Cachorro recém-nascido pode tomar sol?

Postado por PETZ, em 03/03/2021

Cães
Cachorro recém-nascido pode tomar sol?

Fofinhos e irresistíveis, os filhotes de cachorro que acabam de nascer exigem uma série de cuidados especiais. Até ficarem um pouquinho mais velhos, os pets têm dificuldade em manter sua temperatura interna estável. Em parte, pensando nisso, muitos tutores se perguntam: cachorro recém-nascido pode tomar sol?

cachorro filhote no tapete

Filhote de cachorro recém-nascido pode tomar sol?

Os seres vivos dependem direta ou indiretamente do sol para sobreviver. Isso também acontece com animais habitantes das profundezas do oceano, onde não há incidência solar. Eles obtêm energia a partir da ingestão de matérias orgânicas geradas da fotossíntese dos fitoplânctons. Contudo, isso não significa que a exposição direta à luz solar seja sempre benéfica aos indivíduos.

No caso dos cãezinhos, há dois motivos principais para tomar cuidados com filhotes de cachorro recém-nascidos em relação ao sol. Em primeiro lugar, embora já nasçam com uma penugem delicada, ela não é suficiente para proteger a pele dos pets de possíveis queimaduras.

Além disso, os olhos dos recém-nascidos — que permanecem fechados nos primeiros dias de vida — são muito sensíveis à claridade. Daí a importância de mantê-los em local mais escuro a fim garantir mais conforto.

Como manter o filhote de cachorro aquecido?

Se a cadela que deu à luz os filhotes estiver por perto, fique tranquilo. Exceto em circunstâncias especiais, ela própria se encarregará dos primeiros cuidados, incluindo alimentação, higienização, estímulo à excreção e aquecimento da ninhada. Nesses casos, o aquecimento é feito por meio do contato corpóreo da mamãe com os filhotes.

Já se a cadelinha não estiver por perto ou não for capaz de exercer o cuidado por problemas de saúde física ou emocional, é preciso garantir esse recurso por meio do aquecimento artificial.

Esse pode ser feito com a ajuda de colchões e cobertores térmicos próprios para cães. Ou então de lâmpadas de aquecimento, que devem ser mantidas a uma distância segura, evitando queimaduras e incômodos aos olhos sensíveis dos filhotes. Seja como for, é interessante buscar a ajuda de um veterinário para mais orientações.

Porém, como dissemos anteriormente, um dos motivos do porque os cachorros ficam no sol é a busca por aquecimento. Entretanto, assim como nós, humanos, os peludinhos também necessitam de vitamina D, ideal para evitar problemas ósseos. Portanto, é importante se atentar à reposição vitamínica do pet também.

A partir de quanto tempo de vida os filhotes podem sair no sol?

“O filhote não deve ser exposto ao sol enquanto ainda não tiver um bom controle de seus movimentos”, diz a Dra. Mayara de Souza, médica-veterinária da Petz. “Após isso, vale a pena supervisionar o cachorro no sol para evitar excessos e queimaduras, especialmente nos dias mais quentes”, completa. 

E se você estiver se questionando com quantos dias os filhotes podem tomar sol, a resposta é três semanas. Afinal, antes disso o filhote começa a abrir os olhos e a visão dele ainda é muito sensível para que seja exposto à claridade. Aproximadamente uma semana depois disso, o cãozinho já começa a andar, a brincar e a desmamar. 

cachorro filhote preto e branco

Nessa fase, ele já possui uma pelagem mais robusta e consegue manter sua temperatura corporal estável, podendo sair no sol. Ainda assim, esteja atento para evitar a exposição excessiva e o contato com superfícies muito quentes.

Os melhores horários para a exposição solar são aqueles com menor incidência de raios ultravioleta, isto é, antes das 10h e depois das 17h. Sendo assim, procure levar seu peludo para um passeio durante esse período do dia.

Atenção às raças de pelos brancos, braquicefálicas e aos cães idosos!

Em relação ao sol, alguns cães merecem atenção especial mesmo depois de adultos. É o caso dos pets de pelos brancos ou com pelagem menos densa. Entre as raças mais propensas a desenvolverem câncer de pele estão: Pitbull, Bull Terrier, Boxer e Dogo argentino, o que não quer dizer que cães de outras raças não estejam sujeitos ao problema.

Para manter seu amigo protegido, passeie com ele entre 10h e 17h e aposte no uso de protetor solar. O produto deve ser aplicado nas áreas menos protegidas pela pelagem, como ao redor de olhos e focinho, parte interna do conduto auditivo e abdômen. 

De acordo com a Dra. Mayara, outro grupo de risco são os cães idosos. “Eles têm a pele mais fininha, sofrendo mais com grandes variações de temperatura”, diz a veterinária.

Para finalizar, outro grupo que requer atenção redobrada durante a exposição solar é o das raças braquicefálicas, como Pug, Buldogue francês e Shih-tzu. “A temperatura elevada pode acabar prejudicando a troca de calor, dificultando a respiração e podendo levar o pet a um colapso”, alerta a veterinária. Portanto, mantenha seu amigo fresquinho e hidratado!

cachorro filhote com brinquedo

Agora que você já sabe se cachorro recém-nascido pode tomar sol, confira outros conteúdos incríveis do blog da Petz! Aproveite e saiba mais sobre os cuidados e as curiosidades dessa e outras espécies!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *