Cuidados essenciais com gato idoso

Postado por PETZ, em Atualizado em Apr 9, 2020

Bem-Estar
Cuidados essenciais com gato idoso
Tempo de leitura: 4 minutos

Tutores de felinos sabem que esses pets precisam de alguns cuidados como alimentação saudável, exercícios físicos, brincadeiras e bastante carinho para ter uma vida plena. E conforme a idade chega, a preocupação aumenta. Afinal, o gato idoso passa a ter umas séries de problemas, assim como os humanos.

gato preto com olhar sério

No entanto, certas doenças podem ser evitadas pelo dono do animal que o leva para visitar um médico-veterinário frequentemente e segue algumas dicas diárias para melhorar o bem-estar do peludo. Neste texto, preparamos algumas recomendações que vão deixar seu amigo mais disposto. 

Atente-se à idade do gato

Bichanos passam a ser idosos a partir do sétimo ano de vida, e é aí que os cuidados com gato idoso devem dobrar. Isso porque podem ser prevenidas diversas doenças que começam a surgir a partir dessa idade. Além disso, com o diagnóstico precoce, as chances de o pet viver muitos e muitos anos é grande. 

Então, para aumentar a expectativa de vida do peludo, dobre sua atenção e observe qualquer mudança comportamental ou física. Atentando-se a isso, o felino pode seguir sua vida normalmente.

Cuidados com gato idoso

Para uma vida pet plena é necessário fazer o check-up anual, principalmente em gato idoso. Portanto, é imprescindível levar o bichano ao veterinário sempre que possível. Dentro de casa, você também pode preparar o ambiente, como um complemento de cuidados e bem-estar animal.

Brinque com o gato idoso

Caso seu amigo de quatro patas tenha sete anos de vida ou mais, incentive que ele se divirta. A partir dessa idade eles passam a ficar mais reclusos e menos dispostos para brincar, o que pode levar a uma série de problemas. 

Deixe à disposição do bichano brinquedos interativos que agucem a curiosidade do pet, e brinque mesmo que ele não demonstre interesse. Gato idoso tende a fugir dos entretenimentos que o dono escolhe. Mas não desista! Mesmo que ele tope brincar pouco, já é alguma coisa. 

gato olhando para cima

Essas brincadeiras previnem a obesidade e ajudam os pets a se distrairem. Isso porque, conforme envelhecem, eles se tornam mais indispostos e acabam engordando. Além disso, obesidade em gato idoso pode trazer problemas irreversíveis.

Deixe a cama do gato idoso aconchegante

Assim como nós, os gatos precisam dormir em um lugar confortável. No entanto, conforme a idade vai chegando, os pets passam a ter problemas nos ossos e também sentem mais frio. Por esse motivo, deixe a cama do felino o mais confortável possível. 

Para isso, é importante deixar à disposição do peludo uma manta para espantar o frio. Escolha também um lugar escuro, visto que eles passam a procurar esse tipo de local quando querem se abrigar.

Alimentação de qualidade

Além das dicas acima, desde filhote é muito importante que o bichano siga uma alimentação saudável e coma rações de qualidade, inclusive ração úmida para gatos idosos. Elas garantem que o pet cresça com nutrientes essenciais e evitam problemas posteriores. 

Rações premium são as mais adequadas aos animais em geral, já que são pensadas exclusivamente para sua espécie e garantem vitaminas específicas a eles. Por isso, pesquise a respeito de ração para gatos idosos. No mercado há diversas opções premium que podem suprir as necessidades do seu amigo.

Escove gato idoso todos os dias

Além dos alimentos para gatos idosos, a prática de escovar gatos idosos traz benefícios que vão desde deixar o bichano mais calmo após receber a massagem até remover os excessos de pelos, que se tornam ainda mais comum em felinos mais velhos. 

Além disso, as lambidas vão se tornando mais difíceis para gato idoso, então esses pelos se acumulam e atrapalham a vida do amigo.

Mudanças comportamentais e físicas em gato idoso

Mudanças comportamentais em bichanos passam a ser comuns a partir do sétimo ano de idade, sendo algumas mais populares do que outras. Por exemplo, gato idoso tende a ficar mais dependente para afazeres básicos e, com isso, passa a miar frequentemente. 

A falta de apetite também passa a acompanhar o pet. Portanto, fique atento se ele está se alimentando apropriadamente. Caso não esteja, leve-o ao veterinário imediatamente. 

Mesmo indicando velhice, a falta de alimentação regular pode significar outras doenças que acompanham a idade felina. Falta de memória, indisposição, visão e audição são outros problemas que acompanham o gato idoso. E não só essas, mas algumas outras podem cercar o peludo idoso, como:

  • Artrite;
  • Bico de papagaio;
  • Doenças cardíacas,
  • Insuficiência renal.

Então, caso desconfie de alguma doença no gato, leve-o ao veterinário, assim você previne que os sintomas piorem e possibilita um tratamento completo, aumentando, então, a expectativa de vida do fofinho. 

gato com cabeça baixa

Agora que você sabe algumas dicas para ajudar gato idoso, confira o blog da Petz e fique por dentro de conteúdos sobre saúde e bem-estar animal.

 

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *