Cera preta no ouvido do cachorro: o que pode ser?

Postado por PETZ, em Atualizado em Nov 4, 2020

Cachorros
Cera preta no ouvido do cachorro: o que pode ser?
Tempo de leitura: 4 minutos

Especialmente em pets de pelagem branca, a cera preta no ouvido do cachorro costuma ser motivo de preocupação. E é bom que seja mesmo! Além da aparência desagradável, um aumento na produção de cera também pode indicar diversos problemas de saúde. 

veterinário examinando pastor alemão

Frequentemente dolorosa para os cães, a orelha de cachorro com cera preta pode provocar, inclusive, a perda de audição do seu amigo. A seguir, descubra a quais doenças a cera preta no ouvido do cachorro pode estar associada e o que fazer para acabar com o desconforto.

O que pode ser cera preta no ouvido do cachorro?

Talvez você se lembre das aulas de fisiologia que, em seres humanos, uma das funções da cera de ouvido é proteger esse órgão do sentido. Não à toa, ela é composta por substâncias gordurosas, que dificultam a entrada de água no canal auditivo, por exemplo. 

No caso dos cachorros, a cera de ouvido também serve de proteção. Por isso mesmo, quando o órgão se encontra “ameaçado”, espera-se um aumento na produção de cera. 

“Se durante a higienização do ouvido do cachorro você notou aumento da produção de cera, fique atento: você pode estar diante de uma ou mais doenças de ouvido”, alerta a Dra. Renata Alves, médica-veterinária da clínica Seres, do Alto da Boa Vista, em São Paulo.

Entre as doenças que podem estar associadas a um aumento na quantidade de cera presente no ouvido do cachorro estão:

  • Otite externa;
  • Sarna de ouvido;
  • Seborreia;
  • Presença de corpos estranhos no canal auditivo;
  • Atopia,
  • Tumores, entre outros.

Ao perceber um aumento da produção de cera, observe se o pet apresenta outros sintomas e procure um veterinário para uma consulta quanto antes.

Qual é a relação da cera de ouvido preta com a otite canina?

Conforme explica a Dra. Renata, a otite canina é caracterizada por uma inflamação na orelha do cachorro. Essa inflamação pode ter origens variadas que vão desde alergias até seborreia, passando pela presença de corpos estranhos.

“A inflamação do conduto auditivo leva à produção de uma cera de coloração alterada e em excesso. Esta também pode ser proveniente de fungos e bactérias”, diz a veterinária. Portanto, ao suspeitar que seu amigo pode estar com a doença, agende uma consulta com o médico-veterinário para entender como tratar otite canina

Além de confirmar a inflamação, ele poderá identificar a origem do problema por meio de exames, dando início ao tratamento mais adequado para cada situação.

veterinário analisando orelha de cachorro

Conheça outros sintomas de problemas no ouvido do cachorro

Com a função de proteger o canal auditivo, a cera é uma defesa natural do organismo dos cachorros. Por essa razão, é esperado que os pelos da parte interna das orelhas tenham uma coloração um pouquinho mais escura. 

Por outro lado, fique atento em caso de alterações na cor ou na quantidade de cera produzida, assim como nos seguintes sintomas:

  • Aumento de volume das orelhas;
  • Vermelhidão;
  • Descamação;
  • Secreção escura no ouvido do cachorro;
  • Dor e inchaço locais;
  • Odor local forte e característico;
  • Balançar insistente de cabeça,
  • Pet coçando as orelhas com as patas (especialmente se ele estiver choramingando).

Se o seu amigo de quatro patas apresenta um ou mais desses sintomas, não perca tempo. Leve-o quanto antes para uma consulta com o médico-veterinário. “O tratamento precoce evita complicações do quadro”, diz a Dra. Renata Alves.

Diagnóstico e tratamento

Uma vez que possui sintomas bastante característicos — como cera preta, dor local e odor forte nas orelhas —, é fácil para alguns tutores suspeitar que se trata de otite canina. No entanto, somente um veterinário, após uma consulta, poderá confirmar o diagnóstico, assim como a causa da inflamação, etapa fundamental para a definição do tratamento. 

Nesse sentido, um dos exames mais solicitados para estabelecer a causa da otite é a análise de amostra de cera. Identificada a causa da inflamação, o tratamento pode incluir o uso de medicamentos tópicos receitados pelo veterinário. 

“Normalmente, são usados ceruminolíticos que emulsificam a cera, facilitando a remoção do cerúmen e oleosidade acumulados”, explica a Dra. Renata. Em seguida, ela orienta massagear a região para misturar melhor o produto. Por fim, utilize um algodão seco para remover as sujidades e secar o conduto auditivo. 

Como prevenir a otite canina?

Diversas doenças podem estar associadas à inflamação do canal auditivo. Seja como for, a principal dica para manter o pet protegido contra a otite canina é proporcionar a ele cuidados adequados, como limpar o ouvido do cachorro. Confira algumas dicas:

  • Limpe a orelha do seu pet com regularidade, com a ajuda de um algodão seco;
  • Durante o banho, mantenha o canal auditivo dele protegido;
  • Seque bem as orelhas do cachorro após o banho;
  • Em caso de cachorros com orelhas caídas (pendulares), fique atento aos bebedouros. Alguns cães podem molhar as orelhas enquanto bebem água;
  • Mantenha o ambiente do pet sempre limpo,
  • Proporcione a seu amigo uma vida saudável com alimentação balanceada, rotina adequada e não deixe de levá-lo ao veterinário ao menos uma vez por ano.

Lembre-se de que uma imunidade baixa decorrente de estresse facilita o surgimento de alergias, assim como a proliferação de fungos e bactérias.

veterinária observando orelha de cachorro

Continue acompanhando o blog da Petz para mais dicas e informações sobre problemas de saúde em cachorros. Em caso de dúvidas, agende uma consulta com um de nossos veterinários na clínica Petz ou Seres mais próxima a você!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *