Cobra de estimação: confira dicas importantes para ter uma em casa

Postado por PETZ, em 11/06/2019

Dicas
Cobra de estimação: confira dicas importantes para ter uma em casa

Há bem mais de um motivo para se querer ter um animal em casa. Felizmente, também é possível escolher entre diversos tipos de pet, de acordo com a preferência de cada tutor. Uma cobra de estimação, por exemplo, pode parecer algo inusitado para os fãs de gatos e cachorros.

Mas, acredite: assim como outros répteis, cobras são muito fascinantes, e é possível passar bastante tempo admirando o comportamento delas. E, se você é do time que gosta de animais silvestres, a seguir, contamos como cuidar de uma cobra!

Répteis em casa somente com autorização do IBAMA!

Assim como acontece com iguanas e outros répteis, todas as cobras de estimação devem ser compradas somente de criadores legalizados, com registro no IBAMA. Dessa forma, ao comprar cobra legalizada, você tem garantia que está adquirindo um bichinho que tenha nascido e sido criado em um cativeiro responsável.

Além disso, elas vêm com um microchip, que é usado pelos órgãos de controle na fiscalização. Tenha em mente que a posse de animais de forma ilegal é crime e está sujeita a penalidades!

Criar uma cobra como animal de estimação é permitido no Brasil desde 1997. No entanto, o IBAMA autoriza apenas a posse de espécies não-peçonhentas, como a jiboia, a cobra milho, píton da índia e píton real.

Portanto, antes de escolher a sua, além de buscar um vendedor autorizado, é importante procurar conhecer os hábitos da espécie escolhida, como veremos a seguir.

Terrário: o novo habitat da cobra de estimação

Quase todo mundo tem dúvidas sobre os cuidados com cobra de estimação, principalmente porque a referência que se tem é de uma cobra mantida dentro de uma caixa de plástico, só com um substrato e algumas opções de comida. Mas, se você planeja ter uma e quer dar qualidade de vida para ela, saiba que não é bem assim.

Isso porque, os ofídios regulam sua temperatura interna a partir da temperatura externa, e isso afeta o metabolismo deles. Logo, é preciso garantir que vivam em condições ideais de temperatura e de umidade. Do contrário, as cobras podem adoecer.

Para saber quais são as condições perfeitas para sua cobra, é simples: qual é o habitat dela? A jiboia, por exemplo, é originária da região amazônica, sendo assim, gosta de temperaturas entre 25ºC e 30°C, e fica melhor com umidade do ar entre 40% a 60%.

Seja qual for a recomendação especializada para sua cobra, a melhor maneira de assegurá-la ao pet, é com a ajuda de um terrário, acessórios, termômetro e higrômetro. Vale lembrar, que, algumas cobras podem precisar também de lâmpadas UVB.

Portanto, conhecer o habitat da cobra também é importante para escolher o formato e outros detalhes do terrário. Existem cobras arborícolas (que gostam de subir em árvores) e terrestres. Enquanto as primeiras precisam de um terrário mais alto, as segundas ficam melhor naqueles um pouco mais largos.

Ah! E garantir um ambiente semelhante ao natural da cobra, com troncos, substrato e pedras, também é importante para que ela se sinta bem.

Alimentação e outros cuidados com as cobras

Para tutores acostumados com a ração comercial, a alimentação de cobras pode ser chocante: elas são carnívoras, portanto, se alimentam principalmente de aves ou de pequenos mamíferos, como roedores congelados. A quantidade e a frequência vão depender da espécie da cobra, podendo ser com intervalos de uma semana, 15 dias ou até mais!

Abaixo, veja outros cuidados que você deve ter com uma cobra de estimação:

  • Cobras gostam de ter um lugar em que possam se esconder e relaxar. Por isso, além de acessórios que lembrem o habitat, tenha sempre um abrigo, como uma “caverna” feita de pedras ou mesmo com papelão;
  • Fique muito atento à umidade do ar no terrário! Abaixo do normal, ela pode desidratar a cobra, já uma umidade muito acima facilita a proliferação de fungos;
  • Em condições adequadas de umidade, a cobra troca de pele naturalmente, até 5 vezes ao ano. Caso note que o processo não está ocorrendo, procure um veterinário especializado em animais exóticos,
  • Tenha cuidado ao manusear a cobra! Apesar de não serem peçonhentas, as domésticas podem sim morder e machucar o tutor. Peça orientações a um especialista sobre como segurar a cobra e evite tocá-la após as refeições.

Além disso, observe-a com frequência e procure ajuda ao notar mudanças em sua pele, aparência ou comportamento. Nesse caso, agende uma consulta com um veterinário de animais silvestres na clínica Petz mais próxima a você!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *