Cachorro e bebê: cuidados e dicas de convivência

Postado por PETZ, em 14/04/2020

Cães
Cachorro e bebê: cuidados e dicas de convivência

Passados os primeiros momentos de euforia com a chegada de um bebê, é hora de começar a se preparar para recebê-lo com responsabilidade e carinho. Isso inclui adotar medidas para que a relação entre cachorro e bebê seja a mais harmônica possível.

cachorro com bebê deitado

Ao contrário do que muitos acreditam, não é necessário nem recomendado encontrar um novo lar para o filho de quatro patas. Com alguns cuidados, a presença do pet não só não é prejudicial como ainda pode trazer inúmeros benefícios a longo prazo. A seguir, confira algumas dicas para a relação dar certo.

Afinal, cachorro e bebê recém-nascido podem conviver?

De maneira geral, não há problema algum ter um cachorro com criança convivendo sob o mesmo teto. Mas, para isso, é preciso que o tutor tome alguns cuidados que vão desde mudança na frequência de banhos até a maneira certa de apresentar a criança ao peludo. 

Isso evita possíveis contaminações e também quadros de cachorro com ciúmes. Já aqueles que ainda não têm um pet e estão pensando em adotar simultaneamente à chegada do bebê, especialistas recomendam esperar um pouco até que a criança esteja mais velha. 

Principalmente porque filhotes de pets também exigem muitos cuidados que podem acabar sobrecarregando os pais nesse momento repleto de desafios e muitas obrigações.

Como preparar o cão para a chegada de um bebê?

A chegada de um bebê provoca diversas mudanças na vida de uma família, e elas acabam inevitavelmente afetando o pet. Para que ele não associe as mudanças à criança, o que pode causar “ressentimentos”, o ideal é que elas sejam feitas gradualmente, antes do nascimento.

Por exemplo: dependendo do porte e do temperamento do cachorro, muitas famílias optam por não deixar que o cãozinho circule pelo quarto da criança. Se essa for a sua ideia, comece desde já impondo esse limite ao amigo peludo, mantendo a porta do cômodo fechada. 

Uma vez que as crianças demandam muita atenção e cuidado dos tutores, outra medida fundamental é garantir que o pet se torne mais confiante e independente. Para isso, aposte em sessões de adestramento, enriqueça o ambiente com brinquedos interativos e acostume o cão a se distrair na sua ausência. 

Como apresentar um bebê a um cão?

Embora não seja irreversível, a maneira como você apresenta o cachorro e bebê tem grande impacto na maneira como eles irão se relacionar. Então, depois que o bebê tenha tomado as primeiras vacinas, aguarde o aval do pediatra antes de estabelecer esse contato. 

cachorro com criança na grama

O médico aprovou a interação? Ótimo! Para começar, escolha um momento tranquilo, em local seguro e sem grande movimentação de pessoas. Com o bebê no seu colo, convide o pet a se aproximar e permita que ele sinta o cheiro, observe e se familiarize com a criança. 

Só tome cuidado para que o pet não pule, comece a “cavar” ou tenha outros comportamentos que possam machucar involuntariamente o bebê. Se isso acontecer, mantenha a calma e vire-se de costas, ignorando o cão. Em caso de choro, o melhor é afastar o bebê e cachorro, escolhendo outro momento para interação.

 É importante destacar que o sucesso da interação depende muito do temperamento do animal. Por isso mesmo, se o seu amigo é ansioso e arisco, vale a pena investir no adestramento antes da chegada do bebê. Isso tornará o processo muito mais agradável e tranquilo.

O que fazer para o pet não sentir ciúmes do bebê?

Preparar o cachorro e bebê antecipadamente é fundamental para que ele não associe mudanças negativas à nova mudança na rotina. Porém, mesmo com todas as precauções, é provável que o pet ainda estranhe a situação. Afinal, a tendência é ele receber menos atenção. 

Para evitar cachorro com ciúme de bebê, a principal dica é associar o nenê à coisas boas. Por exemplo: ao invés de deixar para dar atenção ao peludo somente quando a criança não estiver por perto, procure ser mais carinhoso, dar petiscos e brincar com o animal justamente quando os dois estiverem juntos no mesmo ambiente. 

Essa ação faz com que o pet associe o bebê a momentos agradáveis, tendo menos motivos para ser um cachorro ciumento e mais facilidade em se aproximar sem ficar receoso ou afobado. 

Quais cuidados de higiene devo ter com o cachorro?

Diversos estudos apontam que, ao invés de provocar doenças, a convivência com animais de estimação fortalece o sistema imunológico das crianças. Mas nada de forçar a barra. A fim de diminuir os riscos e manter a relação segura, vale a pena seguir alguns cuidados de higiene do cachorro:

  • Mantenha a vacinação e a vermifugação do animal sempre em dia;
  • Leve seu amigo para um check-up ao menos uma vez por ano;
  • Aumente a frequência de banhos para uma vez por semana;
  • Depois dos passeios, higienize as patinhas do cachorro;
  • Penteie o peludo com regularidade para remover sujeiras e pelos mortos;
  • Se possível, não permita que o pet dê “lambeijos” na criança, especialmente nas mucosas (olhos, boca e nariz).

Com alguns cuidados, a relação entre cachorro e bebê tem tudo para trazer muitos benefícios! “As crianças que convivem com pets acabam se tornando mais afetivas e solidárias, características adquiridas dos cães”, diz a Dra. Larissa Seibt, médica-veterinária da Petz.

cachorro feliz com bebê sorrindo

Continue acompanhando o blog e as redes sociais da Petz para mais dicas e informações importantes sobre a convivência com seu filho de quatro patas!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *