Cachorro com gases: o que pode ser e o que fazer?

Postado por PETZ, em Atualizado em Nov 13, 2020

Cachorros
Cachorro com gases: o que pode ser e o que fazer?
Tempo de leitura: 4 minutos

Imagine a seguinte situação: você está na sala assistindo a um filme de suspense por streaming. De repente, em um momento de tensão silenciosa, você começa a ouvir sons curiosos vindos do próprio ambiente e não sabe o que é. Você olha para o amigo de quatro patas e percebe que aqueles barulhos estão vindo da barriga dele: é o cachorro com gases.

cachorro deitado com expressão triste

É comum ver o cachorro com dor de barriga e gases devido a desarranjos intestinais, que acontecem até nos humanos. Embora não sejam motivo de preocupação quando ocorrem de maneira esporádica, é bom ficar atento. 

Além de má digestão, eles podem indicar algo mais sério, como a presença de corpo estranho ou de parasitas no organismo. Por isso, neste artigo vamos falar sobre como os gases se formam e como aliviar gases de cachorro.

Afinal, como se formam os gases em cachorro?

Sim, cachorro solta pum e o processo de formação dos gases em cachorro é muito semelhante ao que acontece em nosso próprio organismo. 

Em linhas gerais, os gases têm duas origens principais: eles podem surgir na boca, a partir do ar ingerido durante a alimentação, ou podem ter origem no próprio intestino, como resultado da fermentação dos alimentos por bactérias intestinais.

É por isso que quem tem o hábito de falar enquanto come costuma ser mais propenso a ter problemas com os gases. Ao falar e comer ao mesmo tempo, a pessoa acaba ingerindo muito ar. 

No caso do cachorro com gases fedorentos, uma das causas mais comuns para a formação de gases é comer em ritmo muito acelerado. A ingestão de certos alimentos que não são tão facilmente digeridos pelos cachorros também pode dar origem ao problema.

Como saber se o cachorro está com gases?

Nem todo cachorro peida de maneira estrondosa. Alguns deles podem ser bastante silenciosos ou mesmo permanecer “presos” no intestino, provocando muita dor e desconforto.

De acordo com a Dra. Juliana Sanz, médica-veterinária da Petz, vale ficar atento aos seguintes sintomas de gases em cachorro:

  • Dores abdominais;
  • Ruídos na barriga;
  • Gases com odores desagradáveis;
  • Falta de apetite,
  • Apatia.

Note que, assim como acontece conosco, os gases também provocam grande desconforto nos pets. Portanto, ao perceber que seu amigo está sofrendo com o problema, procure identificar a causa dos gases, como um alimento introduzido recentemente na dieta do cachorro

Em caso de persistência do quadro, agende uma consulta para o cãozinho no veterinário.

Como tratar cachorro com gases?

Cachorro com gases, o que fazer? O odor desagradável dos gases costuma ser incômodo para quem convive com o cachorro. Mas esse está longe de ser o único problema. “Infelizmente, os gases também podem ficar presos, provocando muito desconforto”, alerta a Dra. Juliana.

cachorro olhando com expressão triste

Para entender como tratar gases em cachorro, a resposta pode ser aumentar o bem-estar do pet em momentos de crise, passear e estimular o cão a fazer atividades físicas pode ajudar o organismo dele a liberar os gases.  

Porém, dependendo da gravidade do problema, a medida nem sempre é suficiente. “Em momentos de crise, o veterinário poderá administrar e prescrever alguns medicamentos após exame do cachorro”, diz Juliana.

Muitas vezes, quando ocorrem de maneira esporádica e como resultado da alimentação canina, os gases costumam ir embora por conta própria, sem a necessidade de intervenção. 

Por outro lado, se o problema vem se tornando mais frequente, fazendo com que o pet perca o apetite e/ou se torne mais apático, leve-o para um check-up no veterinário.

Fique sabendo que, mais do que somente indigestão, os gases também podem ser resultado de corpos estranhos ou doenças parasitárias no intestino, ou mesmo intolerância a algum componente da ração. 

Após alguns exames, o veterinário poderá determinar a causa do problema e dar início ao tratamento mais adequado.

O que fazer para evitar a formação de gases?

Algumas medidas simples adotadas no dia a dia ajudam muito a diminuir a formação de gases.

  • Fracione as refeições em pequenas porções ao longo do dia;
  • Caso seu cachorro coma muito rápido, aposte em “comedouros-lentos”, acessórios com obstáculos que ajudam a desacelerar o ritmo da alimentação;
  • Evite alterar a alimentação do seu amigo de maneira brusca, o que pode causar problemas intestinais. Todas as mudanças devem ser feitas de maneira gradual;
  • Ofereça rações de qualidade, se possível do tipo premium ou super premium. A formulação com ingredientes nobres diminui o risco de alergias ou intolerância alimentar;
  • Evite oferecer alimentos crus, assim como leite e derivados;
  • Estimule o cachorro a fazer exercícios diariamente por meio de passeios e brincadeiras;
  • Siga corretamente o calendário de vacinação e de vermifugação do seu amigo,
  • Mantenha o pet protegido continuamente contra ectoparasitas. Alguns deles podem transmitir doenças parasitárias com ação no intestino.

cachorro com olhar amedrontado

Por fim, nunca administre qualquer medicação ou remédio natural para o cachorro sem a prescrição de um veterinário. Além do risco de piorar ainda mais o quadro, a ingestão de alimentos ou fármacos inadequados pode levar a uma intoxicação. E para garantir o bem-estar do seu amigo por meio da alimentação adequada, conte com a Petz!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *