Parasitas de gatos: conheça os 6 principais e como evitá-los!

Postado por PETZ, em Atualizado em Jul 15, 2020

Bem-Estar
Parasitas de gatos: conheça os 6 principais e como evitá-los!
Tempo de leitura: 6 minutos

Quem tem um bichano em casa deve estar sempre atento aos parasitas de gatos. Esses pequenos invasores podem causar inúmeros problemas, desde pequenas irritações até enfermidades graves! 

gato triste olhando

Entender sobre cada um dos seus tipos, seus sintomas e prevenção é a melhor forma de deixar seu amigo protegido. Se interessou pelo tema? Continue lendo para conhecer os principais parasitas de gatos!

O que são parasitas?

Antes de falarmos de parasitas de gatos, é importante conhecermos melhor o assunto. Chamamos o Dr. Bruno Saito, médico-veterinário da Petz, para explicar o que é esse problema tão comum. “São organismos que vivem em associação com outros dos quais retiram os meios para a sua sobrevivência, normalmente prejudicando o organismo hospedeiro”, comenta o veterinário. 

Segundo ele, os parasitas não têm preconceitos e atacam qualquer animal: gatos, cachorros e até mesmo nós, humanos. Entretanto, devemos lembrar de que nem todos os parasitas de gatos podem contaminar outros membros da família. Alguns são exclusivos dos pets. É importante ressaltar também que os parasitas não são uma classe única! 

São seres vivos de diferentes reinos, como vírus, bactérias, protozoários ou até mesmo insetos. A questão é que os parasitas sempre prejudicam de alguma forma seu hospedeiro, causando infecções e doenças, como a toxoplasmose parasita. O Dr. Bruno explica que os parasitas de gatos são divididos em:

  • Parasitas externos, ou ectoparasitas: se localizam no exterior do corpo, como pele e pelos. Entre os exemplos de parasitas externos em gatos, podemos citar as pulgas e os carrapatos;
  • Parasitas internos, ou endoparasitas: se localizam no interior do corpo, em diferentes órgãos. Entre os parasitas internos, podemos citar a lombriga e a giárdia, 
  • Parasitas do sangue, ou hemoparasitas: se alojam no sangue dos hospedeiros. Podemos citar a Ehrlichia sp., bactéria que causa a doença do carrapato.

Cada um atuará de uma forma no bichano. Abaixo, listamos os 6 tipos de parasitas mais comuns nos felinos de acordo com especialistas.

Pulga

Perigos: coceiras, alergias, anemias e outras doenças.

Como tratar: banhos e remédios antipulgas, como pipetas ou comprimidos. 

Como prevenir: higienizar regularmente o pet e seus acessórios, evitar o acesso à rua e usar coleiras antipulgas. 

Para os amantes dos pets, é inevitável: as pulgas sempre serão uma inimiga! E devemos lembrar de que esses pequenos insetos causam bem mais que uma simples coceira. O Dr. Bruno reforça que as pulgas são transmissoras de diversas doenças para os bichanos. 

Como se alimentam de sangue e costumam picar muitas vezes ao dia, um pet com pulgas pode desenvolver até mesmo anemia! Além disso, podem causar a chamada dermatite alérgica à picada de ectoparasitas, também conhecida como DAPE.

Essa doença causa coceira intensa, queda de pelos, feridas e outros problemas para o gatinho. Por sorte, manter seu pet amigo longe das pulgas não é difícil. Evitando o contato com a rua, oferecendo-lhe banhos eventuais e aplicando antipulgas regularmente, seu amigo ficará são e salvo desse parasita!

Ácaros

Perigos: coceira, feridas, otite e perda de audição.

Como tratar: aplicação de acaricidas e higienização. 

Como evitar: higienização frequente, evitar o acesso à rua. 

Os ácaros podem até parecer inofensivos, mas não se engane: eles são um dos principais parasitas em gatos. Há diversos ácaros que causam diferentes problemas nos bichanos. Entretanto, alguns se destacam por serem mais comuns. 

É o caso do Otodectes cynotis, parasita do gato responsável pela famosa sarna de ouvido. Além de causar coceira e muito incômodo, uma sarna mal tratada pode gerar complicações, como feridas, otite e até mesmo comprometimento da audição. Para evitar o problema, a dica também é higienização regular e evitar o acesso à rua. 

Já para tratar um pet com ácaros, a recomendação é a utilização de acaricidas, um tipo de remédio que mata esse parasita. Procure um veterinário para a indicação do acaricida mais indicado para seu filho de quatro patas.

Vermes redondos

Perigos: obstrução intestinal, desnutrição, problemas digestivos. 

Como tratar: administração de remédios específicos. 

Como evitar: higienização regular, evitar o acesso à rua.

Os vermes redondos são parasitas intestinais de gato que se alimentam do que o pet ingere, levando a problemas intestinais, apatia e até desnutrição. 

O bichano se contagia através do contato com o verme, que pode estar no ambiente ou em outro animal já contaminado. Quando o gatinho está com vermes, pode eliminar ovos em suas fezes, que passam a infectar aquele ambiente.

gato com cara de bravo

Alguns vermes redondos podem, inclusive, contaminar humanos! O tratamento e a prevenção são simples. Higienizando o ambiente e utilizando vermífugos regularmente, o pet fica saudável e seguro. 

Vermes chatos

Perigos: problemas intestinais.

Como tratar: administração de remédios específicos. 

Como evitar: higienização regular, prevenir pulgas. 

Os vermes chatos, neste grupo os Dipylidium, são outros dos parasitas de gatos. Eles se alojam no sistema digestório e passam a se nutrir a partir dos alimentos que o bichano ingere. 

gráfico sobre parasitas de cães e gatos

Apesar de serem consideradas um perigo, não costumam provocar sintomas muito claros. Geralmente, o gato infectado pode ficar com irritação e se coçando, às vezes, apresentando diarreia. Sua transmissão ocorre através de uma pulga infectada. Por isso, é importante manter o bichano livre delas. Após contaminado, a administração de vermífugos deve resolver o problema. 

Platinosoma

Perigos: febre, vômito, problemas hepáticos.

Como tratar: administração de remédios específicos. 

Como evitar: higienização do ambiente para evitar a proliferação de lagartixas. 

O platinosoma causa uma doença chamada platinosomose. É um parasita comum em lagartixas. Como nossos amigos adoram caçar esses pequenos répteis, é relativamente comum em felinos. O verme se aloja no fígado do bichano e pode gerar problemas hepáticos como mucosas amareladas, vômito, diarreia e febre.

Perceber a doença pode ser difícil, já que os sintomas costumam aparecer apenas em um estágio mais adiantado. Quanto antes tratar, maiores são as chances de recuperação. Ademais, a utilização de vermífugos regulares é essencial.

Dirofilaria

Perigos: vômito, perda de peso, tosse. 

Como tratar: vermífugos, intervenção cirúrgica, tratamento de suporte.

Como evitar: uso de repelentes. 

O parasita Dirofilaria immitis, também chamado de verme do coração, contamina o corpo do pet e se aloja em diferentes órgãos. Porém, esse parasita é mais comum em cães, e não se adapta tão bem ao organismo dos bichanos. Por isso, seus sintomas costumam ser mais sutis e menos graves. 

O pet contaminado pode apresentar vômito, perda de peso e tosse. O gato é contaminado através da picada de um mosquito que esteja carregando larvas do parasita. Entretanto, como os vermes não se desenvolvem por completo, o gato nunca vira um vetor da doença. 

Ou seja, um bichano contaminado não pode transmitir a dirofilariose, mesmo que seja picado por um mosquito. O tratamento vai variar de acordo com o quadro de cada gatinho, podendo ir desde administração de vermífugos até intervenção cirúrgica. 

Agora que você já conhece os principais tipos de parasitas de gatos, saberá como proteger seu filho de quatro patas! Lembre-se de que levar seu pet para consultas regulares é um dos principais passos para uma rotina saudável! 

gato deitado com coberta

Nas clínicas da Petz você encontra profissionais bem preparados, que poderão ajudar você e seu melhor amigo! Procure a unidade mais próxima e venha nos fazer uma visita! 

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *