Calopsita com diarreia: saiba o que pode ser e como tratar

Postado por PETZ, em Atualizado em Jul 7, 2020

Dicas
Calopsita com diarreia: saiba o que pode ser e como tratar
Tempo de leitura: 4 minutos

O assunto não é lá dos mais agradáveis, mas sua discussão é necessária. Afinal, não são raros os casos de calopsita com diarreia. Um dos problemas de lidar com a questão em aves é que, diferentemente do que ocorre com algumas outras espécies — como seres humanos, por exemplo —, as fezes delas já são naturalmente mais pastosas. 

calopsita olhando para o lado

Por isso, pode ser difícil para um tutor identificar quando houve alterações em seu aspecto. A seguir, vamos descobrir como reconhecer uma calopsita com diarreia e o que fazer para tratar o problema e evitá-lo no futuro.

O que causa a diarreia em calopsita?

Um dos principais motivos de ser tão difícil identificar a causa da diarreia é o fato de se tratar de um sintoma pouco específico, isto é, comum a uma série de problemas de saúde. 

No caso das calopsitas, a causa da diarreia pode ser desde uma leve mudança na alimentação até doenças infecciosas. Entre as causas mais comuns de diarreia em calopsita podemos citar:

  • Alimentação inadequada: o excesso ou mesmo o consumo esporádico de certas sementes, frutas e legumes pode levar ao amolecimento das fezes;
  • Ascaridíase: causada pelo parasita Ascaridia galli, afeta o intestino delgado, provocando diarreia de calopsita. Além disso, a doença causa perda de peso e anorexia. Sua transmissão ocorre por meio da ingestão de alimentos e de água contaminada;
  • Coccidiose: causada por um protozoário, atinge o epitélio intestinal, destruindo células e provocando a má absorção dos nutrientes. Entre seus sintomas, estão: perda de peso, alteração da coloração das penas, anorexia, anemia, abdome inchado e dolorido e diarreia. É transmitida através do contato com as fezes de outras aves contaminadas,

Clamidiose: doença bacteriana, afeta principalmente os sistemas imunológico e respiratório, podendo deixar a calopsita com diarreia verde ou amarela. Nesse caso, é uma zoonose, ou seja, doença que pode ser transmitida para os seres humanos. Fique atento!

Como saber se a calopsita está com diarreia?

O excremento da calopsita é composto tanto por fezes quanto por urina. Isso explica seu caráter heterogêneo, com uma parte líquida, referente à urina, e uma mais sólida, referente às fezes. Outro elemento no excremento da calopsita são os chamados uratos. Subprodutos dos rins, eles correspondem àquela parte branca, facilmente identificável. 

A coloração do excremento pode variar de calopsita para calopsita, de acordo com a alimentação de cada indivíduo. Dito isso, o segredo para identificar uma calopsita com diarreia é observar e conhecer bem as características das fezes da sua amiga. Isso porque qualquer mudança no aspecto dos excrementos pode indicar problemas, como:

  • Aumento na frequência;
  • Alteração da cor;
  • Alteração de textura;
  • Excesso de componente líquido;
  • Presença de sangue ou muco;
  • Presença de espuma,
  • Fezes com odor muito forte.

Além dessas mudanças, vale a pena observar se elas estão acompanhadas de outros sintomas, como: falta de apetite, fraqueza, alteração na cor das penas, regurgitação, indisposição para vocalizar e alisar as penas. 

Ainda que as aves tenham a tendência de omitir sinais de problemas — o que serve de mecanismo de defesa na natureza —, conhecendo-as bem, é possível registrar pequenas mudanças, que ajudam o veterinário a chegar a um diagnóstico de calopsita triste e com diarreia.

Como tratar a diarreia em calopsita?

Como visto, a diarreia em calopsita está associada a uma série de doenças. Por isso, em caso de suspeitas, não tente fazer o diagnóstico em casa. O melhor é levar o pet para uma consulta com o médico-veterinário, de preferência especialista em aves. Assim, ele poderá fazer um diagnóstico completo e receitar um remédio para calopsita com diarreia.

calopsita com cabelo espetado

Para a consulta, é interessante fotografar as fezes do pet, assim, o veterinário tem ideia do que está acontecendo. Também não deixe de relatar qualquer mudança de comportamento ou de aparência que você tenha percebido. 

Seja como for, o veterinário poderá solicitar alguns exames, a fim de identificar a causa da diarreia, entre eles, exame de sangue e raio-X. A observância dos excrementos no microscópio também é recomendada, já que pode indicar a presença de agentes infecciosos específicos. 

O tratamento varia muito de acordo com a causa, podendo incluir o uso de antibióticos ou antifúngicos, assim como mudanças temporárias na alimentação, visando endurecer as fezes. 

O que fazer para prevenir o problema?

Uma boa qualidade de vida é a melhor maneira de evitar quadros de diarreia em calopsita. Para isso, procure seguir as seguintes recomendações:

  • Ofereça uma alimentação balanceada. Aposte no uso de alimentos extrusados específicos para calopsitas e evite o excesso de sementes — além de pobres em nutrientes, algumas delas ainda são muito ricas em gorduras;
  • Evite mudanças bruscas na alimentação das aves. Ao mudar de uma ração para outra — ou do mix de sementes para a ração —, faça isso de maneira gradual;
  • Mantenha a gaiola limpa! O acúmulo de matérias orgânicas, como fezes e restos de alimentos, são um convite para contaminações de diversos tipos;
  • Renove a água do bebedouro com frequência,
  • Leve a ave ao veterinário ao menos uma vez por ano para um check-up. Consultas regulares são importantes para a prevenção de doenças e facilitam o diagnóstico de problemas logo no início, melhorando o prognóstico.

calopsita olhando para frente

Depois de conferir tudo sobre calopsita com diarreia, confira o blog da Petz e tenha acesso a outros conteúdos sobre bem-estar animal!

 

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *