Transporte de pet: como viajar de avião com seu melhor amigo

Postado por PETZ, em 15/02/2020

Bem-Estar
Transporte de pet: como viajar de avião com seu melhor amigo

Os pets tornam os dias mais felizes, não é mesmo? Dessa forma, não é de se estranhar que você queira viajar com seu melhor amigo. Entretanto, o transporte de pet pode gerar algumas dúvidas. Por isso, preparamos um guia com tudo sobre o assunto!

gato-miando-gaiola

Transporte de pet: marcando a passagem

Após decidir o destino, o primeiro passo para as férias é marcar as passagens. Mas quando o assunto é viagem de avião com animais, surge a dúvida: eles também precisam de passagem? A resposta para a pergunta é um pouquinho complicada.

A primeira dica é: antes de comprar sua passagem, entre em contato com a companhia e avise que deseja levar seu amigo. Isso porque, se no voo que você está buscando já tiver cinco pets viajando, você não poderá levar seu cão ou gato, mesmo caso esteja se planejando com antecedência.

Após escolher um voo no qual seu pet possa viajar, é hora de partir para a passagem. Nossos amigos peludos não precisam de um bilhete como os que estamos acostumados. Entretanto, as companhias aéreas cobram pelo serviço de transporte de pet.

O valor pode variar de acordo com a empresa e o trajeto. Geralmente, o preço fica em torno de US$ 120 para voos nacionais e US$ 350 para os internacionais, considerando ida e volta. Um pouco caro, se lembrarmos que seu amigo nem ocupa assento, não é mesmo? Mas para ter o peludo do seu lado durante as férias, pagar um pouquinho a mais vale a pena!

Preparativos antes do voo

A passagem pode até ser o primeiro ponto, mas ainda há algumas coisas a providenciar antes do dia do embarque. Para transporte de cachorro e gato são necessários documentos específicos, muitos comprovando a saúde do pet e atestando que ele está bem para voar.

Os certificados também podem variar de acordo com o destino e a companhia. Por isso, o ideal é você verificar diretamente com a operadora do voo o que é necessário. Entretanto, de uma forma geral, alguns documentos são pedidos!

Para voos nacionais

A carteirinha de vacinação de seu amigo de quatro patas deve estar em dia. Em alguns casos, é pedido que a vacina antirrábica tenha sido aplicada em um prazo maior que 30 dias e inferior a 1 ano.

Além disso, muitas companhias pedem mais detalhes, como o laboratório produtor e o número de ampola. Esses dados, geralmente, são anotados na carteirinha. No entanto, reforce essa informação com seu veterinário para evitar problemas.

Outro documento é o atestado sanitário, emitido e certificado por um veterinário. Após levar seu amigo para um check-up, solicite esse documento. Geralmente, o especialista já possui alguns modelos de referência, mas é possível encontrar uma versão no site do Ministério da Agricultura. O documento deve ser emitido, no máximo, 10 dias antes de se viajar de avião com animais.

Para voos internacionais

Além do atestado sanitário e da carteira de vacinação atualizada, é importante contar com o CVI para o transporte de animais em avião.

O Certificado veterinário internacional é um comprovante de que o peludo está apto para viajar. A aprovação é emitida pelo Estado brasileiro. É necessário apresentar o atestado sanitário e carteirinha de vacinação, além de documentos extras dependendo do destino.

Para os Estados Unidos, a solicitação é feita on-line. Já para outros destinos, é necessário programar sua emissão em um posto físico.

Lembrando que, em alguns casos, outros documentos podem ser exigidos. Alguns países, como a Colômbia, solicitam comprovantes de tratamento antiparasitário. Para tirar suas dúvidas, fale com a companhia aérea ou visite o site do Ministério da Agricultura.

Passaporte para cães e gatos

Se você e seu pet são verdadeiros apaixonados por viagens, talvez o passaporte para cães e gatos seja uma boa opção. O documento oficial pode ser utilizado em todo o Brasil, Mercosul e outros países parceiros. Ele substitui o atestado sanitário e o CVI, além de controlar a vacinação do peludo.

A emissão do passaporte para cães e gatos é feita pela VIGIAGRO. Para obter o documento, é importante ter em mãos o atestado de um médico-veterinário e a carteirinha de vacinação do animal.

Além de ser muito fofo ver o amigão de passaporte com foto e tudo, esta é uma documentação oficial reconhecida pelo Estado brasileiro.

Caso a viagem seja internacional, certifique-se de que o país de destino aceita o passaporte. Lembrando que o certificado de vacinação ainda é necessário em todas as viagens, para dentro ou fora do Brasil.

Transporte de pet: no dia da viagem

Com a passagem e toda a documentação em mãos, finalmente é hora de viajar. Entretanto, no dia do embarque também há algumas providências a serem tomadas. Quando o assunto é transporte para cachorro e gato, há duas possibilidades: viajar na cabine ou no porão.

Essa decisão não cabe ao tutor, e vai depender do tamanho e peso do pet. As exigências variam de acordo com a companhia, mas, geralmente, o pet com a caixa de transporte não poderá pesar mais que 10 kg.

Caso o cão ou gato seja mais pesado, ele será transportado no porão dianteiro do avião. Nesses casos, também há um limite de peso. O número vai variar de acordo com a empresa, mas, geralmente, é em torno de 45 kg.

Também devemos lembrar que, para transporte de pet, a caixinha é sempre necessária. No caso de viagens de avião, alguns detalhes devem ser observados.

  • Assim como para gatos, a caixa transporte de cachorro para avião deve ter tamanho suficiente para o pet ficar confortável. O ideal é que o pet consiga ficar em pé e dar uma volta completa dentro do abrigo; 
  • O material da caixa de transporte deverá ser impermeável. Esse material pode ser tanto rígido quanto flexível;
  • A portinha deverá ter trava. Caso o pet esteja viajando no porão, a porta deverá ser de ferro e a tranca dupla;
  • A caixa não pode ter rodinhas;
  • Caso o pet esteja viajando na cabine, a caixinha precisa ficar abaixo do assento à frente do passageiro; 
  • O passageiro não poderá sentar na primeira fila, nem próximo às saídas de emergência, 
  • A caixa deverá ter uma camada de tecido absorvente para as necessidades do pet.

gato-gaiola

Além de tudo isso, para viagens na cabine, as dimensões máximas devem ser 22 cm de altura, 32 cm de largura e 43 cm de profundidade para caixas rígidas. Para as caixas maleáveis, o limite é 24 cm de altura, 32 cm de largura e 43 cm de profundidade. Lembrando que essa exigência pode variar de acordo com a companhia.

As exigências podem ser muitas, mas visam o conforto e a segurança dos nossos amigos. Em casos de dúvida, contate a companhia aérea e verifique se sua caixa de transporte está dentro dos padrões exigidos.

Transporte de pet: cuidados extras

Além das exigências para se voar, alguns cuidados extras são necessários. Viajar de avião pode ser estressante, ainda mais para nossos amigos peludos. Portanto, para uma viagem mais tranquila, siga as seguintes recomendações:

  • Chegue com antecedência ao aeroporto: mesmo para voos nacionais, planeje chegar 3 horas antes do voo. Assim, você evita incidentes;
  • Não dê remédios para seu pet, esse procedimento é arriscado, pois pode comprometer a saúde de seu amigo. Então, jamais ofereça remédios a ele, mesmo os calmantes ou para enjoo; 
  • Não alimente demais seu amigo, ele pode enjoar durante o voo. Entretanto, é recomendado deixar água e alguns petiscos disponíveis para que ele possa ficar mais confortável,
  • Caminhe sempre que possível: para os pets, também é desconfortável ficar muitas horas sem poder se mover muito. Antes do voo, deixe seu amigo fora da caixinha e estimule caminhadas. Caso o voo tenha escalas, também é recomendado que o deixe fora da caixa por alguns momentos.

Com esses cuidados, você conseguirá curtir sua viagem e seu amigo, que, certamente, tornará suas férias ainda mais especiais. Lembre-se de que esse é um momento de relaxar, e todos deverão aproveitar o passeio, inclusive seu filho de quatro patas! Portanto, uma boa viagem!

Curtiu saber tudo sobre as particularidades do transporte de pet em uma viagem de avião? Aqui, no blog da Petz, você fica por dentro não só desses, mas de outros cuidados com o seu melhor amigo. Acompanhe as publicações!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *