Cachorro pode comer pipoca?

Postado por PETZ, em 30/09/2020

Alimentação
Cachorro pode comer pipoca?

Nada mais gostoso do que assistir a filmes, séries ou partidas de futebol pela TV, acompanhado de um balde de pipoca. Se o pet estiver por perto, emaranhado nas cobertas ou pedindo um cafuné, é ainda melhor. Mas eis que o cheirinho de milho estourando chama a atenção dele, gerando a dúvida: cachorro pode comer pipoca?

pipoca sem manteiga

Faz mal dar pipoca para cachorro?

Alguns alimentos próprios para os seres humanos são extremamente tóxicos e nocivos para a saúde do cão. É o caso de chocolate, café, uva-passa, entre outros. Mas será que pipoca para cachorro também prejudica a saúde do pet?

Certos alimentos não chegam a fazer mal — ao menos, não quando seu consumo é baixo e esporádico — mas também não fazem exatamente bem, devendo ser evitados sempre que possível. É a esse grupo que, em tese, a pipoca pertence. 

Derivada do milho, a pipoca é um alimento rico em energia, que, de quebra, ainda possui uma boa dose de fibras. O problema é que, na maior parte das vezes, em seu preparo, são utilizados ingredientes gordurosos, como óleo e manteiga, além de excesso de temperos, como o sal. Nesse caso, sim, pipoca faz mal para cachorro.

Isso tudo sem falar nas pipocas de micro-ondas que, além de gordurosas, possuem diversos conservantes e até aromatizantes, que fazem mal para nós e mais ainda para os cães. Portanto, cachorro pode comer pipoca de milho, mas, nesse caso, o melhor é prepará-la em casa, de acordo com as orientações que daremos por aqui.

Quais são os riscos da pipoca para a saúde do pet?

Como visto, cachorro pode comer pipoca. Ainda que o excesso de fibras possa vir a causar gases e desconfortos abdominais, os maiores riscos da pipoca estão associados a outros ingredientes utilizados no alimento.

Importante para realçar o sabor da pipoca e deixá-la mais macia, a gordura do óleo e da manteiga é rica em calorias, contribuindo para obesidade e problemas cardíacos dos cachorros

Já o excesso de sal não costuma ser um problema para cães saudáveis e que bebem bastante água, uma vez que ele acaba sendo eliminado pela urina. Por outro lado, pode ser nocivo para cães com quadro prévio de hipertensão ou doenças renais. O melhor é evitar.

cachorro com olhar desconfiado

Como preparar pipoca para o cachorro?

Considerando que o cachorro pode comer pipoca, mas apenas em uma quantidade pequena, talvez, não valha a pena preparar uma porção especialmente para ele. Mas nada impede que você estoure uma pipoca mais saudável para você e que ele possa comer também, não é mesmo?

Além de ser importante para dar sabor e textura à pipoca, o óleo ainda ajuda a dissipar o calor na panela, garantindo que a maior quantidade de grãos estoure. Mas não precisa besuntar o recipiente! Basta usar um fiozinho de óleo para obter os seus efeitos. 

Cachorro come pipoca, já a manteiga, nem pensar! Além de adicionar gordura, ela pode provocar reações adversas em alguns pets, devido à presença de traços de lactose em sua composição.

Se não quiser arriscar, você pode dar pipoca para cachorro sem óleo. Mas, nesse caso, além de demorar mais, é provável que sobrem muitos grãos queimados e sem estourar no fundo da panela. Lembrando que a pipoca também ficará um pouco menos saborosa.

Estourada a pipoca, é só acrescentar sal de cozinha a gosto! Para aqueles comedidos, não tem problema temperar tudo e separar alguns grãos para o pet. Já se você é daqueles que gosta da pipoca bem salgadinha, o melhor é separar uma porção mais suave para o amigo.

pipoca sem tempero em pote

Agora que sabe se cachorro pode comer pipoca, confira o blog da Petz para outros conteúdos sobre alimentação e bem-estar pet!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *