Saiba como lidar e melhorar o bem-estar de cachorro bagunceiro

Postado por PETZ, em Atualizado em Aug 14, 2020

Cães
Saiba como lidar e melhorar o bem-estar de cachorro bagunceiro
Tempo de leitura: 4 minutos

Mesmo que pareça fofo no início, um cachorro bagunceiro não afeta apenas bens materiais, como calçados e outros objetos. A convivência com ele e os outros membros da família, muitas vezes, também acaba sendo prejudicada. 

cachorro brincando com outro cão

Brigas constantes com o pet e estresse generalizado são comuns quando a situação se prolonga por tempo indeterminado. Além de deixar o clima da casa pesado, o que não é legal para nenhum dos envolvidos, a situação ainda diminui a qualidade de vida do pet e o vínculo que ele tem com a família. 

Afinal, ninguém gosta de ficar perto de quem só dá bronca. Mas o que fazer para lidar com essa situação sem traumas? Continue lendo para saber o que fazer com um cachorro bagunceiro

Regra de ouro: a culpa nunca é do cachorro!

Quando encontra um sapato favorito destruído, é natural que o tutor fique frustrado com o pet. Porém, de acordo com especialistas em comportamento canino, a última coisa que deve ser feita é descontar a frustração no amigo. 

Isso porque, além de a bronca não resolver nada, ao adestrar um cachorro, é importante ter em mente que ele não é culpado por qualquer comportamento indesejado, muito pelo contrário! É responsabilidade do tutor ensiná-lo o que espera dele e garantir que se mantenha no “bom caminho”. 

Nesse sentido, é preciso tanto ensinar as regras da casa, quanto proporcionar uma rotina adequada, com todos os estímulos e o gasto de energia necessário para o bem-estar do amigo. 

É verdade que algumas raças são mais bagunceiras?

Sim e não. De fato algumas raças de cachorros mais bagunceiros têm essa fama por serem mais agitadas que outras. Como regra geral, raças de trabalho (cães de caça, de guarda, de pastoreio, etc.) têm muito mais energia para gastar do que raças de companhia. 

No entanto, isso não significa que um Labrador será necessariamente mais desordeiro que um Shih-Tzu, apenas que ele precisa de atividades com maior frequência e intensidade. Caso contrário, aí sim, ele poderá se tornar uma raça de cachorro bagunceiro. Dá para entender a diferença, não é mesmo?

Para ficar mais claro, vamos a um exemplo. Digamos que uma família ativa conviva com um Border Collie, raça muito inteligente e com muita energia para gastar. Além de passar boa parte do dia ao ar livre, o pet ainda sai três vezes diariamente para passear, brinca com as crianças e passa por sessões de adestramento para aprender truques. 

Já outra família mora com um Shih-Tzu, raça famosa por seu sossego e docilidade. Ao contrário do Border Collie do exemplo anterior, este pet passa a maior parte do tempo sozinho num apartamento pequeno e sem grandes estímulos. Ele raramente sai para passear e, quando a família chega em casa, dificilmente tem pique para brincar com o pet.

Agora, qual dos dois pets têm mais probabilidade de desenvolver comportamentos indesejados, como latidos em excesso e comportamento destrutivo? Pois, acertou em cheio quem respondeu que o Shih-Tzu!

Apesar de seu temperamento mais dócil e tranquilo, a raça também pode apresentar problemas caso não tenha suas necessidades atendidas. Da mesma maneira, raças conhecidas por um comportamento “destruidor” costumam deixar a casa em ordem quando podem direcionar a energia para atividades mais interessantes.

Em outras palavras, a pergunta não é quais são os cachorros mais bagunceiros, mas, sim, quanto de energia esta raça tem para gastar. Em seguida: questione se seu estilo de vida permite e você tem condições de atender às necessidades deste pet. 

cachorro bagunçando

5 dicas para ter um pet menos bagunceiro e destruidor em casa

O segredo para um cachorro bagunceiro deixar de ter esse comportamento é proporcionar uma rotina adequada. Isso significa não apenas incentivar atividades capazes de gastar a energia dele, como também aquelas que estimulam comportamentos naturais dos cachorros, como a caça e a socialização. 

Assim, o cão passa a não ter mais comportamentos destrutivos. A seguir, separamos dicas de como acalmar um cachorro bagunceiro e proporcionar uma melhor qualidade de vida ao amigo de quatro patas.

  1. Passeie com o pet diariamente, duas ou mais vezes por dia. Além de gastar energia, o passeio na coleira possibilita que o pet socialize com outros cães e estimula quase todos os sentidos do cachorro, como visão, tato, olfato e audição;
  2. Enriqueça o ambiente com diferentes brinquedos e atividades. Comedouros-brinquedo e mordedores são divertidos e estimulam comportamentos de caça, como forragear e roer a presa;
  3. Cachorro faz bagunça quando fica sozinho por muito tempo e sem estímulos, por isso evite deixar o pet solitário por muito tempo. Mesmo com brinquedos à disposição, os cães são animais que gostam muito de companhia. Se você e sua família passam a maior parte do dia fora de casa, considere colocá-lo num daycare de confiança. 
  4. Separe um momento do seu dia para brincar com o cachorro. Pode ser jogando uma bolinha, brincando de esconde-esconde ou pega-pega. Brincadeiras com o tutor gastam energia, estimulam os sentidos e são ótimas para fortalecer os vínculos afetivos.
  5. Consulte um especialista em comportamento canino. Em casos mais graves, a mudança na rotina pode não ser o suficiente para acabar com velhos hábitos de um cachorro fazendo bagunça. Um especialista poderá ajudá-lo a identificar e corrigir os erros no adestramento. 

Yorkshire com a língua para fora

Esperamos ter ajudado você a lidar com o cachorro bagunceiro! Para outros conteúdos sobre bem-estar animal, confira o blog da Petz!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *