Primeiros socorros em cães e gatos: o que fazer em emergências

Postado por PETZ, em Atualizado em Dec 4, 2020

Cães
Primeiros socorros em cães e gatos: o que fazer em emergências
Tempo de leitura: 4 minutos

Todo tutor faz o possível para garantir o bem-estar de seu filho de quatro patas, mas, infelizmente, acidentes acontecem. Nessas horas, levar o pet a uma clínica veterinária com equipe qualificada e equipamentos adequados é fundamental. É importante, porém, que você também tenha conhecimento sobre primeiros socorros cães e gatos.

Em algumas situações, agir rápido e da forma correta pode ser a diferença entre recuperar a saúde do bichinho ou lidar com consequências mais graves. A seguir, separamos algumas dicas de primeiros socorros em cães e gatos.

Afinal, o que são primeiros socorros e quando utilizá-los?

Como tutores, estamos sempre preocupados com a saúde dos nossos animais. Em caso de acidente com o animalzinho de estimação, a recomendação mais importante é levá-lo imediatamente a uma clínica veterinária. De fato, nada substitui o atendimento especializado.

Contudo, algumas medidas imediatas podem, sim, contribuir para amenizar a dor do pet e estabilizá-la. Essas medidas visam garantir mais segurança no intervalo entre o acidente e atendimento especializado. Chamamos essa atitude de primeiros socorros para cães e gatos.

5 situações emergenciais com cães e como agir em cada uma delas

Existem diferentes tipos de emergência. Em algumas delas, os primeiros socorros têm apenas o objetivo de garantir bem-estar ao cão ou gato até a chegada ao hospital.

Em outras, como nos engasgamentos, eles são fundamentais para garantir a sobrevivência do seu peludo. Confira abaixo como agir nas emergências mais comuns.

Engasgamento em cães

Se possível, abra a boca do animal e tente retirar manualmente o objeto responsável pelo engasgamento. Caso o cachorro ou gato se mostre agressivo e tente morder, ajude-o a se livrar do objeto dando alguns tapinhas nas costas dele, na altura das patas da frente.

No caso de bichinhos menores, você também pode segurá-los pelas patas, deixando-os de cabeça para baixo e sacudindo-os com cuidado até que o objeto seja liberado.

Queimaduras e primeiros socorros

Nos primeiros socorros em cães e gatos com queimaduras, lave a região atingida com água fria corrente por pelo menos 10 minutos. Isso ajuda a resfriar o local e a diminuir a dor.

Não aplique pomadas nem tente seguir receitas caseiras, evitando vinagre, pasta de dente, entre outros. Apenas cubra a queimadura com um pano limpo e úmido, tomando cuidado para que não grude na ferida. Depois, leve o bichinho a uma clínica veterinária e aguarde as orientações do especialista.

Fraturas internas e externas em cães e gatos

Muito comuns em casos de atropelamento ou mesmo de quedas (no caso de cães de pequeno porte), as fraturas devem ser imobilizadas com a ajuda de esparadrapo e objetos retos, como um pedaço de papelão. Ao se aproximar do cão ou gato, tome cuidado, visto que a dor e o susto do acidente podem deixar o animal agressivo.

No caso de primeiros socorros para cachorro e gato com fratura exposta, o melhor é cobrir a região com um pano limpo. Nunca tente colocar os ossos no lugar. Somente um veterinário terá condições de fazer isso de forma adequada.

Intoxicação ou envenenamento de cães e gatos

Antes de tentar desintoxicar cachorro ou gato, procure identificar a causa, a quantidade e há quanto tempo a substância foi ingerida. Isso ajudará o veterinário a seguir o melhor protocolo durante o atendimento de emergência. Caso o pet tenha vomitado, também é possível recolher uma amostra do conteúdo.

Se tiver carvão ativado em casa, siga as orientações do fabricante e ofereça o produto diluído ao seu amigo pela boca, usando uma seringa sem agulha. O carvão ativado ajuda a reduzir a absorção do agente tóxico pelo organismo.

Leve o animalzinho a uma clínica veterinária e nunca tente provocar o vômito. Dependendo da substância, ela pode queimar o esôfago do peludo e agravar o quadro.

Cortes em cães e gatos

Se possível, lave a região afetada com água corrente para diminuir o risco de infecções. Com a ajuda de um pano limpo, pressione a região do corte. Isso ajuda a controlar a hemorragia, evitando a perda de muito sangue até a chegada à clínica veterinária.

Além de seguir esses passos, é muito importante que, em caso de emergência, o tutor mantenha a calma. Desse modo, poderá tomar decisões mais acertadas e transmitir tranquilidade ao prestar os primeiros socorros em gatos e cães.

Na hora de escolher a clínica 24 horas, também é essencial optar por um local de confiança, com infraestrutura e profissionais capacitados, como as clínicas Seres e Petz. Confira e anote o endereço da unidade mais próxima a você!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *