Aguarde...
Carregando...
Ordenar por
Carregando produtos...

Gastrite em Cães

Gastrite em cães

A gastrite é bastante comum em cachorros, e, geralmente, seu primeiro sintoma é o vômito acompanhado de sangue. A complicação é resultado da inflamação da mucosa que reveste o estômago, tornando o pet incapaz de digerir seu alimento diário adequadamente. A gastrite em cães pode ser apresentada de duas formas: aguda e crônica. Enquanto a aguda surge de repente e pode ser curada em prazos menores, a crônica permanece por um longo período, geralmente por mais de seis meses ou por toda sua vida. Basicamente, é causada por alergias alimentares e mudanças bruscas na dieta.

 

Gastrite canina: causas

Além de alergias alimentares e mudanças repentinas na dieta, podemos incluir como causas da gastrite a exposição de vírus e bactérias, a ingestão de toxinas presentes em medicamentos, fertilizantes, produtos de limpeza e outros irritantes químicos.

Ainda podem causar gastrite: câncer, parasitismo, infecções virais, doenças renais, mastocitoma, doença hepática e ingestão de alimentos estragados e plantas tóxicas. O estresse, resultado por mudanças na rotina do pet, ciúmes de um novo animal em casa ou abandono, também é um causador da gastrite.

leia mais...

Qual é o sintoma da gastrite

O cão com esse tipo de complicação apresenta perda de apetite, diarreia, perda de peso, apatia, fraqueza e dor abdominal. Um sintoma bastante característico é o vômito, que muitas vezes pode vir acompanhado de manchas de sangue na bile espumante, causadas pelo sangramento no estômago do pet.

 

Tratamento da gastrite

Assim que observar os sintomas da gastrite, leve seu pet em um veterinário para confirmar o diagnóstico. Após verificar o estado clínico do cão, o profissional irá orientar uma série de tratamentos para amenizar ou acabar com a gastrite, dependendo se ela é aguda ou crônica. Nos dois casos, é recomendado uma restrição alimentar com ingredientes selecionados, além da utilização de medicamentos prescritos.

A gastrite aguda requer jejum da ração de pelo menos 24 horas e redução de volume de água. Isso vai garantir que o cão não ingira mais nada prejudicial e que faça-o vomitar ou irritar seu estômago. Por outro lado, na gastrite crônica, serão necessários antibióticos.

Das duas formas, é preciso agir rapidamente, pois os sintomas podem acarretar outras disfunções no organismo do pet, como a desidratação e o desequilíbrio do electrolítico, causados pelo vômito e pela falta de apetite.

 

Gastrite em cães: prevenção

Como você pode concluir, a gastrite é bastante dolorosa para os pets e devemos preveni-la. A dica é não permitir que o cão tenha acesso aos cestos de lixos e outros recipientes que contenham produtos químicos. Estar atento ao bem-estar do animal também é fundamental, já que o estresse é um dos principais causadores da doença.

Nós, da Petz, prezamos pela saúde e segurança dos animais de estimação, e, por isso, não recomendamos qualquer tipo de administração de medicamentos e rações medicamentosas sem a orientação de um profissional, seja para o tratamento de gastrite, seja para qualquer outro tipo de patologia.

Consulte sempre um veterinário e garanta a segurança do seu tão amado bichinho de estimação, afinal, com saúde não se brinca.

fechar...