Aguarde...
Carregando...
Ordenar por
Carregando produtos...

Seborreia canina

A seborreia em cães é caracterizada pela alteração e pelo excesso de produção de sebo e queratina na córnea na pele, podendo ser considerada de frequência secundária, ou seja, provocada por outras doenças como alergias, doenças pancreáticas ou até mesmo câncer de pele. É causada por fungos, parasitas e dietas pobres em nutrientes. Além disso, também pode ser hereditária, transmitida de geração para geração. Algumas raças, no entanto, têm mais predisposição do que outras, como é o caso de labradores retriever, golden retriever, cocker spaniel e pastor alemão.

Existem dois tipos de seborreia canina: a seborreia canina seca e a seborreia canina oleosa. A primeira é caracterizada pelo excesso de queratina acumulado sobre a pele, ocasionando caspas, ressecamento da pele, queda de pelo e falta de brilho e opacidade da pelagem. A segunda, por sua vez, possui sintomas como pelos oleosos, pele seca e escamosa e irritação, além de coceira excessiva. Sintomas secundários da seborreia canina oleosa caracterizados pela perda de condição física e apetite, febre e infecção de pele e ouvidos podem surgir com o agravamento do estado clínico do cão.

leia mais...

O que causa a caspa da seborreia canina?

A seborreia é decorrente de um defeito no processo de ceratinização do animal. Geralmente, a cada 22 dias as células mortas da epiderme são substituídas por células novas. No entanto, esse processo normalmente não visível a olho nu passa a se tornar visível, deixando evidente a descamação e diferenciação da pele. Agora, tanto as seborreias secas quanto as oleosas e hereditárias só podem ser diagnosticadas por um veterinário profissional, pois alguns sintomas são comumente confundidos com outros tipos de dermatite canina e até mesmo com sarna. São necessários exames físicos, raspagens e coleta de sangue e fezes.

 

Tratamento para seborreia

Para os sintomas menos agressivos, ou seja, aqueles que não apresentam infecções, feridas e muita coceira, o tratamento costuma ser bastante simples e indolor para o cachorro. O processo deve levar, em média, um mês, e são necessários banhos frequentes com sabão antisseborreico (uma vez por semana) e/ou complementos na alimentação utilizando vitaminas e suplementos. Para a seborreia oleosa, é indicada a aplicação de peróxido de benzoíla ou sulfeto de selênio.

A seborreia hereditária não tem cura, e isso pode parecer bem preocupante no primeiro momento, mas você, dono do pet, pode ficar despreocupado: com o tratamento contínuo e a supervisão frequente de um profissional é possível tornar os sintomas quase imperceptíveis e indolores. São recomendados medicamentos orais e outros remédios tópicos, ou seja, produtos utilizados diretamente na pele do animal, além de banhos semanais com shampoo para seborreia canina.

Todavia, para qualquer tipo de dermatite seborreica canina é recomendada uma dieta rica em ácidos graxos ômega 3, como o óleo de salmão. Esses ácidos graxos ajudam a regular o fluxo sanguíneo para os tecidos corporais, promovendo uma pelagem mais bonita e, sobretudo, saudável.

É importante ressaltar que qualquer tipo de diagnóstico ou tratamento deve ser realizado por um profissional. Por isso, se seu animal apresentou algum dos sintomas citados anteriormente, consulte um médico veterinário e garanta um tratamento mais seguro e eficiente.

fechar...