Como facilitar a convivência entre gato e peixe

Postado por PETZ, em Atualizado em Jul 28, 2020

Aquário
Como facilitar a convivência entre gato e peixe
Tempo de leitura: 4 minutos

Para os amantes dos animais, ter gato e peixe na mesma casa pode parecer uma boa ideia. Afinal, esses dois pets, apesar de possuírem qualidades diferentes, são ótimas companhias. 

gato de olho em algo

Entretanto, será que ambos realmente convivem bem no mesmo ambiente? Não devemos esquecer que os bichanos são fãs de pescados e, talvez, o gato pode comer peixe

Gato e peixe: é uma boa ideia? 

Cada pet é especial, com diferentes personalidades e características. Peixe e gato, por exemplo, são companheiros silenciosos e que ocupam pouco espaço, sendo indicados para quem vive em uma casa média ou tem uma rotina mais atribulada. Entretanto, será que é uma boa ideia ter os dois como companheiros? 

Especialistas reforçam que esse cenário não é o mais recomendado. Os gatos são predadores naturais dos peixes e podem tentar caçá-los, mesmo que por brincadeira. Além disso, a situação de viver próximo a um predador pode deixar o comportamento dos peixes em um estado de estresse constante, o que não bom para a saúde. 

Por isso, se puder escolher, prefira ter um ou outro em casa. Assim, seu pet poderá desfrutar de sua companhia com tranquilidade, sem medo de ser atacado a qualquer momento. 

Como melhorar o comportamento selvagem dos gatos

Pesquisas indicam que mesmo após anos de evolução, os peludos ainda mantêm ativo o comportamento felino selvagem. Isso significa que o gatinho é, na verdade, uma pequena fera.

Por isso, mesmo que o comportamento dos gatos seja tranquilo, eles ainda podem ter momentos mais rebeldes e, em um impulso, atacar os peixes. Se você tem um felino em casa e está pensando em ter um aquário, o melhor é repensar sua estratégia. Entretanto, algumas características fazem com que os gatos fiquem mais tranquilos. São elas:

  • Gatos castrados;
  • Gatos mais velhos;
  • Pets que convivem com outros animais,
  • Gatos que cresceram com o aquário em casa. 

Os perfis acima possuem menos probabilidade de atacar o aquário, mas isso não significa que o bichano não pode tentar pescar um peixe ocasionalmente. Para garantir ainda mais segurança para os nadadores, siga as 4 dicas abaixo. 

aquário de peixes

1. Escolha um aquário seguro

O primeiro passo para que gato e peixe convivam bem é escolher um aquário seguro. O ambiente dos nadadores deve ser fechado e tampado, com uma estrutura forte e segura. 

Dessa forma, o bichano não conseguirá acessar os peixes caso arrisque uma pescaria. Outro ponto recomendável é buscar um aquário grande e pesado, de forma que o bichano não consiga movê-lo. Além dessas características, opte por um espaço confortável, que se adeque às características de seus amigos nadadores. 

2. Pense na localização ideal 

Outro passo importante para se ter gato e peixe convivendo em harmonia é escolher uma boa localização para o aquário. O ambiente dos nadadores deve possuir algumas características, como não receber sol direto e ser de fácil acesso para manutenção da água. 

Entretanto, se você tem um bichano em casa, também deve pensar nesse fator. Tente buscar uma localização que dificulte o acesso dos gatos. De preferência, um local à vista, onde você pode ficar de olho nos seus amigos nadadores. 

Outra dica é pensar em um espaço que não permita que os gatos cheguem muito perto, como um móvel exclusivo para aquários ou uma mesa pequena, sem espaços sobrando para lados. Dessa forma, o gato só poderá admirar os peixes de longe, sem chegar a uma distância considerada arriscada. 

3. Deixe os acessórios do gato em outro cômodo

Quem tem um gato em casa sabe que esses adoráveis pets andam por toda a casa, espalhando seus itens e acessórios por diferentes espaços. Nossos amigos, entretanto, costumam ter um local favorito, onde brincam e tiram sua soneca. 

A dica para quem tem gato e peixe é deixar os acessórios do felino em outro cômodo, longe do aquário. Dessa forma, o peludo provavelmente vai passar a maior parte do seu dia brincando em outro local, sem ter os peixinhos a vista o tempo todo. 

4. Ofereça uma boa qualidade de vida para o bichano

Os gatos não caçam apenas por necessidade. O instinto dos bichanos faz com que eles busquem presas pela casa, mesmo com o pote de ração cheio. Entretanto, hoje é possível fornecer a sensação da caça para os peludos sem colocar a vida do amigo nadador em risco.

Em lojas especializadas você encontra brinquedos que simulam a caça de forma segura e controlada. São acessórios desenvolvidos por especialistas que, através de diferentes mecanismos, provocam uma sensação prazerosa no peludo. Assim, o peludo terá menos motivos para olhar para o peixe como presa! 

As dicas acima podem ajudar a convivência entre gato e peixe. Entretanto, devemos ressaltar que cada pet tem sua personalidade. Alguns bichanos são mais curiosos, outros não se interessam tanto pelos nadadores. O mais importante é que você fique de olho em seu aquário, monitorando a saúde e o estresse dos peixes. 

gato brincando com peixe

Agora que conhece o convívio entre gato e peixe, confira o blog da Petz para outros conteúdos sobre o mundo pet!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *