Primeiros socorros em animais: saiba como fazer

Postado por PETZ, em Atualizado em Mar 24, 2020

Bem-Estar
Primeiros socorros em animais: saiba como fazer
Tempo de leitura: 5 minutos

Se você encontrar um pet ferido, não tenha dúvidas: a primeira coisa a fazer é procurar um veterinário o mais rápido possível. Entretanto, saber alguns primeiros socorros em animais pode ser muito útil.

cachorro marrom no chão

Uma pequena ação pode fazer a diferença durante o resgate de um cachorro ou um gato, evitando complicações futuras. Pensando nisso, chamamos uma veterinária para tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto.

O que fazer ao encontrar um pet precisando de ajuda?

Ter um animalzinho em casa traz muitas responsabilidades. Entre ração, passeios, banhos, ida ao veterinário e outras tarefas, um acidente pode acontecer. E, caso chegue esse momento, é importante estar preparado. 

A Dra. Renata Brunetto, médica-veterinária da Petz, reforça que nunca devemos cuidar dos pets em nossa casa. “A recomendação é sempre buscar um veterinário imediatamente”, afirma a especialista. Somente alguém treinado poderá analisar quais as necessidades do pet e aplicar o tratamento correto. 

Em alguns casos, tentativas bem intencionadas podem, inclusive, prejudicar a saúde do seu amigo. Para evitar erros, siga algumas dicas com esse guia de primeiros socorros para pet

Kit de primeiros socorros

Você provavelmente tem uma caixinha de remédios preparada para eventuais acidentes. Por isso, a Dra. Renata explica que também é possível separar um kit de primeiros socorros em animais. 

Nele, você pode colocar alguns itens que serão úteis caso necessite auxiliar seu amigo em uma emergência. Entre os produtos mais comuns, a veterinária recomenda:

  • Esparadrapo;
  • Gaze;
  • Algodão;
  • Toalhas secas e higienizadas; 
  • Antisséptico;
  • Caixinha de transporte,
  • Colar elisabetano. 

Esses itens simples são muito úteis em diferentes ocasiões emergenciais. Além disso, a Dra. Renata dá atenção especial para o colar elisabetano, acessório essencial na casa de qualquer tutor! 

Esse protetor, que lembra o formato de um abajur, pode ser incômodo para os pets, mas ajuda muito em casos de primeiros socorros em gatos e cães.

Os perigos dos remédios de humanos

Você provavelmente já recebeu uma recomendação sobre dar dipirona ou outro remédio de humanos para seu filho de quatro patas, não é mesmo? Entretanto, a Dra. Renata lembra que esse é um hábito perigoso e pode colocar em risco a saúde dos peludos. 

“Nem todos os remédios podem ser oferecidos aos pets. Alguns podem causar úlceras gástricas, ruptura dos glóbulos vermelhos e intoxicação, levando a um quadro grave”, comenta. 

Também devemos ressaltar que, mesmo que você já tenha presenciado um veterinário oferecer um produto com formulação parecida a um remédio humano para um cachorro ou gato, não repita isso sem supervisão.

gatinho deitado no sofá

“Somente um veterinário saberá o remédio e a dosagem adequada para o pet”, complementa a especialista. Assim, por mais que você leia dicas ou conselhos por aí, lembre-se que saúde é coisa séria. Busque ajuda de um profissional antes de administrar qualquer remédio em pets.

Primeiros socorros animais: como agir em alguns casos

Para quem está preocupado com a saúde do seu melhor amigo e gostaria de se preparar para emergências: atenção aos pontos abaixo! Separamos um guia com passo a passo de primeiros socorros em animais para algumas situações possíveis:

Engasgo

Ao perceber gato e cachorro engasgado, não há segredos. É necessário remover o que está obstruindo a respiração do pet. Para isso, a recomendação é abrir a boca do animal e tentar tirar o objeto com as mãos. 

Caso ele esteja agressivo ou impedindo esse movimento, tente dar tapas nas costas, comprimindo o abdômen com o punho. Por fim, se for um pet pequeno, segure-o pelas patas traseiras e chacoalhe no ar, com o focinho para baixo. A pressão poderá ajudar o objeto a se soltar do cão ou gato engasgado

Afogamento

Se o animalzinho caiu na piscina por engano, é recomendado para primeiros socorros de cachorro e gato retirar o pet o mais rápido possível da água e inclinar sua cabeça para baixo. Dessa forma, o excesso de água da boca e das vias respiratórias poderá sair com mais facilidade. Busque um veterinário o mais rápido possível.

Acidente de carro

Na hipótese de um pet atropelado, a Dra. Renata recomenda colocar o animal sobre uma superfície rígida, simulando uma maca. Esse processo evita lesões que podem ocorrer ao carregar o peludo no colo. 

Se houver sangramento, tente estancar com panos secos e limpos. Procure um veterinário o mais rápido possível. 

Envenenamento

Nesse caso, a recomendação é buscar o que pode ter causado o envenenamento e levar o objeto para o veterinário analisar. A Dra. Renata reforça que nunca devemos dar leite ou outras substâncias para nossos amigos antes de identificar o que causou o problema. Isso pode agravar as consequências da intoxicação. 

Quedas

Coloque seu amigo em uma superfície rígida e encaminhe para um veterinário. Caso haja sangramento, estanque a ferida com panos limpos e secos.

Ferimentos por brigas

Se seu amigo se envolver com briga na rua e voltar ferido, a recomendação é lavar bem os machucados para evitar contaminações. Seque o ferimento e busque um veterinário. 

O passo a passo é recomendado por uma veterinária, especialista em assuntos como primeiros socorros para cães e gatos. Entretanto, devemos lembrar que cada pet terá uma reação, e os acidentes podem ter consequências bem diferentes. Sempre busque auxílio de um profissional que poderá analisar o caso e receitar o tratamento mais adequado. 

Outras ações positivas

Mesmo que você decida não intervir caso presencie um acidente com um pet, há ainda outras formas de ajudar! Muitas vezes, ações simples podem contribuir ou atrapalhar um resgate. A Dra. Renata ressalta algumas posturas que sempre devemos ter ao lidar com um peludo que necessita de ajuda: 

  • Mantenha a calma: agir de maneira calma vai ser importante para você e para o pet. Nossos amigos podem perceber quando estamos preocupados. Além disso, com calma será mais fácil tomar as atitudes certas. 
  • Tenha sempre o número do veterinário: quando falamos de saúde pet, o veterinário é seu melhor amigo! Por isso, tenha sempre salvo o número do médico do seu filho de quatro patas. Será mais fácil acioná-lo se precisar de ajuda com primeiros socorros em animais. 
  • Realize o transporte de forma segura: muitas vezes queremos confortar nossos amigos com colo e um pouco de carinho. Entretanto, quando levamos cães e gatos ao veterinário, devemos sempre seguir os protocolos de segurança. Coloque seu amigo em uma superfície rígida e utilize a caixinha de transporte. 

Com os cuidados acima e a ação rápida de um profissional, as chances do animal se recuperar sem problemas são muito maiores! 

cachorro no colo do tutor

Confira mais o blog da Petz para outros conteúdos! Lá você fica informado sobre saúde e bem-estar animal, além de novidades diárias.

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *