Cachorro engasgado: o que fazer para socorrer o pet

Postado por PETZ, em Atualizado em Oct 26, 2020

Alimentação
Cachorro engasgado: o que fazer para socorrer o pet
Tempo de leitura: 4 minutos

Antes de falar sobre como socorrer cachorro engasgado, não custa nada relembrar porque os engasgos acontecem, não é mesmo? Com fisiologia semelhante à nossa nesse sentido, o engasgo em cães também ocorre quando líquidos ou alimentos vão parar na traqueia, bloqueando total ou parcialmente a passagem de ar. 

cachorro com olhar triste

Funciona assim: da mesma maneira que a gente, os cães possuem uma válvula na parte superior da laringe que bloqueia a passagem de alimentos durante a deglutição. Quando essa válvula — conhecida como epiglote — permanece aberta, líquidos ou alimentos podem acabar indo para na laringe em vez de seguirem para o esôfago. 

Resultado: para se proteger, o organismo começa a expelir jatos de ar com o objetivo de expulsar o bendito líquido ou alimento. Assim, o cachorro fica tossindo como se estivesse engasgado até retomar a respiração normal. 

Como reconhecer um cachorro engasgado?

De acordo com a Dra. Beatriz Helena Bauman Viana, médica-veterinária da Petz, não é tão comum que os cães engasguem. “Muitas vezes, os tutores confundem com tosse ou espirro reverso, que são quadros diferentes”, diz a especialista. Entre os sinais de cachorro engasgado com água ou alguma outra coisa estão:

  • Agonia evidente (com grande movimentação);
  • Salivação excessiva;
  • Movimentação das patas em direção à boca;
  • Tentativa de vômito,
  • Língua arroxeada devido à falta de ar.

Em casos mais graves, como quando há bloqueio quase total da passagem de ar, a asfixia também pode levar a desmaios e até mesmo ao óbito. Portanto, em caso de suspeita de engasgo, é importante agir imediatamente para socorrer o pet.

cachorro com a boca aberta

Primeiros socorros: o que fazer quando o cachorro engasga?

Como todo mundo que já engasgou alguma vez deve lembrar, os engasgos colocam nossa vida em risco e causam uma agonia muito grande. Por isso mesmo, em caso de engasgo em cachorro, muitas vezes não é possível aguardar atendimento médico. 

É preciso agir imediatamente para evitar quadros mais graves. Já se você mora próximo a uma clínica veterinária, não perca tempo, leve seu amigo com urgência. Segundo a Dra. Beatriz, é possível prestar os primeiros-socorros em casa, sempre com muito cuidado. 

Nesse sentido, a veterinária dá algumas dicas: “Inspecione a boca do pet e veja se tem alguma coisa presa na garganta dele. Pode ser o caso de o cachorro estar engasgado com ração. Em seguida, de maneira delicada e com a ajuda de outra pessoa, tente retirar o corpo estranho com o auxílio de uma pinça e de uma lanterna. Isso diminui a chance de machucar o cãozinho ou de empurrar ainda mais o objeto”. 

Outra técnica muito utilizada para socorrer cachorro que parece engasgado é a manobra de Heimlich. “Segure o pet com as costas apoiadas em seu peito. Em seguida, abrace-o com as mãos abaixo das costelas e faça força, pressionando para cima, com o objetivo de empurrar o que quer que esteja obstruindo a via respiratória do seu cão”, orienta Beatriz.

Vale pontuar que mesmo tendo sucesso em desengasgar cachorro, é importante levá-lo ao médico-veterinário em seguida para uma avaliação. Pode ser que resquícios do objeto tenham permanecido presos na garganta.

No caso de objetos cortantes ou pontiagudos, isso é ainda mais essencial, visto que, ao serem encaminhados para estômago e intestino, eles podem acabar causando lesões e perfurações. 

Como evitar o engasgo em cachorros

Ainda mais com situações que colocam a vida em risco, é sempre melhor prevenir que remediar. Muitas situações podem fazê-lo engasgar, como quando no caso do cachorro engasgado com osso ou outros alimentos. A seguir, confira alguns cuidados para evitar que seu amigo engasgue:

  • Troque o comedouro normal por um comedouro lento. De acordo com a Dra. Beatriz, comer rápido demais é uma das principais causas do engasgo em cachorro. Portanto, se seu amigo vêm engasgando com frequência, essa opção ajuda a diminuir o risco, assim como a evitar outros problemas, como os soluços;
  • Evite oferecer aos cães brinquedos, roupinhas e outros acessórios com penduricalhos. Além de aumentar a chance de um engasgo, esses objetos podem acabar sendo ingeridos pelo pet, causando obstrução intestinal,
  • Ofereça somente ossinhos próprios para cachorros, disponíveis em lojas como a Petz. Ossos de galinha quebram com facilidade e podem lesionar os órgãos do pet quando ingeridos. Já os ossos de boi, uma vez cozidos ou assados, se tornam mais frágeis e porosos, o que também não é recomendado.

Por último, se você suspeita que seu cachorro esteja engasgando com muita frequência, leve-o para um check-up no médico-veterinário quanto antes para ver o que pode estar acontecendo. 

cachorro roendo osso grande

É possível que o cãozinho esteja com algum outro problema, como tosse ou colapso da traqueia, comum em cães idosos de algumas raças. E para continuar atualizado sobre assuntos como esse, continue acompanhando o blog da Petz!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *