Teste de aquário: descubra como e porque manter os parâmetros da água

Postado por PETZ, em Atualizado em Jul 16, 2019

Aquário
Teste de aquário: descubra como e porque manter os parâmetros da água
Tempo de leitura: 7 minutos

Uma das primeiras lições aprendidas por aquaristas iniciantes é que os peixes não vivem todos nas mesmas condições. Ao contrário, cada um se adapta melhor a determinada faixa de temperatura, pH, disponibilidade de oxigênio, etc. E, por isso, é tão importante fazer o teste de aquário durante a montagem.

Também é essencial conhecer e simular essas características a fim de garantir a longevidade dos peixes.

O problema é que, devido às trocas físicas e químicas realizadas dentro d’água, essas condições não permanecem sempre estáveis. Daí a relevância de realizar cada teste para aquário com regularidade!

Assim, você consegue saber como medir o pH da água e pode fazer mudanças a fim de restabelecer o equilíbrio do ecossistema.

Abaixo, saiba quais são e para que servem teste de aquário!

Teste de aquário primário da água: é impossível não tê-los

De maneira geral, o teste de aquário é dividido em primários e secundários. Embora todos eles sejam importantes para te ajudar a usar o medidor de pH da água.

Mas, para manter os parâmetros da água, os testes primários são considerados realmente indispensáveis. Afinal, é por meio deles que você vai conferir fatores como temperatura, toxicidade, pH, entre outros.

Isto é, condições fundamentais para a manutenção da vida no aquário. A seguir, explicamos melhor cada um dos testes:

Teste de temperatura

  • Por que é importante: diferentemente de nós, os peixes são animais ectotérmicos. Ou seja, regulam sua temperatura interna a partir da temperatura externa.
  • O organismo de cada peixe funciona melhor em determinada faixa de temperatura. Quando inadequada, ela afeta o metabolismo, podendo levar a doenças e até à morte dos peixinhos.
  • Como é feito o teste: consiste em manter um termômetro à vista do aquarista 24 horas por dia. Deve ser usado em conjunto com um termostato com aquecedor, que garante a temperatura estável da água.
  • Com que frequência deve ser realizado: como dito acima, o termômetro deve estar sempre à vista do aquarista. Lembre-se de que variações bruscas de temperatura são uma causa importante para a morte de peixes no aquário.

Teste de aquário: cheque o pH (potencial hidrogeniônico)

  • Por que é importante: com escala de 0 a 14, é o índice que mede a acidez (0 a 6.9), neutralidade (7) ou alcalinidade da água (7.1 a 14). Da mesma forma que ocorre com a temperatura, cada espécie de peixe se adapta melhor a determinada faixa de pH.
  • Fora dessa faixa, a resistência dos peixes diminui, deixando-os mais suscetíveis a doenças.
  • Como é feito o teste: em lojas especializadas, como a Petz, é possível encontrar um medidor de pH e cloro.
  • Com ele, basta colocar um pouco da água do aquário em um tubo de ensaio, adicionar o reagente de pH e esperar. O resultado é mostrado por meio da colorimetria. Caso seja necessário corrigir, utilize um corretivo.
  • Com que frequência deve ser realizado: para aquaristas iniciantes, recomenda-se fazer o teste semanalmente, ou sempre que os peixes apresentarem um comportamento diferente do esperado.

Teste de KH (dureza carbonatada)

  • Por que é importante: também conhecida como potencial alcalino ou capacidade de tamponamento, a dureza carbonatada indica a capacidade que a água tem de manter seu pH estável.
  • Isso graças à presença de carbonatos e bicarbonatos que, por sua vez, neutralizam os ácidos. Por isso, se seu aquário sofre com muitas mudanças de pH, pode ser necessário reajustar o índice de KH.
  • Como é feito o teste: é um teste químico bastante semelhante ao teste de pH! Com pequena quantidade de água do aquário colocada em um tubo de ensaio. Então, basta adicionar o reagente e esperar o resultado (colorimétrico).
  • A correção pode ser feita principalmente por meio de mudanças no substrato do aquário.
  • Com que frequência deve ser realizado: para iniciantes, é recomendado fazer testes para aquários semanalmente ou sempre que o pH apresentar mudanças com frequência.

Teste de amônia

  • Por que é importante: o aquário é um ecossistema fechado. Portanto, tudo que é colocado dentro dele não tem para onde ir, ficando sujeito a processos físicos e químicos.
  • No caso de compostos orgânicos, como restos de comida, fezes e urina dos peixes, eles são decompostos por meio da ação de bactérias. Essa decomposição é responsável pela liberação de amônia, uma substância tóxica para os peixes.
  • Como é feito o teste: assim como os de pH e de KH, o teste de amônia também é químico e colorimétrico. E é realizado com a adição de reagente em pequena quantidade de água do aquário. Para corrigir o problema, é indicado fazer uma troca parcial da água.
  • Com que frequência deve ser realizado: utilize o medidor de amônia digital pelo menos uma vez por semana ou sempre que a água estiver com aparência turva, ou em caso de comportamento anormal dos peixes.

Teste de cloro

  • Por que é importante: presente na água da torneira, o cloro é outra substância bastante nociva à saúde do aquário. Além de matar bactérias benéficas para o ecossistema, ele ainda pode afetar os peixes.
  • Como é feito o teste: disponível em lojas especializadas como a Petz, é um teste químico e colorimétrico, no qual é preciso observar a ação de reagente.
  • Caso seja constatada a presença de cloro na água, utilize removedores de cloro ou deixe a água descansar por, no mínimo, 48 horas antes de realizar o teste novamente.
  • Atenção: este teste deve ser realizado na água que será colocada no aquário.
  • Com que frequência deve ser realizado: sempre que for necessário colocar água nova no aquário durante as trocas parciais de água.

Testes secundários da água: eles também são importantes

Considerados menos indispensáveis à manutenção do aquário, os chamados testes secundários são ainda mais específicos. Saiba a importância deles:

Teste de GH (dureza geral)

  • Por que é importante: indica a concentração de sais de magnésio e de cálcio dentro do aquário. Em geral, os peixes mais comumente encontrados em aquário costumam ser resistentes a variações dessas substâncias.
  • No entanto, graus de dureza inadequados podem atrapalhar a reprodução de algumas espécies.
  • Como é feito o teste: com uma pequena fração da água colocada em um tubo de ensaio, adicione o reagente e espere o resultado (colorimétrico).
  • Com que frequência deve ser realizado: mensalmente.

Teste de nitrito (NO2)

  • Por que é importante: substância decorrente da decomposição da amônia, o nitrito é menos tóxico para os peixes. Ainda assim, é muito prejudicial e pode levar à morte dos habitantes do aquário.
  • Como é feito: o teste de nitrito é feito por meio da ação de reagentes em pequena fração da água do aquário. O resultado é mostrado por meio da variação de cor (colorimetria).
  • Com que frequência deve ser realizado: em geral, quando os índices de amônia estão controlados, os de nitrito também estão. No entanto, para iniciantes, recomenda-se fazer esse teste de aquário semanalmente ou sempre que os peixes apresentarem dificuldade ao respirar.

Teste de nitrato (NO3)

  • Por que é importante: última etapa do processo de decomposição da amônia, os nitratos são menos tóxicos que amônia e nitritos. Por isso, costumam ser absorvidos pelas plantas do aquário. Porém, para aquários não plantados, é preciso controlar seus níveis, já que, em grandes quantidades, podem diminuir a imunidade dos peixes.
  • Como é feito o teste: é semelhante aos testes de amônia e de nitrito. Ou seja, é um teste químico e colorimétrico.
  • Com que frequência deve ser realizado: em aquários não plantados, recomenda-se fazer o teste semanalmente. Ou, então, sempre que notar mudanças na água ou no comportamento dos peixes.

A melhor maneira de garantir a saúde e longevidade do habitat é criar uma rotina para realizar o teste no aquário. Isso inclui desde estabelecer horários para a alimentação até o dia certo para fazer teste de aquário.

Para isso, vale apostar em um cronograma! Depois de fazer os testes por algumas semanas, você vai ver como eles se tornarão um hábito.

Entre no site da Petz ou visite a unidade mais próxima a você para encontrar todos os testes de água primários e secundários!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *