Passear com cachorro: como fazê-lo parar de puxar?

Postado por PETZ, em 06/03/2018

Comportamento
Passear com cachorro: como fazê-lo parar de puxar?

Entenda o porquê seu pet é ansioso e apressado e como solucionar esses probleminhas na hora do passeio em família

Cão com coleira passeando

É comum vermos alguns tutores na rua sendo levados por seus cães, como se fossem eles quem comandassem o passeio. Passear com cachorro pode parecer fácil, porém exige algumas táticas e treinamentos para que o programa em família seja realmente tranquilo e divertido.

Uma das tarefas diárias mais importantes dos cães, além de se alimentar e dormir, é caminhar ou até mesmo correr, já que esses são os exercícios físicos mais recomendados e prazerosos, além de benéficos para a saúde.

Quando os pets saem para um passeio, automaticamente seus músculos começam a funcionar melhor, bem como suas articulações e até mesmo sua mente – afinal, conhecer novos lugares, pessoas, olfatos e animais faz com que a sociabilidade deles aumente.

Porém, há cães que acabam se animando mais do que devem, ou então são curiosos demais e, consequentemente, acabam puxando seus tutores por todos os cantos. Sendo assim, muitos deles se questionam: como passear com cachorro que puxa a coleira?

Como ensinar cachorro a passear de coleira sem puxá-la?

Em alguns casos, quando um cachorro puxa sua coleira, o tutor acaba puxando-a de volta para impedir outros movimentos bruscos do pet, que eventualmente acabam acontecendo. Contudo, essa ação não trará nenhuma vantagem para o passeio, já que algumas das coleiras podem machucar o cão dependendo da força executada pelo tutor.

Sendo assim, nada de puxar a coleira! Mas então como ensinar cachorro a passear de coleira para que ele pare de nos puxar?

Procure levar alguns petiscos para o passeios, assim, quando o pequeno estiver andando corretamente, ofereça a ele a recompensa; carinhos e elogios também são bem-vindos. E, quando houver puxões da coleira por parte dele, pare a caminhada, tranquilize-o e então volte ao passeio.

Durante o trajeto, é comum que o pet tente fazer algumas paradas, afinal, cães são curiosos e ansiosos, por isso fazer algumas pausas é totalmente normal. Dessa forma, é importante que ele caminhe junto a você, mas o permita fazer algumas paradas – para farejar lugares, fazer suas necessidades, encontrar outros pets etc.

Vale lembrar: caso o cão queria cheirar um local perigoso ou então proibido, impeça-o. E, se ele precisar fazer outras necessidades, sempre limpe o chão para que o passeio também seja agradável para outros tutores.

Em momentos como esses, evitar os puxões faz com que o cão se alivie e diminua as quantidades de vezes na qual tentará caminhar a sua frente, já que estará mais tranquilizado.

Tipos de coleiras para cães

Mas, antes mesmo do passeio, é importante escolher o tipo de coleira ideal para o pet, principalmente se ele for um cachorro que puxa muito quando passeia.

Atualmente, podem ser encontradas diversos tipos de coleiras, desde as mais simples até as mais sofisticadas, porém, a escolha não deve ser feita pela beleza ou preço oferecido, mas sim pela praticidade e segurança que trará durante o passeio. Veja alguma delas.

Peitoral: uma das coleiras mais recomendadas é a peitoral – na qual é presa por todo o tórax do cão –, pois evita que o pet se machuque em caso de eventuais puxões. Contudo, sua guia fica presa na parte traseira, e os cães podem acabar puxando a coleira mais vezes.

Peitoral para treinamento: muito parecido com a coleira acima, essa evita que o cão tente puxá-la, já que o gancho para prender a guia é fixado na parte de frente do produto, região do peitoral. Assim, quando o pet tentar puxá-la, o movimento fará com que ele vire para o lado – como se estivesse voltando o corpo para o tutor – e, consequentemente, pare de puxar.

Cabresto: muito conhecida, esse tipo de coleira é presa ao redor do focinho e do pescoço do pet, e também pode ser uma boa opção para passear com um cão agitado. Isso porque além de evitar os puxões ainda permite um passeio tranquilo para todos ao redor. No início, o cabresto pode parecer estranho, porém não causa incômodos e nem machuca o cachorro.

Outras dicas para passear com seu cachorro

Outras dicas para passear com seu cachorro também podem ser seguidas para que o passeio seja cada vez mais tranquilo e prazeroso para você e para o pet.

Uma das dicas é fazer com que o cão se acostume com o uso da coleira, assim, quando houver indícios de que vocês irão passear, ele não ficará tão agitado e nem tentará sair o quanto antes de casa para caminhar. Procurar fazer a tarefa diariamente também é uma boa dica, já que ela passará a fazer parte do cotidiano, evitando a ansiedade constante.

Caso note que o pequeno está muito agitado e impaciente para sair de casa, pare-o alí mesmo e volte para dentro da casa. Apenas saia novamente quando ele estiver mais calmo, dessa forma o cão entenderá a ação anterior como errada e tentará fazê-la menos vezes.

Seguindo todas as dicas e conselhos, será possível passear com cachorro muito mais vezes, de forma tranquila, segura, agradável e muito saudável, por isso não deixe de segui-las.

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!