Miíase: conheça as causas, os sintomas e tratamento da doença

Postado por PETZ, em 11/09/2018

Gatos
Miíase: conheça as causas, os sintomas e tratamento da doença

Ainda que pets criados em apartamento não apresentem o problema com tanta frequência, quem gosta de animais e costuma acompanhar o trabalho de ONGs com certeza já ouviu falar em miíasePopularmente conhecida como bicheira, a doença é um dos problemas mais comuns entre cães e gatos de rua graças às precárias condições de higiene do ambiente em que vivem.

Mas, isso não quer dizer que a miíase não possa afetar também os pets que já moram com a gente há algum tempo, principalmente aqueles mantidos fora de casa e com problemas de pele ou de mobilidade. Saiba mais sobre miiase em cães.

O que é e o que causa a miíase em cães e gatos

Miiase - conheça as causasBastante dolorosa para os pets, a miíase é uma doença causada pela presença de larvas de moscas em órgãos e/ou tecidos do gato ou cachorro (ou pessoa!), sendo que esses parasitas passam a se nutrir de tecidos vivos ou mortos do hospedeiro. A contaminação ocorre quando determinadas espécies de mosca, como as da família Calliphoridae, entram em contato com o hospedeiro e depositam nele seus ovos de duas maneiras diferentes:

Na miíase primária ou furunculóide: é quando a mosca deposita seus ovos sobre uma pele sadia. Ao eclodir, as larvas invadem os tecidos cutâneos do hospedeiro dando início ao problema também conhecido como berne.

Na miíase secundária: ocorre quando os ovos da mosca são depositados diretamente em alguma ferida já aberta. Nesse caso, as larvas passam a se alimentar do tecido já necrosado da lesão. É a esse tipo de miíase que também se dá o nome de bicheira.

Sintomas da miíase

Um dos miíase sintomas mais conhecidos é a presença de lesões na pele, causadas pelas larvas, acompanhadas de um odor forte e muito fétido.

De maneira simultânea, também é possível observar outros sinais da doença, que podem variar de acordo com a localização da miíase. São eles:

  • Lesões graves na pele;
  • Inchaço subcutâneo firme;
  • Perda de apetite;
  • Perda de peso;
  • Dor;
  • Claudicação (cão mancando), quando a miíase afeta as patas;
  • Peritonite;
  • Cegueira (quando a miíase afeta os olhos).

Se suspeitar que seu pet esteja com miíase, procure um veterinário o quanto antes. Se não tratada, ela irá evoluir, podendo causar abscessos, necrose, hemorragia, toxemia e até mesmo levar o pet a óbito.

Diagnóstico e tratamento

Miiase conheça as causas

Durante a consulta, o veterinário saberá diagnosticar a miíase através do próprio exame clínico, ao observar a presença de um ou mais aumentos de volume subcutâneo firme e fistulado, além de feridas abertas com odor característico. Em muitos casos, também é possível notar a presença de larvas nas lesões.

Feito o diagnóstico, não tem jeito. O veterinário terá que remover as larvas uma a uma com ajuda de uma pinça e também de sedativos, visto que o procedimento costuma ser muito doloroso para o pet. Por isso, nunca tente fazê-lo em casa!

Em seguida, o médico-veterinário fará a limpeza das feridas, podendo receitar também o uso de remédio para berne em cachorro, como antibióticos e de larvicidas.

Como prevenir a miíase

Miiase - conheça as causas

Já que o agente de contaminação da miíase são as moscas, a melhor forma de prevenir a doença é tentando mantê-las o mais longe possível do seu amigo. Isso implica em manter a higiene tanto do pet quanto do ambiente em que ele vive sempre em ordem. Confira abaixo algumas dicas:

  •  Faça a limpeza regular do ambiente em que fica o pet, recolhendo o lixo e as fezes com frequência;
  •  Utilize coleiras e spray antimoscas para evitar que elas pousem no pelo do cachorro ou do gato;
  •  Principalmente no caso dos pets que ficam fora de casa, fique atento ao surgimento de feridas. É importante tratá-las e cobri-las para que as moscas não pousem na lesão;
  •  Caso seu pet tenha algum problema de mobilidade, redobre os cuidados, visto que a menor frequência de movimentos facilita a aproximação das moscas.

A saúde do seu pet começa com uma alimentação equilibrada, atividades físicas e visitas regulares ao veterinário. Conte com a Petz para garantir ao seu parceiro rações de qualidade, assim como petiscos, brinquedos e outros acessórios essenciais.

Além disso, na Petz você também encontra uma equipe de veterinários que poderá ajudá-lo tanto na prevenção quanto no tratamento de doenças. Procure a unidade mais próxima a você!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

#

Próximo evento