Guia de aquarismo: 6 passos para se tornar mestre no assunto!

Postado por PETZ, em 09/01/2020

Aquário
Guia de aquarismo: 6 passos para se tornar mestre no assunto!

Se você pensa em ter um aquário em casa, prepare-se para muitas alegrias e uma certa dose de trabalho! Afinal, para cuidar de um peixe, é necessário bem mais que uma vasilha com água. Para ajudá-lo nessa missão, preparamos um guia de aquarismo com tudo que você precisa saber sobre o tema!

peixe alaranjado dentro de aquário com plantas

Esses encantadores pets aquáticos necessitam de um cuidado delicado, que passa por manutenção de aquário, preparação, escolha da decoração e cuidados diários. Tantas tarefas, porém, valem a pena. Os aquários são ambientes mágicos, e os peixinhos, ótimas companhias!

Para quem sempre quis iniciar nessa prática, mas fica inseguro com tantos detalhes, não se preocupe. Continue lendo para conhecer mais sobre o incrível mundo do aquarismo.

Passo 1: escolha o aquário adequado

Antes de mais nada, é necessário escolher o aquário ideal. Este passo vem antes mesmo de adquirir os materiais para seu novo hobby, pois ele vai determinar muitos dos próximos itens deste guia de aquarismo.

Para optar pelo aquário perfeito, leve em consideração alguns pontos.

Localização adequada

Verifique qual seria um bom ambiente para os peixes. Lembre-se que o aquário deve ficar protegido do sol, vento, e de mudanças bruscas de temperatura. Também considere riscos de queda, especialmente se tiver crianças ou outros pets em casa. Por fim, pense que você deverá acessar o aquário com facilidade. A casa do peixe deverá ser segura, agradável e confortável.

Espaço disponível

Após escolher a localização perfeita, verifique o espaço disponível. Assim, será possível escolher um bom aquário e definir quais os peixes indicados para seu lar. Algumas espécies precisam de mais liberdade para nadar e não são indicadas para aquários menores Há também aquelas que se adaptam a um aquário de menores proporções. Porém, de uma maneira geral, quanto mais espaço, melhor!

Pesquise sobre peixes

Por fim, vem o mais importante: os moradores de seu novo lar! Quem olha de fora um belo aquário dificilmente imagina, mas peixes possuem personalidades e estilos diferentes!

Espécies como os kinguios, por exemplo, são mais sujinhas e precisam de limpeza regular. Já outros peixes, como o famoso peixe betta, são muito territorialistas e não se dão bem com qualquer companhia. Por isso, uma pesquisa anterior é essencial para escolher seus novos amigos!

Escolher a localização perfeita e verificar qual o espaço disponível é um passo que só você vai conseguir dar. Dê uma volta em sua casa e opte pelo local ideal para ser a casa de seus futuros pets aquáticos. 

Passo 2: pesquise sobre os peixes de aquarismo

Após verificar quanto espaço há disponível em sua casa para seus novos amigos nadadores, é hora de verificar as espécies disponíveis que se encaixam no seu perfil.

peixe amarelo dentro de aquário

Há uma grande variedade de peixes domésticos, que se adaptam a diferentes ambientes e são ótimas companhias. Se você busca espécies de fácil trato, porém, há algumas que são mais indicadas.

Segundo a médica-veterinária da Petz, Dra. Mariana Pestelli, os peixes de água doce costumam ser mais indicados para começar.

Para um guia de aquarismo para iniciantes, alguns dos melhores peixes no mundo do aquário são:

Kinguio

Os famosos “peixinhos dourados” são campeões de popularidade. Além de bonitos, divertidos e coloridos, esses peixes são bem resistentes e fáceis de cuidar! A Dra. Mariana lembra, porém, que os kinguios são um tanto porcalhões e precisam de cuidado. Apesar do fácil trato, será necessário fazer a limpeza de aquário com frequência.

Dojô

Esta espécie é muito procurada pelos aquaristas! Além de ser de fácil trato, o dojô é um peixe de fundo, que consome restos e impurezas “limpando” o aquário. O ideal é criá-lo em cardumes, a partir de cinco espécies. O dojô também convive bem com kinguios, caso queira criar mais de uma espécie em um mesmo espaço.

Mato Grosso

Este peixinho brasileiro é muito popular em diferentes aquários. Colorido e ágil, adiciona charme a qualquer ambiente. É conhecido por ser de fácil trato e se dar bem com outras espécies.

Tetra Neon

Ágil e com cores vibrantes, o Tetra Neon nada rapidamente pelo aquário, criando belos raios de luz. Vive em cardumes e se adapta bem a diferentes ambientes. Convive bem com o Mato Grosso e outros peixes tropicais!

Acará Bandeira

Com uma aparência exótica, o Acará Bandeira conquista muitos aquaristas. Seu nome vem de seu formato triangular, que se assemelha a uma bandeira. É recomendado criar em cardumes de, no mínimo, cinco espécies. Pode ser agressivo, mas se dá bem com outras espécies se for criado em um aquário grande.

No entanto, conforme explica a Dra. Mariana, tudo vai depender de seus gostos e orçamento. A especialista reforça que os peixes precisam de espaço e equipamentos para cuidar da água. Por isso, o ideal é buscar um especialista, como os que você encontra na Petz.

Basta procurar a unidade mais próxima e conversar com um de nossos funcionários. Explique qual o espaço disponível, o perfil que está buscando e pronto! Eles poderão ajudar a escolher espécies que convivem bem, quantidade de peixes e muito mais!

Passo 3: veja como montar um aquário ideal

O aquário e os peixes já estão definidos, mas ainda faltam itens para completar o espaço perfeito para seus novos amigos. Afinal, estamos reproduzindo um delicado ambiente, que precisa de muito cuidado e atenção. Nesta lista do guia de aquarismo, iremos listar três itens principais para se montar o aquário.

1. Filtro: como usá-lo no aquarismo?

O filtro para aquário é, sem dúvidas, um dos principais itens para quem deseja um bom aquário para seus futuros amigos nadadores! Esse processo elimina as impurezas naturais da água e estimula o crescimento de bactérias boas, tornando o ambiente ainda mais saudável para os peixes. 

peixe laranja dentro de aquário com plantas

Há três tipos de filtragem: mecânica, biológica e química. Para um ambiente regulado e saudável, pode ser necessário utilizar todas essas técnicas. Hoje, é possível encontrar diferentes tipos de filtros disponíveis. 

Os principais tipos de filtro de aquário disponíveis são:

Filtro biológico de fundo

É o modelo mais clássico e conhecido. Apesar de ser mais acessível e muito prático, o filtro biológico de fundo vem caindo em popularidade, pois não é tão eficaz. Consiste em uma placa de plástico que ocupa o fundo do aquário e uma torre, acoplada à essa base.

A famosa bombinha de água realiza a sucção, fazendo com que a água circule pelo o aquário. As impurezas do ambiente, como fezes e restos de alimentos, ficam presas no substrato e na base de plástico do filtro.

Esse acúmulo de sujeira auxilia no crescimento de bactérias boas, deixando a água livre de amônia e nitrato, prejudiciais aos peixes.

Assim, de uma só vez, é realizada a filtragem mecânica e biológica. Hoje, especialistas indicam que há modelos mais modernos e eficazes que o filtro biológico de fundo. Apesar de econômico, costuma acumular muita sujeira, precisando de manutenção constante.

Além disso, aquaristas mais experientes explicam que, com o tempo, esse modelo acaba perdendo sua capacidade de limpeza. Por isso, o melhor é escolher um modelo mais avançado e eficiente!

Filtro externo (hang-on)

O filtro externo, também chamado de hang-on, é um modelo que vem crescendo na preferência entre aquaristas. É um modelo prático e eficiente, perfeito para aquários de diferentes tamanhos!

Seu nome vem de sua forma, pendurada nos vidros do aquário. Funciona da seguinte maneira: um sistema puxa a água para dentro do filtro que contém três compartimentos diferentes. Cada um deles realiza um tipo de filtragem: mecânica, biológica e química. 

Quando a água já está limpa e em perfeitas condições, volta para o aquário, para a alegria dos seus habitantes! O filtro hang-on possui diversos pontos positivos: é eficaz e prático, se adapta em diferentes espaços e possui ótimo custo-benefício! 

Ah, e como fica do lado de fora do aquário, libera mais espaço para os peixinhos nadarem com tranquilidade. Como é indicado para aquários pequenos e médios, o filtro externo costuma ser o mais escolhido pelos aquaristas. 

Filtro canister

Agora, se você está pensando em um aquário de grande porte, o filtro canister é a escolha ideal. Esse modelo funciona de maneira muito semelhante ao filtro externo, porém em maiores proporções.

Como é mais avantajado, o filtro canister não pode ficar apoiado ao vidro do aquário e, geralmente, fica em um compartimento à parte. É uma das opções mais potentes do mercado e, por isso, geralmente é um filtro mais caro.

No entanto, se você está pensando em criar uma verdadeira mansão para seus peixinhos, o filtro canister é uma ótima opção!

Assim como na hora de escolher os peixes para o seu aquário, também recomendamos que busque um especialista, como os encontrados em lojas da Petz. Eles poderão indicar as melhores opções de bombas ou filtros para seu aquário! 

Lembre-se: filtragem de aquário é um assunto sério, que vai influenciar na qualidade de vida de seus peixes. Por isso, busque sempre o modelo mais indicado para a casa de seus novos amigos.

2. Termômetro e termostato: a melhor opção para seu aquário

O termômetro e termostato são outros itens essenciais para manter um bom ambiente para seus pets aquáticos. Afinal, os peixes regulam sua temperatura a partir do clima da água. Como estamos reproduzindo o ambiente deles dentro de casa, é necessário imitar a temperatura de seu habitat natural. 

Peixes tropicais, por exemplo, precisam de água aquecida, entre 26°C e 30°C. Já outras espécies, de climas mais frios, preferem um clima por volta de 21°C. Tudo vai depender do tipo ambiente que você está criando! De qualquer maneira, esses itens sempre serão necessários para completar esse quesito. 

O termômetro para aquário mede a temperatura e indica se ela está adequada. Já o termostato regula o clima, deixando a água mais quente ou mais fria de acordo com sua escolha. Não se esqueça que, ao montar um aquário com diferentes espécies, elas devem se dar bem com a mesma temperatura! 

Caso contrário, um de seus amigos passará muito frio ou muito calor, o que pode prejudicar sua saúde. 

3. Lâmpada para aquário: dicas de quem entende de aquarismo

A lâmpada de aquário é outro item importante para reproduzir o ambiente natural dos peixes. Se você já teve a sorte de observar um peixinho em um aquário, deve ter notado que eles não têm pálpebra, certo? 

Por isso, a iluminação precisa estar ajustada para garantir um bom descanso. E a melhor maneira de fazer isso é com uma boa lâmpada para aquário. Esse instrumento torna o aquário mais agradável e, assim, seus amigos ficarão mais confortáveis e menos estressados.  

Caso você faça um aquário com plantas naturais, a lâmpada de aquário também é essencial. Só assim as plantinhas poderão fazer a fotossíntese e contribuir para um ambiente mais equilibrado. Cada peixe vai precisar de um tempo de luz acesa, de acordo com sua personalidade. Para tirar suas dúvidas, busque um especialista! 

Há outros importantes itens que são ótimos para quem está iniciando no mundo do aquarismo. Porém, filtro, lâmpada, termômetro e termostato não podem faltar. Com esses produtos em mãos, você estará pronto para montar um ótimo ambiente para seus amigos nadadores.

O próximo passo, no entanto, é tão importante quanto: é hora de pensar na decoração!

Passo 4: decoração — um guia de aquarismo completo de como fazê-la

Esta é uma das partes mais empolgantes do guia de aquarismo! Além de ser o momento de exercer sua criatividade, a decoração de aquário é excelente para ambientar os peixes e deixar sua casa mais agradável para seus novos amigos. 

Segundo a Dra. Mariana, a melhor opção é reproduzir o ambiente natural dos peixes. Dessa forma, além de garantir uma composição química semelhante ao que eles precisam, você ainda vai contribuir para deixá-los menos estressados.

peixe laranja nadando em aquário

A seguir, vamos indicar alguns dos principais pontos da decoração de aquário.

Substrato

Se você ainda está iniciando no mundo do aquarismo, pode ser que não saiba o que é o substrato. Após uma breve explicação, porém, é fácil entender este importante componente. Substrato é a base do aquário – aquelas pequenas pedrinhas que formam o “chão” do ambiente. 

No entanto, mais que um simples item de decoração, o substrato para aquário influencia profundamente o equilíbrio da água. As pedras podem influenciar no pH e outros aspectos químicos. Por isso, é importante acertar na escolha. De acordo com especialistas, o melhor é apostar em um elemento neutro, como o quartzo. 

Quanto ao tamanho e à forma, vai depender do gosto do aquarista e das espécies de peixe escolhidas. Consulte com um especialista!

Plantas

As plantas para aquário são ótimas! Além de belas e charmosas, elas contribuem para um ambiente rico e equilibrado. Porém, cuidar de plantas aquáticas pode ser um tanto difícil, especialmente para aquaristas iniciantes. A dica é utilizar troncos, tratados especialmente para aquários.

Eles são fáceis de encontrar em lojas especializadas, como a Petz. Além de lindos e elegantes, os troncos são higienizados e tratados para não interferir no equilíbrio do ambiente.

Itens artificiais

Os itens artificiais de decoração de aquário são ótimas opções! Contanto que eles sejam preparados para ficar submersos, você pode completar a decoração com alguns objetos especiais. Plantas artificiais, por exemplo, são excelentes para compor um bom ambiente para seus peixes. Busque uma loja especializada para verificar as opções disponíveis.

Por fim, uma dica importante para a decoração: deixe sua criatividade agir, mas não exagere. É muito importante deixar o espaço livre e agradável para os peixinhos nadarem sem problemas. Muitos elementos vão atrapalhar seu ambiente e deixar seu aquário muito carregado.

Após montar uma decoração agradável e elegante, já é hora de finalizar seu aquário. Contudo, não vá pensando que você já é um mestre no aquarismo! Antes disso, é importante conhecer os elementos de manutenção.

Passo 5: um guia de aquarismo sobre a manutenção de aquário

Agora que seu aquário está montado, seus peixes escolhidos e a decoração está pronta, seu aquário está perfeito, correto? Sim, mas ainda precisamos falar sobre a manutenção! Uma das partes mais importantes do guia de aquarismo é aprender a cuidar de seu aquário. 

Além de pontos básicos, como alimentação dos peixes e limpeza, você ainda precisa sempre ficar de olho na qualidade da água de seu aquário. Parece muito trabalho? Não se preocupe. Nós explicamos tudo para você! 

Alimentação

Todo tutor gosta de ver seu pet saudável e bem alimentado. No entanto, um dos erros mais comuns na alimentação de peixes é exagerar na comida. Claro, cada espécie vai ter sua necessidade. Como explica a Dra. Mariana, há três tipos de alimentos.

Tem rações para peixes que boiam, recomendadas para as espécies que comem na superfície; granuladas, para os peixes que se alimentam no meio do aquário; e as que afundam, para os peixinhos de fundo. 

Mas há uma forma de cuidar de todas de uma só vez: basta aplicar a regra dos três minutos. Para isso, coloque o alimento e observe o aquário por três minutos. Se ao final desse período tiver sobrado toda a ração para peixe, é sinal que você exagerou. Retire as sobras com um sifão e coloque menos comida na próxima vez.

Limpeza

Limpar o aquário regularmente é fundamental para um ambiente saudável. Para isso, você pode se utilizar de um sifão, instrumento para sugar a água e impurezas. Ele é útil tanto para limpar o fundo como para renovar a água, processo que deve ser feito de maneira regular. 

A Dra. Mariana lembra que a água nunca deverá ser trocada por completo, já que isso vai estragar o equilíbrio ambiental. O ideal é sempre deixar 30% da água antiga na hora da faxina. A veterinária também ressalta a importância de limpar os objetos de decoração, para evitar a proliferação de bactérias ruins. 

dois peixes dentro de aquário com decoração de plantas e pedras

E lembre-se: nada de utilizar produtos comuns para a limpeza. Prefira produtos especiais, desenvolvidos especialmente para o aquarismo. Assim, você estará seguro de não interferir na qualidade da água.

Testes de água

Para ficar de olho na qualidade do aquário de água salgada ou doce e garantir que seus amigos nadadores estão saudáveis, os testes de água são essenciais. Há diversos testes existentes, todos importantes e recomendados para quem se aventura no mundo do aquarismo, mas os principais são o teste de pH, o teste de KH e o teste de amônia.

Cada um desses exames analisa um aspecto essencial da água, e o ideal é realizá-los uma vez por semana. Esta é a melhor maneira de garantir um ótimo lar para seus peixinhos!

Passo 6: dicas finais de um guia de aquarismo completo

Agora que você já sabe quase tudo sobre com este guia de aquarismo para iniciantes, é hora de botar a mão na massa e montar o espaço ideal! Algumas dicas extras são sempre bem-vindas! Afinal, conhecimento nunca é demais, não é mesmo? 

Aclimatação dos peixes

Como podemos observar neste guia de aquarismo, os peixes são pets delicados e precisam de muita atenção. Um dos pontos que muitos aquaristas iniciantes desconhecem é a aclimatação dos peixes. 

Esse é um processo que acostuma o pet vindo de um ambiente externo para dentro do aquário.  A aclimatação é fácil e rápida. Basta colocar o recipiente no qual o peixe foi transportado dentro do aquário e, aos poucos, misturar as águas. 

Todo o processo deve durar entre 20 e 30 minutos. Com esse pequeno cuidado, você evitará que seu amigo passe por um choque climático e tenha sua saúde prejudicada. 

Água da torneira

A água da torneira pode ser ótima para o banho, mas nem sempre é a melhor opção quando falamos de pets aquáticos. Apesar de ter uma boa temperatura e pH para peixes, o cloro em excesso é um grande problema. 

Para isso, o ideal é obter um condicionador de água. Este produto neutraliza o cloro e deixa a água perfeita para seus amigos nadadores! 

Veterinários

Assim como outros pets, os peixes também precisam de cuidados especiais. E, para o melhor tratamento, o ideal é buscar um veterinário. Em clínicas bem equipadas, como os centros veterinários da Petz, você encontra diferentes tipos de especialistas. 

Caso note qualquer comportamento estranho em seu amigo, busque um veterinário imediatamente. 

Transporte de peixes

Uma questão que muitos tutores têm quando falamos de aquarismo para iniciantes é como transportar peixes. A melhor maneira de levar seu amigo durante a mudança ou a visita ao veterinário é em seu próprio aquário. 

Caso isso seja difícil, o ideal é ter sempre um aquário menor e de fácil manutenção, que deve ser abastecido com água nas mesmas condições que o aquário original.

Aquarismo: um hobby incrível!

Para quem busca uma atividade relaxante, divertida e empolgante, o aquarismo é o hobby ideal. Cuidar de peixes pode não ser tão fácil quanto parece, mas seguindo os passos deste guia de aquarismo, você pode ter a certeza de ter um ótimo ambiente para seus pets. 

Aí, é só aproveitar seu aquário e admirá-lo com toda a tranquilidade de ter feito um bom trabalho, além de adquirir os melhores produtos na Petz mais próxima de você. Venha nos fazer uma visita! 

peixe amarelo dentro de aquário com decoração roxa

Precisa de itens para aquarismo? Na Petz você encontra todos os produtos necessários, além de especialistas que irão adorar ajudar nesta empreitada! Busque a unidade mais próxima e venha nos fazer uma visita! 

 

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

#

Próximo evento