Pug – Um cão caseiro, amoroso e amigo das crianças

Postado por PETZ, em Atualizado em Jul 18, 2018

Cães
Pug – Um cão caseiro, amoroso e amigo das crianças
Tempo de leitura: 4 minutos

Os olhinhos arregalados do Pug já conquistaram muita gente. Esse cãozinho também se torna muito especial por ser extremamente dócil e amigável com estranhos

Muitas pessoas desejam ter um Pug em casa, devido a sua fofura e seu comportamento dócil. O formato redondinho da sua cabeça, seus olhinhos arregalados e o seu jeitinho todo especial de andar já conquistaram fãs pelos mundo todo, e hoje já é um dos cãezinhos mais queridos em diversos lares.

Os cãezinhos da raça Pug são extremamente apegados ao dono e adoram passar diversos momentos se divertindo com inúmeras brincadeiras. E é por isso que a maioria das crianças deseja ter um bichinho dessa raça — afinal, ele também as adora!

Para quem deseja ter um cãozinho dessa raça, é essencial que saiba um pouquinho mais sobre ela, já que possui a saúde um pouco mais sensível do que as outras raças. Então, vamos conhecer?

Origem do Pug

pug

tempo, em 700 a.C, onde ainda era conhecido como Lo-Sze e descendente do cãozinho Piquenês, já que este era outro cãozinho bem popular na época. No entanto, isso não é confirmado, assim como a teoria de que o Pug é resultado do cruzamento entre os Bulldogues.

Quase mil anos depois, o imperador Kang Hsi elaborou um dicionário com todos os símbolos chineses. Nesses escritos, pode-se dizer  que o significado da palavra Pug é atrelado aos termos “cão com uma cabeça curta” ou “cão com os pés curtos”.

Alguns historiadores dizem que ainda na China, houve uma época em que o Pug era considerado um animal real, e a mando do imperador, era protegido por um soldado da realeza e tinha uma alimentação muito mais especial.  Talvez, por isso, hoje esse cãozinho tão especial, tem esse ar nobre que todos nós amamos.

Esse cãozinho começou a ser popularizado no continente europeu a partir do século XV, em que começou a ser levado como forma de presente e recompensa. Dessa forma, eles foram levados para a França, Inglaterra e Holanda. Hoje, já são populares do mundo todo e encantando adultos e crianças.

Pug: características

Uma das características que mais chamam a atenção no Pug é o seu rosto. Ele é bem redondo, com o focinho bem achatado e cheio de ruguinhas na testa. Além disso, os olhos ressaltados também ajudam-no a ter um porte todo encantador.

O Pug peso ideal é não ultrapassar os 8 quilos, já que ele é um cãozinho de pequeno porte, com apenas 40 centímetros de altura. Apesar de pequeno, ele é um animal muito forte e musculoso e, por isso, precisa passear bastante para exercitar seus músculos.

Os pelos do Pug — que são bem curtos — geralmente são claros, porém também é possível encontrá-los nas cores mais escuras, como preto e cinza e também podem sofrer com recorrente queda. Além disso, por ser muito inteligente, ele aprenderá facilmente as questões de adestramento e terá um comportamento ainda mais tranquilo.

Ele também é um dos cãezinhos mais recomendados para quem mora em apartamentos ou em ambiente menores. Desde que ele tenha um cantinho especial para chamar de seu, terá uma vida muito agradável e confortável.

Não podemos deixar de citar outro ponto que chama muito a atenção dos cãezinhos dessa raça: a cauda. Ela é enrolada e consegue atingir o dorso do pet, deixando-o ainda mais fofinho.

Pug: personalidade

Um dos traços mais marcantes da Pug personalidade é o apego que ele tem ao seu dono. Caso você tenha uma rotina agitada e passe pouco tempo em casa, o Pug é um dos cãezinhos mais recomendados! Mas não se esqueça, esse cãozinho é bem carente e pode adorar ficar horas no colo, recebendo muito amor e carinho.

Ele também é muito dócil e se dá bem com estranhos ou outros animais de estimação. Talvez, pela sua necessidade de socialização, ele irá gostar de ter todos por perto.

Você sempre o encontrará de bom humor, desde que receba muito carinho e atenção.

Pug: cuidados diários

O formato especial do focinho do Pug —  com algumas alterações anatômicas — pode trazer algumas complicações respiratórias, por isso, não estranhe se vê-lo “roncando” quando estiver respirando. Isso ocorre por ele ter uma certa dificuldade para respirar e, por esse motivo, precisa de muito cuidado com relação a isso.

Ele também precisa tomar sol moderadamente. Os melhores horários para levar o seu bichinho para passear são no início das manhãs e nos finais de tarde. Atividades físicas também são uma ótima pedida, afinal, todo cãozinho precisa se manter em forma.

Além disso, um dos Pug cuidados diários está relacionado a sua pelagem. Apesar de ser bem curta, cai muito e, por isso, é necessário que ele seja escovado diariamente. Por ter os pelinhos curtos, ele também é muito sensível às variações de temperatura e pode ficar gripado com facilidade.

Também é muito importante se atender à quantidade e o que Pug pode comer, já que essa é uma raça que possui tendência à obesidade. É essencial que ele tenha uma dieta equilibrada e recomendada por um veterinário.

Pug: um companheiro fofinho!  

Gostou de conhecer um pouco mais sobre o Pug? Continue ligadinho no  Blog da Petz que sempre está cheio de novidades para você!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *