Apresentando um gato para outro em casa

Postado por PETZ, em Atualizado em Jan 22, 2021

Gatos
Apresentando um gato para outro em casa
Tempo de leitura: 2 minutos

É possível, sim, que os gatos convivam bem e sejam amigos, mas, para que isso aconteça de maneira harmoniosa, precisamos tomar alguns cuidados. Aqui, darei algumas dicas. Vamos lá?

shutterstock_28250695

Primeiro, o novo gato precisa se acostumar com a sua nova casa. Para isso, o melhor é deixa-lo seguro em apenas algum cômodo da casa, para ir se acostumando com as pessoas, o cheiro, sons e objetos do novo ambiente. Nesse momento, não aconselho que ele tenha contato com outros gatos. Ah, não se esqueça de deixar água, comida e caixa de areia disponível para ele.

Devemos esperar até que eles se acostumem um com o cheiro do outro, e para agilizar esse processo, esfregar um paninho, como a flanela, por exemplo, neles e colocar embaixo do pote de comida ou de água ajudará a associar positivamente o cheiro com coisas gostosas. Outra opção é o uso de feromônio artificial. Eles ajudam bastante nesse processo de adaptação.

Durante esse processo, troque algumas vezes os gatos de lugares, para que dentro da maior segurança, eles consigam explorar ainda mais o cheiro do novo companheiro. Depois dessa etapa, quando o gato mais velho, morador da casa, já estiver demonstrando tranquilidade e curiosidade, iremos apresentá-los. Essa aproximação deverá ser feita com muita cautela, para que seja assertiva.

Sugiro que seja feita, no início, através da caixa de transporte, para que os gatos possam se ver, mas não se tocar. Outra opção é fazer a apresentação em uma porta com tela. Atenção: sempre prestar muita atenção nas reações deles, para que não surja nenhuma situação de estresse nesse momento.

Fazer uma associação positiva com algo muito gostoso, como a ração úmida ou petisco, por exemplo, ajuda na aceitação e interação dos felinos. Caso um dos dois se sinta inseguro, recue ou demonstre insatisfação, ou até mesmo não aceite a comida, é o sinal para parar com a interação e ir mais devagar, ok?!

shutterstock_150010295

Depois de todas essas etapas estarem muito bem aceitas, controladas e harmoniosas, soltaremos os dois gatos em um mesmo ambiente. Devemos sempre propiciar a segurança e o bem-estar deles e, para isso, devemos oferecer possibilidades de fuga, como prateleiras, por exemplo. Devemos oferecer água fresca, caixas de areia (usamos sempre no mínimo uma a mais do que a quantidade de gatos), possibilidade de escalar e locais tranquilos.

Espero ter ajudado e que a convivência entre vocês seja um sucesso. Ate a próxima.

Por Mariana Taioli, adestradora da equipe Cão Cidadão.
Criada por Alexandre Rossi, a Cão Cidadão atua há mais de 15 anos com adestramento e comportamento animal. Oferece adestramento em domicílio, consultas comportamentais, além de uma agenda mensal de cursos e palestras. Tudo isso com muito amor e respeito. Para saber mais sobre a Cão Cidadão, entre em contato com a Central de Atendimento, pelos telefones (11) 3571-8138 (São Paulo) ou 4003-1410 (demais localidades). Acesse o nosso site: www.caocidadao.com.br.

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *