Nutrição de cães e gatos: como cuidar de nossos amigos de quatro patas

Postado por PETZ, em 27/02/2020

Bem-Estar
Nutrição de cães e gatos: como cuidar de nossos amigos de quatro patas

Ser um tutor é uma experiência rica e prazerosa! Cachorros e gatos trazem alegria e diversão para o lar, proporcionando uma vivência única. Entretanto, essa tarefa também traz responsabilidades que devemos tratar com seriedade, como a nutrição de cães e gatos, que é um assunto que merece atenção.

prato de ração de cachorro

Nossos amigos de quatro patas precisam de uma dieta equilibrada, oferecendo tudo o que eles necessitam para sua rotina agitada. Continue lendo e aprenda mais sobre a alimentação de cães e gatos!

Nutrição de cães e gatos: diferenças e semelhanças

Os cãezinhos e bichanos são os pets campeões de popularidade! Por isso, há muita comparação quando falamos dos cuidados de cada um. Porém, devemos lembrar que, apesar de possuírem semelhanças, esses peludos são de espécies diferentes. Cada um tem uma particularidade, precisando de um cuidado distinto. 

A Dra. Cássia Paulon, médica-veterinária da Petz, explica as diferenças na nutrição de cães e gatos:

  • Cachorros: comilões e divertidos, adoram pedir um petisco ou lamber o que cai do prato de seus tutores. Entretanto, os cães precisam de uma nutrição específica. As rações, elaboradas por especialistas. possuem proporções de carboidratos, proteínas, gorduras e vitaminas,
  • Gatos: muito seletivos, alguns bichanos comem exclusivamente ração seca ou úmida. A grande diferença na alimentação de gatos e cães é a quantidade de proteína. Os felinos precisam de uma proporção maior desse nutriente que seus amigos caninos.

Por isso, devemos lembrar que os cães são considerados onívoros, enquanto os gatos, carnívoros. Assim, mesmo que os cachorros também precisem de proteínas, essa não é base de sua alimentação.

No caso dos bichanos, os produtos de origem animal devem sempre ser o elemento mais significativo de sua dieta. A dica é ficar de olho na composição das rações para escolher a mais apropriada.  

Ração: sempre a melhor opção

Muitos tutores pensam que seu pet fica chateado por comer ração todo dia. Afinal, imagine se fôssemos forçados a nos alimentar sempre do mesmo prato? Entretanto, especialistas afirmam que não devemos realizar essa comparação. “Ração é um alimento balanceado, feito para suprir as necessidades do pet”, explica a Dra. Cássia.

Mas, cada elemento da elaboração de um produto para nossos peludos é pensado e analisado para sua segurança e conforto. Além disso, pesquisas mostram que os pets adoram uma boa ração! A aceitação é ainda maior para produtos premium e super premium.

cachorro comendo no jardim

A Dra. Cássia lembra, ainda, que oferecer alimentos humanos para seu cão ou gato pode prejudicar sua saúde. Se você quiser variar a dieta de seu amigo, fique de olho nas indicações abaixo.

Introduzindo outros alimentos

Para quem quer fornecer uma boa nutrição de gatos e cães variando o cardápio, é necessário cuidado. Um descuido em sua seleção pode resultar em problemas para a saúde do seu amigão. Assim, separamos alguns itens que podem ser incluídos na dieta do seu pet.

Cachorro

  • Banana;
  • Brócolis;
  • Carne cozida sem tempero;
  • Cenoura;
  • Maçã,
  • Manteiga de amendoim

Gato

  • Abóbora;
  • Cenoura;
  • Batata-doce;
  • Morango,
  • Maçã.

No entanto, os especialistas ressaltam que esses alimentos devem ser oferecidos apenas como aperitivo, uma vez por semana no máximo. Prefira outros petiscos quando for fazer um agrado, como ração úmida.

Alimentos proibidos

É claro, se por um lado temos alimentos que são permitidos para os pets, outros são extremamente perigosos. Alguns itens são verdadeiros venenos para nossos amigos de quatro patas. 

Por isso, não é recomendado oferecer qualquer alimento da mesa para a nutrição canina e felina. Muitas vezes, o tutor pode se confundir e acabar intoxicando seu pet sem querer. Entre os alimentos que devem ficar longe do seu amigo, devemos citar:

  • Chocolate;
  • Uva;
  • Nozes e amêndoas;
  • Alho;
  • Cebola;
  • Doces,
  • Abacate.

A Dra. Cássia informa que, na dúvida, é melhor não oferecer o alimento para seu pet. “Temperos e comidas gordurosas sempre são tóxicas”, informa. Sempre prefira a ração e produtos feitos especialmente para eles.

Como perceber má nutrição de cães e gatos

Nem sempre uma má nutrição de cães e gatos é responsabilidade do tutor. Algumas vezes, o pet pode estar com um problema de saúde que compromete o bom funcionamento de seu organismo. 

Para identificar que há algo de errado com seu amigo de quatro patas, a Dra. Cássia recomenda olhar a pelagem. “Pelos opacos, sem brilho e com queda geralmente estão associados a problemas de nutrição”, comenta. Outros sintomas podem incluir:

  • Apatia;
  • Diarreia;
  • Fraqueza;
  • Sonolência,
  • Mudanças de comportamento.

Portanto, caso note algum dos sintomas acima, procure um veterinário imediatamente. O especialista poderá notar se há algo de errado com a saúde do seu amigo e iniciar o tratamento correto.

cachorro com osso na boca

Para dicas sobre nutrição de cães e gatos e como melhorar o bem-estar do seu melhor amigo peludo, confira mais no blog da Petz! Aqui, você fica por dentro de conteúdos voltados para todo o mundo animal.

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *