Vacinas para cachorro: veja 7 informações importantes

Postado por PETZ, em 29/07/2021

Bem-Estar
Vacinas para cachorro: veja 7 informações importantes

Quando foi a última vez que o seu bichinho foi vacinado? As vacinas para cachorro protegem os peludos de diversas doenças. Por isso, todo tutor deve ficar atento e garantir que a carteirinha de vacinação do pet fique sempre em dia. 

cachorro com feição tristonha

Embora muitas pessoas não saibam, não basta vacinar o peludo apenas enquanto ele é filhotinho. É preciso garantir que ele receba o reforço vacinal todos os anos! Isso deve ser feito na data estabelecida pelo médico-veterinário.

Será que o seu bichinho está realmente protegido? Tire as suas dúvidas sobre a importância da vacinação e descubra quando as primeiras vacinas para cachorro devem ser aplicadas!

Vacinas para cachorro: por que elas são importantes? 

Por que vacinar? Os animais podem ser acometidos por diversas doenças, sendo que algumas delas têm um tratamento muito complicado, que nem sempre dá certo. É o caso da cinomose, por exemplo. Uma vez que o pet é diagnosticado, o tratamento pode ser iniciado, mas a cura nem sempre é viável. 

Por isso, o melhor é a prevenção. Vacinar o cachorro é a melhor maneira de prevenir muitas doenças. Com a aplicação da vacina, o sistema de defesa do pet é estimulado.

Assim, ele produz células especiais, que o protegerão contra determinada doença. Se o animal de estimação entrar em contato com o vírus ou a bactéria que causa aquela enfermidade, a célula de defesa já estará pronta. 

Dessa forma, quando o microrganismo entrar no organismo do cão, a célula de defesa irá atacá-lo, impedindo que o agente causal se multiplique e deixe o peludo doente. 

Quando aplicar a primeira vacina para cachorro? 

Caso o peludinho esteja muito exposto aos agentes externos, ou seja, precise ficar em uma creche ou viajar constantemente com o tutor, a primeira vacina do cachorro pode ser aplicada com quatro semanas de vida. 

Já para os cães que não têm tanta exposição, o protocolo de vacina pode começar entre seis e oito semanas de idade. No geral, o intervalo de vacinação no primeiro ano é:

  • 6-8 semanas de vida: vacina múltipla (deverá ser repetida com intervalo de 2 a 4 semanas até que o pet complete 16 semanas de idade);
  • a partir de 3 semanas: vacina para gripe intranasal (dose única; deve ser repetida anualmente);
  • a partir de 8 semanas: vacina para gripe injetável (outra dose deverá ser aplicada após um intervalo de 2 a 4 semanas, depois disso a periodicidade é anual) ;
  • após 8 semanas de idade:  vacina para giárdia (repetir uma dose depois de 2 a 4 semanas e, depois desse período, aplicar anualmente);
  • A partir de 12 semanas: aplicação da vacina contra raiva em cachorro (dose única que deve ser repetida anualmente).

Quais são os tipos de vacinas para cachorros?

Há vários tipos de vacinas para cachorro. Quem decidirá quais delas o peludo deverá tomar é o médico-veterinário. No entanto, algumas são comumente indicadas. É o caso da:

  • vacina múltipla ou polivalente (V8 e V10);
  • vacina antirrábica;
  • vacina contra a gripe canina ou a tosse dos canis;
  • vacina contra a leishmaniose.

vacina

Qual é a melhor vacina: V8 ou V10?

Ambas as vacinas para cachorro são boas e protegem o peludo adequadamente. A diferença é que a V10 tem duas cepas a mais de leptospirose que a V8. Por isso, o importante é dar uma vacina múltipla, inerentemente de qual das duas. 

  • V8 protege contra: cinomose, coronavirose, hepatite infecciosa canina, leptospirose (sorovares Canicola e Icterohaemorrhagiae), parainfluenza e parvovirose;
  • V10 protege contra: cinomose, coronavirose, hepatite infecciosa canina, leptospirose (sorovares Canicola, Icterohaemorrhagiae, Grippotyphosa e Pomona), parainfluenza e parvovirose.

Cachorro adulto adotado pode ser vacinado? 

Sim, no entanto, é preciso que, antes da aplicação da vacina, ele seja examinado pelo médico-veterinário. Assim, o profissional poderá avaliar se ele está bem de saúde e pronto para receber os diferentes tipos de vacina para cachorro.

Devo vacinar meu cachorro idoso?

Antes de aplicar as vacinas para cachorro em animais idosos, é importante que o animal passe por um exame físico detalhado. Isso permitirá que o médico-veterinário ausculte o pulmão e o coração para identificar alguma doença. Em alguns casos, dependendo do problema, pode ser que a vacinação não seja indicada no momento.

O profissional também vai avaliar a exposição do animal a outros cães ou à rua antes da aplicação das vacinas para cachorro. Em suma, a vacina é indicada, mas só depois de um bom exame para avaliar a saúde do peludo. 

Vacinas para cães têm efeitos colaterais?

A reação vacinal pode existir, e há dois tipos. O primeiro deles é quando o cachorro fica mais quietinho e reclama de dor no lugar no qual foi feita a aplicação, por estar com a região mais sensível. Também há alguns pets que ficam com falta de apetite nas primeiras horas. 

Contudo, existem casos de reações alérgicas, em que o animal fica com o focinho e ao redor dos olhos inchados. Caso isso aconteça, é preciso levar o pet para atendimento rápido. Assim, ele poderá ser atendido e, logo, ficará bem. 

cachorro tomando vacina

Já sanou todas as dúvidas sobre vacinas para cachorro? Caso precise de qualquer medicamento para tratar o seu peludo, na Petz, você encontra!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *