Calopsita pode comer caqui?

Postado por PETZ, em 15/03/2021

Aves
Calopsita pode comer caqui?

O caqui é uma fruta que, de tão saborosa, é capaz de conquistar até mesmo aqueles que costumam torcer o nariz para vegetais. E quando um tutor gosta muito de um alimento, é normal que ele se pergunte se faz mal dar um pedacinho do que está comendo para a companheira de penacho. Então, calopsita pode comer caqui?

calopsita na mão do tutor

Descubra se faz mal dar caqui para calopsita

Embora seu sabor tenha conquistado muitos adeptos, o caqui ainda gera muita polêmica quando o assunto é a alimentação das calopsitas. Você se pergunta “calopsita pode comer caqui?” e não tem uma resposta simples.

Enquanto alguns tutores alegam oferecer a fruta sem problemas, outros dizem que, mesmo não sendo tóxica no sentido estrito, ela pode, sim, trazer prejuízos para a saúde dessa ave.

A polêmica gira em torno principalmente de uma substância chamada tanino. Presente em diversas outras frutas para calopsita — ou não recomendadas —, ela dá ao caju e ao caqui verde um sabor amargo e adstringente. A famosa sensação de “boca amarrada”! 

Um dos problemas do tanino é que, além do risco de causar irritações no sistema digestivo da calopsita, trata-se de uma substância quelante de ferro. Isto é, que faz ligações com o mineral, dificultando sua absorção pelo organismo. 

Em alguns casos, portanto, ela pode acabar contribuindo para a deficiência desse importante nutriente para calopsitas. A concentração de tanino presente no caqui, porém, vai diminuindo conforme ele amadurece, assim como ocorre com outras frutas com menos quantidade da substância. 

A grande questão é que nem sempre é fácil identificar quando a fruta chegou nesse ponto. Além disso, alguns tipos de caqui se tornam cremosos quando amadurecem, o que dificulta sua administração.

Caqui maduro não faz mal, desde que com moderação

O caqui para calopsita, quando maduro, pode não ser tóxico para elas. Porém, vale ficar atento à frequência e ao tamanho das porções da fruta servidas à ave. 

Embora seja rico em vitaminas e minerais importantes, como as vitaminas A e C, o caqui tem uma desvantagem: possui uma alta concentração de glicose e de frutose, o que aumenta seu valor calórico. 

calopsita cinza

Nesse sentido, lembre-se de que as aves domésticas estão mais sujeitas ao excesso de peso, uma vez que gastam menos energia do que as que vivem na natureza. A obesidade, por sua vez, predispõe a calopsita a diversos problemas de saúde.

Ao oferecer um novo alimento à sua amiga, qualquer que seja ele, fique atento a possíveis reações adversas, como diarreia. Havendo algum problema, procure um veterinário e não volte a oferecer a comida. 

Cuidados ao servir frutas e outros alimentos

Nunca ofereça frutas ou qualquer alimento sem antes ter certeza de que ele não é prejudicial à saúde da calopsita. A esse respeito, vale destacar que nem todas as frutas que a calopsita come causam um mal imediato à ave. 

Certos alimentos, como o caqui verde, são prejudiciais principalmente a longo prazo, sendo que os efeitos da ingestão contínua podem ser irreversíveis. Na dúvida, consulte um veterinário, de preferência especialista em aves, para saber quais são as frutas que pode dar para a calopsita.

Mesmo ao servir frutas que a calopsita pode comer, como caqui, é preciso ter também outros cuidados:

  • Servir frutas apenas quando estiverem maduras (mas não passadas);
  • Lavar bem os alimentos;
  • Descartá-los caso não sejam consumidos em um curto espaço de tempo, para evitar contaminações.

caqui na árvore

Agora que você viu se a calopsita pode comer caqui ou não, fique por dentro dos conteúdos da Petz. Aqui, trazemos muitas curiosidades alimentares dos bichinhos. Acompanhe!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *