos e diarreias;
  • Cansaço,
  • Falta de apetite.

Embora inespecíficos, tais sintomas indicam que há algo de errado com seu amigo. Não deixe de levá-lo ao veterinário quanto antes para uma avaliação. Além de aliviar o desconforto, quanto antes você agir, mais rápido e eficaz será o tratamento contra parasitas em cães

Como são o diagnóstico e o tratamento de parasitas em cachorro?

Para facilitar o diagnóstico de parasita em cachorro na hora da consulta, é importante que o tutor relate o histórico recente do pet. Ele viajou nos últimos tempos? Para onde? Esteve em contato com outros animais? Juntamente com os sintomas, isso ajuda o veterinário a chegar nos exames mais apropriados. 

Dependendo da suspeita, poderão ser solicitados exames de fezes coproparasitológicos ou de sangue. Em caso de suspeita de dirofilariose, é comum o pedido de ecocardiograma.

O tratamento também vai depender do parasita, podendo incluir o uso de vermífugos e de carrapaticidas. No Brasil, a dirofilariose ainda não tem cura. No entanto, algumas medidas recomendadas pelo veterinário podem ajudar na qualidade de vida e longevidade do pet.

Como prevenir parasitas em cachorros?

Os incômodos causados por parasitas de cachorro são grandes e, em alguns casos, muito graves. A boa notícia é que é fácil proteger o pet contra esses visitantes indesejáveis. No caso da giárdia, por exemplo, já existe uma vacina que deixa seu amigo protegido. 

Desde que realizado de maneira adequada, com orientação veterinária, o uso de vermífugos em intervalos regulares também é útil para deixar seu amigo seguro e evitar a progressão de doenças. 

Por fim, o uso regular de pipetas ou de comprimidos orais antiparasitários mantém pulgas, carrapatos e, em alguns casos, até mesmo ácaros e mosquitos afastados. Converse com um veterinário sobre a melhor opção de remédio para parasitas em cães para seu filho de quatro patas!

cachorro deitado triste

Na Petz você encontra comprimidos antiparasitários que deixam seu amigo protegido por até 3 meses! Veja as opções em nossa loja on-line ou na unidade mais próxima!

 

 

 

 

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *