Doença das aves: como reconhecer pássaros estressados

Postado por PETZ, em Atualizado em Apr 10, 2019

Aves
Doença das aves: como reconhecer pássaros estressados
Tempo de leitura: 2 minutos

Para nós, que associamos o estresse a uma vida corrida, com muita pressão e imprevistos, pode parecer estranho falar sobre estresse em aves. Afinal, elas têm casa, comida e tudo para levar uma vida que, pode parecer perfeita. Porém, essa é uma das principais doenças das aves.

Os motivos por trás do estresse delas costumam ser bem diferentes dos nossos, e uma vida sem grandes acontecimentos, geralmente não está de acordo com a personalidade ativa e curiosa delas.

Mas, como identificar os sintomas de estresse e o que fazer para recuperar o bem-estar das aves?

Sintomas de estresse em pássaros

Da mesma forma, reconhecer os principais indicativos de estresse em aves não será tarefa fácil. Isso porque, muitos dos sinais dados por elas são vistos como desvios temporários de comportamento, a famosa “malcriação”.

Já outros sintomas estão associados a mais de uma causa, e é importante descartar doenças sérias antes de chegar ao diagnóstico de estresse. Portanto, o acompanhamento de um médico-veterinário é fundamental.

Dessa forma, fique atento para qualquer um destes sintomas:

  • Automutilação: apesar de poder estar ligado a doenças físicas, o arrancamento das próprias penas também é um sintoma de estresse. Nos casos mais graves, pode evoluir para o arrancamento de pele e até da musculatura. Para ter certeza de que trata-se de um arrancamento, é só ver onde estão faltando penas. Quando estão sendo arrancadas, os locais em que a ave alcança com o bico ficam ralos;
  • Agressividade: frequentemente vista como “malcriação”, a agressividade é um sintoma comum do estresse em aves. Elas demonstram o nervosismo com  movimentos, como abrir a cauda e arrepio das penas na cabeça;
  • Ataque a outras aves da gaiola: além de se automutilarem, aves estressadas também podem atacar e arrancar as penas alheias. Em alguns casos, inclusive, chegam a atacar os seus filhotes;
  • Emagrecimento: quando estressadas, as aves podem comer menos e ganhar aspecto de abatimento; 
  • Barulho excessivo: um pouco de barulho é normal, faz parte do comunicar das aves. Mas caso tenha percebido um aumento na gritaria, sua ave pode estar estressada.

Estresse em aves: o que fazer para tratar

O estresse em aves pode estar ligado a diversas causas. Sendo assim, identificá-las é um passo essencial na hora de tratar o problema.

Como de modo geral, o estresse está associado a fatores ligados à rotina das aves. Entre eles tédio, barulho excessivo, solidão e mudanças no ambiente.

Algumas medidas simples podem ser tomadas tanto para evitar quanto para tratar o estresse:

  • Garanta sempre água limpa e uma alimentação balanceada, o que contribui para o bem-estar das aves;
  • Tenha uma gaiola ampla em que os pássaros possam voar e se deslocar;
  • Diminua a solidão e o tédio das aves brincando com elas diariamente;
  • Lembre-se que aves gostam de novidades, por isso, troque sempre seus brinquedos;
  • Proporcione boas condições de luz e de temperatura,
  • Respeite seus horários e seus momentos de sono.

Vale lembrar a importância de consultar um especialista para descartar outros problemas, já que dores e outras doenças também levam ao estresse.

Se precisar de ajuda, além de contar com uma equipe de especialistas, a Petz possui os alimentos e acessórios ideais para que suas aves fiquem sempre tranquilas e saudáveis. Aproveite as ofertas imperdíveis em nosso Pet Shop on-line.

 

 

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *