Alopecia canina: saiba o que é e quais são as suas causas

Postado por PETZ, em Atualizado em Jan 6, 2020

Cachorros
Alopecia canina: saiba o que é e quais são as suas causas
Tempo de leitura: 2 minutos

Muitos tutores não sabem, mas existem casos em que a queda de pelos não acontece de forma natural, mas patológica. É a chamada alopecia canina. Vamos saber mais sobre ela?

Afinal, o que é a alopecia canina?

O termo “alopecia” se refere a qualquer perda de pelos patológica, uma espécie de calvície canina.

Como dissemos, todo cachorro passa pela queda de pelos fisiológica devido ao envelhecimento do próprio pelo ou do folículo. Assim, em condições normais, esse processo de renovação da pelagem é gradativo, com alguns períodos de intensificação.

Cara de um cachorro branco vista de lado.

Além de ser gradual, a queda de pelos fisiológica nunca é acompanhada de outros sintomas. Alguns exemplos: prurido (coceira), lesões na pele, descamação, rarefação pilosa (perda intensa de volume), áreas alopécicas (sem pelos) etc.

Se perceber algum desses sinais, leve seu amigo ao veterinário o quanto antes!

6 causas frequentes de alopecia canina e seus sintomas

A alopecia em cães é uma condição que se manifesta como um sintoma de doenças do próprio pelo ou de desequilíbrios no organismo do animal.

“Ela pode se apresentar de diversas formas, como uma região localizada sem pelos ou de forma difusa”, diz a médica-veterinária da Petz, Dra. Mariana Sui Sato.

Cachorro de cor caramelo deitado de lado em uma cama

A seguir, confira seis causas comuns da alopecia de cachorro e quais sintomas costumam acompanhar cada uma delas:

  • Ectoparasitas (pulgas, carrapatos, sarnas): prurido intenso, rarefação de pelos principalmente na área do pescoço e ao longo do dorso;
  • Fungos e leveduras: prurido, algumas regiões com rarefação de pelos e outras com alopecia circular, hiperpigmentação e mau cheiro nas lesões;
  • Alergias alimentares: muita coceira, vermelhidão, lesões com crostas, pus, descamação, mau cheiro;
  • Deficiência nutricional: pelos fracos, sem brilho e com aspecto áspero. Rarefação generalizada de pelos;
  • Problemas endócrinos: rarefação de pelos localizada e bilateral, podendo haver lesões com crostas e pus, além de descamação,
  • Estresse: queda de pelos localizada, geralmente nas patas, seguida de lesões avermelhadas, com crostas e pus.

Talvez seja aparentemente uma situação menos incômoda. Entretanto, é importante ficar atento aos casos de queda de pelos ou lesões que não estejam acompanhadas de coceira. São sintomas que podem indicar problemas de saúde sistêmicos, como a Síndrome de Cushing, que é um problema endócrino.

Lembrando que, com a evolução dos quadros, muitas vezes surgem também outros sintomas inespecíficos. A falta ou o excesso de apetite, fraqueza e perda ou ganho de peso são alguns dos exemplos.

Cachorro com olhar triste e cabeça abaixada em um sofá

Ao perceber qualquer mudança no comportamento do peludo, leve-o imediatamente para uma consulta. Dessa forma, é possível entender o que se passa e oferecer um tratamento para alopecia canina.

Só o blog da Petz traz as melhores publicações sobre doenças e possíveis probleminhas de saúde nos bichinhos. Acompanhe as demais publicações!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *