Porquinho-da-índia estressado: tudo sobre o problema

Postado por PETZ, em Atualizado em Oct 26, 2020

Comportamento
Porquinho-da-índia estressado: tudo sobre o problema
Tempo de leitura: 4 minutos

De maneira geral, associamos o estresse a uma série de fatores modernos e frequentemente urbanos, como trânsito, alta demanda de trabalho, etc. Talvez por isso, muitos nem desconfiam que o problema pode acometer também os animais de estimação. Por exemplo, você sabia que existe porquinho-da-índia estressado?

porquinhos-da-índia em toca

Pois é! Assim como a maior parte dos pequenos roedores domésticos, os porquinhos-da-Índia são muito sensíveis e propensos ao estresse e a outros problemas de saúde. 

Além de prejudicar a saúde mental do dentuço, as alterações fisiológicas decorrentes do quadro de estresse crônico também são muito nocivas à saúde física do roedor, podendo até mesmo levá-lo a óbito. A seguir, listamos as principais causas de porquinho-da-índia estressado e como identificá-las. Continue lendo para saber mais!

7 causas possíveis do estresse em porquinho-da-índia

Diversos fatores podem provocar estresse em roedores domésticos, como hamsters, chinchilas e porquinhos-da-índia. Bastante sensíveis a aspectos ambientais, esses bichinhos dependem de condições específicas de alimentação, temperatura, iluminação e até de “privacidade” para levar uma vida saudável física e psicologicamente. 

1. Alimentação inadequada

Diferentemente de outras espécies de roedores domésticos, os porquinhos-da-índia são herbívoros. Sendo assim, é preciso garantir a eles uma dieta apropriada a suas necessidades, o que pode ser feito por meio de alimentos extrusados específicos, associados à suplementação de vitamina C, fundamental para evitar o escorbuto nesses pets.

Antes de começar a oferecer esse tipo de alimento, no entanto, é preciso ter em mente que os porquinhos-da-índia são muito sensíveis a mudanças bruscas na dieta. Portanto, antes de qualquer alteração, converse com um veterinário e procure fazer a troca progressivamente.

2. Predadores nas proximidades

Assim como as aves e outros roedores, os porquinhos-da-índia são presas na natureza. Por isso, é natural que fiquem estressados na presença de alguns de seus predadores, como cães e gatos. Isso mesmo quando estão protegidos dentro da gaiola! 

Só o cheiro e o contato visual já são suficientes para deixar porquinho-da-índia estressado. Para quem tem diferentes tipos de animais de estimação em casa, uma dica é mantê-los em cômodos separados, evitando o contato visual constante entre eles. 

3. Gaiola populosa 

Porquinhos-da-índia são pets sociáveis que podem conviver com outros indivíduos da mesma espécie. No entanto, é preciso ficar atento às relações de dominância e também à quantidade de pets no viveiro, já que a falta de espaço contribui para deixar o porquinho-da-índia bravo.

Para se ter uma ideia, um estudo publicado na plataforma Science Direct confinou pares de porquinhos-da-índia machos numa gaiola com aproximadamente 2 m² juntamente com uma fêmea. 

Após 52 horas de confinamento, os machos entraram em estado comatoso depois de apresentarem aumento significativo nos níveis de corticoides no organismo — substância diretamente associada ao estresse. 

porquinho-da-índia na mão de tutora

4. Ausência de tocas na gaiola

Assim como diversos outros animais, os porquinhos-da-índia precisam de um lugar para se esconder e descansar. Especialmente no caso de pets que dividem a gaiola com outros indivíduos, a casinha de porquinho-da-índia (mais conhecida como toca) é fundamental para garantir aconchego e privacidade.

5. Falta de enriquecimento ambiental

Saber tudo sobre porquinho-da-índia, escolher uma gaiola de tamanho adequado e mantê-la sempre limpa é fundamental para aumentar o bem-estar do pet, pois diminui a chance de ele ficar estressado. Além disso, também é muito importante garantir diferentes tipos de estímulo com que o porquinho possa gastar energia e se ocupar. 

Nesse sentido, não deixe de adquirir diferentes opções de brinquedos próprios para a espécie. Lembrando que o tamanho dos acessórios deve ser proporcional ao tamanho do roedor. Do contrário, ele pode acabar se machucando.

6. Manejo excessivo ou insuficiente

Desde que acostumados a isso quando filhotes, os porquinhos-da-Índia são dóceis e gostam de interagir com os tutores. Porém, é preciso moderação no manuseio para não deixá-los estressados. 

Como regra, evite pegar o porquinho-da-índia quando ele estiver engajado e ocupado com outras atividades, como quando estiver dormindo, comendo ou escondido em sua toca. 

Como saber se meu porquinho-da-Índia está estressado?

Predadores dão preferência ao ataque de um animal enfraquecido. É por isso que, em geral, animais que são considerados presas tendem a fazer de tudo para esconder suas fraquezas. Isso, por sua vez, dificulta a vida do tutor na hora de identificar se há algo de errado com seu roedor.

Para saber se seu dentuço está com algum problema, fique atento aos pequenos sinais, como prostração e falta de apetite. Outro sinal de porquinho-da-índia estressado está associado à tentativa de fuga recorrente. Em caso de dúvidas, consulte um médico-veterinário.

O que fazer para desestressar o pet?

Em geral, mudanças nos cuidados costumam ser suficientes para reverter o quadro de porquinho-da-índia gritando e estressado. Contudo, há situações em que o estresse crônico prolongado provoca alterações importantes no organismo do animal, comprometendo sua saúde física. Nesses casos, pode ser necessário o uso de algum medicamento. 

porquinho-da-índia com os pelos em pé

Para saber mais, consulte um veterinário, de preferência especialista em roedores. Além disso, depois de conferir tudo sobre porquinho-da-índia estressado, no blog da Petz, veja outras dicas manter o bem-estar desse animal.

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *