Treinamento para cachorro: opções para mantê-lo sempre em forma

Postado por PETZ, em 01/10/2018

Cães
Treinamento para cachorro: opções para mantê-lo sempre em forma

Vale para nós e também para os cachorros: ter uma alimentação balanceada e fazer atividades físicas é essencial para levar uma vida com saúde. No dia a dia dos cães, isso normalmente significa comer uma ração de qualidade, brincar bastante e, claro, passear com o tutor. “Eu diria que o treinamento para cachorro é obrigatório na vida de um cão que não tenha nenhuma restrição, pelo menos duas vezes ao dia por 10 a 20 minutinhos”, explica a Dra. Karina Mussolino, médica-veterinária da Petz.

Alguns cachorros também podem se beneficiar ao levar a prática de exercícios para um outro nível. Lembrando que um veterinário sempre deve ser consultado!

Muito além do passeio na coleira

treinamento para cachorro. além da coleira

Seja porque seu cachorro ficou impossibilitado de passear, ou, ao contrário, porque os passeios têm sido insuficientes para gastar as energias dele, a boa notícia é que, hoje em dia, é possível contar com diversas opções de atividades físicas complementares.

Enquanto algumas delas são recomendadas principalmente no tratamento de problemas de saúde, outras são uma verdadeira diversão para os pets. Confira abaixo as opções de treino canino mais famosas:

Agility: podendo ser praticado em nível profissional ou apenas por lazer, consiste em um circuito de obstáculos (com rampas, túneis, saltos, etc.) para o cão ultrapassar o mais rápido possível. Geralmente realizado ao ar livre, é bom porque, além de gastar energia, também fortalece o adestramento e o vínculo com o tutor, já que este fica ao lado do pet o tempo todo dando a ele alguns comandos.

Natação: assim como para nós, a natação canina também garante um alto gasto energético com baixo impacto, sendo bastante usada no tratamento auxiliar da obesidade, de problemas ortopédicos, de articulações ou mesmo respiratórios. De acordo com a Dra. Karina, cães saudáveis também podem praticá-la, “sempre com supervisão para evitar afogamentos”, diz.

Canicross: é como se fosse uma corrida normal ao lado do seu pet, só que em um nível mais profissional e avançado. Nela, tutor e cachorro se conectam por uma corda elástica, sendo que o cachorro, vestido com um colete de tração, sempre vai na frente. Para praticar, além de ter os equipamentos, também é importante que o cachorro saiba alguns comandos de direção – como direita e esquerda – e que mantenha sempre o ritmo da corrida.

Flyball: apesar de ainda pouco conhecido no Brasil, é o terceiro esporte para cães mais popular do mundo. Assim como o agility, a brincadeira consiste em que o cachorro ultrapasse uma série de obstáculos. A diferença é que, ao final dele, o pet deve pegar uma bola de tênis, percorrer o circuito de volta e entregar a bolinha para seu tutor. Em nível profissional, o esporte é realizado em forma de revezamento com equipes que contam com 4 competidores e até mesmo com 2 reservas!

Atividades para fazer em casa ou no dia a dia

treinamento para cachorro. em casa

Apesar de extremamente benéficos para os cães na teoria, na prática, os exercícios citados acima podem ser custosos para os tutores. Isso tanto no quesito tempo quanto dinheiro, já que o ideal é que sejam realizados em locais específicos com equipe especializada.

Felizmente, existem diversas outras atividades que você pode incorporar no dia a dia com o seu amigo, até mesmo sem sair de casa.

De acordo com a Dra. Karina, brinquedos interativos, como cordas e bolas, por exemplo, representam “uma queima expressiva de energia, pois o pet estará correndo para lá e para cá em busca do brinquedo”, diz. “Só cuidado com o espaço para deixá-lo livre de obstáculos que possam prejudicar a brincadeira e machucar o pet”, complementa.

Já para quem tem tempo de ir com o cachorro no parque, mas anda sem dinheiro para treiná-lo em um centro especializado, é possível praticar algumas atividades físicas com ele, como caminhadas ou corridas ao ar livre. Além disso, o tutor pode fazer um curso para treinador de cães que fará com ele adquira mais experiência ao treinar o animal. Tudo isso desde que sejam tomados alguns cuidados, como veremos a seguir.

Cuidados com a prática de exercícios físicos

treinamento para cachorro. exercícios fisicos

Não importa se a ideia é estabelecer um treino de cães em casa ou em um centro especializado. Antes de tomar qualquer decisão, é fundamental levar o seu amigo no veterinário para um check-up, onde ele passará por um exame físico minucioso, por uma análise de histórico e de estilo de vida, e por exames laboratoriais. Assim, o veterinário poderá dizer quais atividades físicas o pet está apto ou não a realizar.

Vale lembrar também que, assim como nós não ganhamos resistência e condicionamento físico do dia para a noite, os cães também precisam treinar e ir aos poucos. Do contrário, dependendo de condições físicas e climáticas, a Dra. Karina explica que eles podem entrar em um quadro de exaustão conhecido como síndrome da angústia respiratória. “Observe se há salivação excessiva, cansaço, fraqueza, desmaio, convulsão, língua roxa, rouquidão. Nesses casos, o pet deverá ser levado ao veterinário imediatamente, em caráter de emergência”, diz.

Está pensando em aumentar o treino do seu amigo? Procure a unidade Petz mais próxima a você e agende já uma consulta com um de nossos veterinários!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *