Cães que latem demais

Postado por PETZ, em Atualizado em Jan 12, 2021

Cães
Cães que latem demais
Tempo de leitura: 2 minutos

Seu cão late demais? Quando você sai de casa, os vizinhos reclamam que ele não para de latir? Eles podem manifestar esse comportamento por várias razões. Vamos entender um pouquinho mais para podermos ajudá-los?

shutterstock_190878266

Primeiro de tudo, devemos compreender que alguns cães naturalmente latem mais do que outros, inclusive em função das raças. Porém, se o latido for insistente, devemos buscar a causa disso.  Sugiro que levem ao veterinário, para descartar a possibilidade de algum problema fisiológico. Caso seja comportamental, vamos descobrir o que desencadeia essa conduta.

Muitos cães latem apenas para chamar a atenção da família. Muitas vezes, acabamos interagindo com ele, para que o pet pare de latir, não é mesmo? Saiba que esse comportamento acaba reforçando o latido do seu amigo, porque ele entenderá que sempre que latir terá a atenção do dono.

O que fazer?

Quando tiver alguma situação que ele costume latir, antes dele iniciar o latido, recompense o silêncio. Pode ser com um petisco bem gostoso, um brinquedo ou carinho. Veja o que ele mais gosta. Todas as vezes que ele não latir, o elogie e recompense, para que ele entenda que esse comportamento é o que desejamos. Caso ele lata, saia de perto e o ignore. Faça esse treino até que ele diminua consideravelmente o latido. Não se esqueça de sempre recompensar o comportamento desejado.

Solidão

Alguns cães não lidam bem com a solidão, e quando os tutores saem de casa, acabam chorando, latindo, roendo objetos, moveis, a porta, entre outros comportamentos. Normalmente, eles acabam nos seguindo pela casa, acompanhando nossos passos e ações diárias, o que fortalece ainda mais essa dependência.

Para diminuir esse comportamento, sugiro que trabalhe a independência desse cão. Incentive que ele brinque sozinho, deixando à disposição brinquedos com petiscos, ossos saborosos para que ele roa sozinho etc. Um ótimo comando para incentivá-lo a ficar em ambientes diferentes é o comando FICA.

Coloque seu pet sentado e diga a palavra “fica”. Em seguida, o recompense com algo que ele mais gosta. Faça várias vezes esse procedimento, para que ele tenha foco em você. Após essa etapa, diga novamente o comando “fica”, de um passo para trás, volte e recompense novamente. Devagar, vá aumentando essa distância e, com calma, volte e o recompense.  Não dê bronca caso ele saia do lugar, apenas volte para a posição e recomece o treino. Esse treinamento costumar ajudar muito, pois, além de trabalhar a independência, ajuda com a ansiedade, que é uma das causas mais comuns do latido em excesso.

shutterstock_63199276

Portanto com a junção dessas dicas – diminuindo a ansiedade, aumentando a independência, deixando à disposição brinquedos com alta interação e recompensando o comportamento do não latir -, acredito que seu cãozinho ficará mais calmo, tranquilo e latindo menos.

Espero ter ajudado. Bom treino e até a próxima.

Por Mariana Taioli, adestradora da equipe Cão Cidadão.
Criada por Alexandre Rossi, a Cão Cidadão atua há mais de 15 anos com adestramento e comportamento animal. Oferece adestramento em domicílio, consultas comportamentais, além de uma agenda mensal de cursos e palestras. Tudo isso com muito amor e respeito. Para saber mais sobre a Cão Cidadão, entre em contato com a Central de Atendimento, pelos telefones (11) 3571-8138 (São Paulo) ou 4003-1410 (demais localidades). Acesse o nosso site: www.caocidadao.com.br.

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *