O que pode ser a queda de pelo na cauda do gato?

Postado por PETZ, em Atualizado em Jun 25, 2020

Bem-Estar
O que pode ser a queda de pelo na cauda do gato?
Tempo de leitura: 4 minutos

A queda de pelo na cauda do gato é mais do que um problema estético. Esse sintoma pode indicar um problema de saúde e, por isso, merece a atenção dos tutores. Por esse motivo, a informação é a melhor forma de protegermos os amigos de quatro patas. 

gato cinza deitado

Pensando nisso, continue lendo para aprender as causas, sintomas e tratamento de queda de pelo na cauda do gato. Consultamos um especialista que tirou todas as dúvidas sobre o assunto.

Perceba a queda de pelo

Quem tem um bigodudo em casa sabe que a pelagem dos felinos é um charme e que gato soltando muito pelo dá bastante trabalho na hora da faxina. No entanto, é importante entender que isso ocorre por um processo natural. 

Os pelos também possuem um ciclo de vida: eles nascem, crescem e morrem. Entretanto, em alguns casos, essa queda é exagerada e em partes específicas. É o que explica o Dr. Ítalo Oliveira, médico-veterinário da Petz. “Não é normal ter falta de pelo em qualquer região”, afirma. 

O quadro é conhecido como alopecia: quando os pelos caem deixando áreas “peladas”. Assim, se o pet estiver com alguns pontos descobertos, é hora de buscar um veterinário. 

Queda de pelo na cauda do gato: o que pode ser?

Diversos problemas podem deixar a pelagem do bichano mais frágil. Mas e quando ocorre queda de pelo na cauda do gato, o que pode ser? O Dr. Ítalo explica que alguns motivos podem levar a esse quadro. De acordo com o especialista, as principais causas são:

  • Hipotireoidismo ou hipertireoidismo: a tireoide é uma glândula responsável por hormônios importantes para o organismo. Sua falta ou seu excesso podem causar problemas no funcionamento do corpo, inclusive queda de pelo na cauda do gato; 
  • Hiperadrenocorticismo: essa condição, por sua vez, é causada por um distúrbio na glândula hipófise. É um problema mais comum em cachorros, mas também pode ocorrer em felinos; 
  • Fungos e bactérias: alguns parasitas, como fungos e bactérias, podem causar queda de pelo de forma localizada; 
  • Alergias: as alergias podem ter diferentes causas, como alimentação, contato com substâncias tóxicas ou mesmo pulgas, 
  • Sarnas: as sarnas são causadas por ácaros. Há diferentes tipos de parasitas, e cada um age de uma forma distinta. Em alguns casos, elas podem afetar os rabinhos dos peludos. 

Além dos problemas acima, o Dr. Ítalo explica que outros fatores como alimentação desregulada e brigas podem causar queda de pelagem. Entretanto, a queda de pelo localizada não costuma ocorrer nesses casos. Então, para se tirar todas as dúvidas, é essencial buscar a ajuda de um veterinário. 

Perigos da queda de pelo

Os pelos são bem mais que um acessório elegante dos bichanos. Além de contribuir para o charme irresistível dos felinos, os pelos possuem importantes funções no organismo. O Dr. Ítalo explica que ele é uma camada de proteção para a pele. 

gatinho na escada olhando para árvore

Além disso, também trabalham para regulagem de temperatura, mantendo os bigodudos quentinhos durante os dias mais frios. No entanto, o ponto mais importante é entender que as falhas de pelos em gatos é sintoma, e não uma doença. 

Isso significa que quando um pet apresenta esse problema, independentemente do local, há algo errado acontecendo em seu organismo. “As causas podem ser nutricionais, metabólicas, infecciosas ou endócrinas”, comenta o veterinário. 

“Portanto, gato com queda de pelo localizada pode ser algo mais grave do que supomos”, complementa. Por isso, não deixe o sintoma passar despercebido. Ao reparar qualquer alteração no pet, busque um veterinário. 

Diagnóstico e tratamento

Como a queda de pelo na cauda do gato é um sintoma, o veterinário precisa descobrir a causa do problema. Para isso, o especialista pode realizar alguns exames, além de uma análise clínica, identificando os sintomas do bichano. O exame de sangue é o recurso mais utilizado para verificar distúrbios endócrinos, como o hipotireoidismo. 

O Dr. Ítalo reforça que em cada caso, uma terapia diferente pode ser adotada. “O tratamento será de acordo com o tipo de patógeno”, comenta. Porém, o especialista ainda lembra que para a queda de pelos, algumas práticas podem ajudar. “Caso seja a queda de pelo natural, que ocorre todo verão, o dano pode ser minimizado com Ômega 3 e escovação diária”, comenta. 

Mantenha os pelos saudáveis

A queda de pelo na cauda do gato pode ser sinal de uma doença mais grave. Entretanto, isso não significa que você não deve ter atenção à saúde da pelagem do gato. Os pelos, no geral, são indicativos da saúde do pet. Então, para manter o bigodudo sempre fofo e elegante, siga algumas orientações simples.

  • Ofereça ração de qualidade: o bichano e seu pelo sempre vão agradecer uma boa ração para queda de pelos em gatos;
  • Realize escovação regular: escovar não é indicado apenas para bichanos de pelo longo. Essa prática estimula a renovação da pelagem e ainda se torna um momento de carinho entre tutor e pet, 
  • Visite regularmente um centro de estética: os bichanos são “autolimpantes” e cuidam da higiene através dos banhos de língua. Porém, especialistas recomendam visitar um centro de estética a cada 2 ou 3 meses a fim de remover impurezas e manter o pelo sempre limpo!

tutor passando a mão na cauda do gato 

Seguindo os procedimentos acima, o não só ficará mais elegante como também mais saudável! E no blog da Petz você fica sabendo mais sobre assuntos de bem-estar pet!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *