Cálculo renal em cães: saiba tudo sobre a doença

Postado por PETZ, em Atualizado em Apr 22, 2021

Bem-Estar
Cálculo renal em cães: saiba tudo sobre a doença
Tempo de leitura: 3 minutos

Mesmo que cuidemos ao máximo da saúde de nossos pets, é comum que eles sejam acometidos por algumas doenças. Doenças renais, como o cálculo renal em cães, são muito comuns e podem passar despercebidas pelos tutores. Por isso, é importante estar atento aos sinais para proporcionar um tratamento efetivo.

cachorro triste deitado

“Os cães e gatos são comumente acometidos por doenças no trato urinário”, explica a médica-veterinária Priscila Gindro, especialista no atendimento em nefrologia e urologia na Petz. No entanto, os cachorros têm maiores chances de desenvolver cálculos renais do que os felinos. Entenda melhor a doença nos canídeos a seguir.

O que é o cálculo renal e como ele se forma?

O cálculo renal em cães é formado pelo acúmulo de minerais no trato urinário dos pets. Apesar de serem popularmente chamados de pedra nos rins, “os cálculos podem estar localizados em qualquer porção do trato urinário do animal”, informa Priscila. “Desde rins, se estendendo a ureteres, bexiga e uretra.”

Inicialmente, o acúmulo de minerais (que podem estar associados ou ser de origem única) vai formando pequenos cristais no trato urinário do peludo. Com o passar do tempo, esses cristais passam a se juntar e formar massas mais sólidas, chamadas de pedras (litíase). 

O cálculo renal em cachorro é causado, normalmente, por falhas no manejo hídrico e alimentar do pet, associados à predisposição individual e à formação dos cálculos. Algumas raças, como Lhasa Apso, Yorkshire, Dachshund e Bulldog Inglês podem desenvolver essa doença mais facilmente. 

Outras condições podem facilitar a formação dessas concreções no rim, como passar muito tempo sem comer ou fazer xixi, ou inflamações e infecções no trato urinário. Além disso, cães entre três e sete anos são mais acometidos pela condição.

Como identificar se meu cachorro está com cálculo renal?

O cálculo renal tem sintomas que podem passar facilmente despercebidos. Por isso, é preciso estar sempre atento ao seu cão e fazer check-ups constantes com um médico-veterinário. Alguns sinais de que seu amigo de quatro patas pode estar com concreções no trato urinário são:

  • Presença de sangue na urina;
  • Dificuldade ao urinar;
  • Diminuição na quantidade de urina;
  • Mudança do local convencional de urinar.

Caso seu cachorro apresente qualquer um desses sintomas, leve-o o quanto antes a um médico-veterinário. O profissional poderá examinar o pet e pedir os exames necessários para definir e o tratamento necessário.

Como é feito o diagnóstico e qual é o tratamento indicado?

O diagnóstico do cálculo renal deve sempre ser definido por um médico-veterinário. “A forma mais eficaz de diagnóstico para os quadros de litíase do trato urinário é por meio de exames  de imagem (ultrassom e raio x)”, explica Priscila. 

cachorro não quer comer

Após o diagnóstico, o profissional poderá indicar o tratamento mais indicado, seja com remédios para cálculo renal em cachorro ou por meio de um processo cirúrgico.

Após o cálculo renal ter tido tratamento e ser expelido ou retirado, eles devem ser examinados, como explica Priscila: “os cálculos devem ser enviados para análise a fim de avaliar quais minerais estão envolvidos e quantos destes se apresentam no urólito”.

Dessa forma, o tratamento a longo prazo é mais certeiro e as medidas corretas são tomadas para evitar a reincidência do cálculo renal em cães.

Como prevenir o cálculo renal em seu pet

A prevenção do cálculo renal em cães é feita com uma dieta apropriada e balanceada, de preferência com rações super premium. Além disso, se necessário, o médico-veterinário poderá indicar uma dieta especial para seu pet.

Adicionalmente, deixar o pote de água do peludo sempre disponível e com água limpa e nova é fundamental. Acostume seu amigo de quatro patas a urinar em um local específico dentro de casa e mantenha o local sempre limpo, a fim de evitar que o cão segure o xixi.

cachorro deitado na caminha

Agora que você já sabe tudo sobre essa doença, é só ficar atento aos sinais e às medidas de prevenção! Para outras dicas e informações sobre a saúde dos peludos, confira nossos outros conteúdos aqui, no blog da Petz!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *