Aquário hospital: como montar um em 5 passos

Postado por PETZ, em 20/03/2020

Aquário
Aquário hospital: como montar um em 5 passos

Quem tem pets aquáticos em casa sabe que eles possuem uma saúde delicada. Os aquários são sistemas fechados, e qualquer elemento pode atrapalhar o bem-estar dos seus moradores. Assim, quando você tem um peixe doente em casa, é fundamental ter um aquário hospital

peixe dentro do aquário

Dessa forma, seu amigo pode se recuperar com calma, sem afetar a saúde dos outros. Para quem deseja saber mais sobre o assunto, continue lendo e aprenda a montar um aquário hospital em 5 passos!

1. Escolha um aquário

Escolher um bom recipiente é o primeiro passo na montagem do aquário hospital. Muitas vezes, este é considerado um ponto fácil e pouco importante. Afinal, como o peixe só viverá dentro dele alguns dias, o material do objeto não faz tanta diferença. 

Por isso, muitos aquaristas utilizam baldes de plástico ou outro material como aquário hospital dos seus pets aquáticos. Entretanto, especialistas recomendam que você tenha um aquário de vidro para cuidar do seu peixe doente

Além de ser um produto elaborado e destinado a essa finalidade, adquirindo um aquário em uma loja especializada, o risco de contaminação ou intoxicação dos peixes diminui. Paredes transparentes também ajudam a monitorar a saúde do pet, pois, dessa forma, será mais fácil observá-lo e acompanhar sua recuperação. 

Por fim, lembre-se de que esse espaço deve ser confortável e agradável, assim, seu amigo nadador pode se curar o mais rápido possível! Quanto ao tamanho, o indicado é que o aquário hospital comporte entre 30 e 50 litros. No caso de peixes maiores, como ciclídeos africanos, o espaço pode chegar a até 100 litros. 

2. Prepare o local

Após escolher o recipiente perfeito do seu peixinho, é necessário preparar bem o local antes de receber os pets aquáticos. E, para isso, uma palavra é essencial: higienização. Afinal, o principal meio de contaminação de aquários são os objetos contaminados, muitas vezes, introduzidos erroneamente. 

Portanto, limpe bem o aquário e os objetos que irão nele, pois, assim, você garante que o peixe estará seguro nesse novo espaço. A higienização é tão importante que especialistas recomendam fazê-la em dois momentos: antes e depois da utilização do aquário hospital. 

Esta é uma forma de garantir que o problema que afetou seu amigo nadador não vai contaminar novos peixes no futuro. Sendo assim, quando limpar o aquário, dilua cerca de meio copo de água sanitária para cada litro de água. 

Em seguida, esfregue as paredes do recipiente e os acessórios, utilizando uma esponja seca e limpa. E então, enxágue três vezes todos os objetos com água limpa. Não se esqueça de secar bem o espaço antes de começar a preparar a casa temporária do seu peixinho. 

3. Coloque a água

Este pode parecer um passo muito simples para aquaristas iniciantes. Afinal, todo aquário precisa de água, não é mesmo? Entretanto, quando falamos de pets aquáticos, o assunto é um pouco mais delicado. 

A água de um aquário hospital deverá ser preparada previamente, dessa maneira, garante-se que seu amigo não estranhe demais o ambiente. Ela também deve ser uma água limpa, para evitar a recontaminação do peixe

Assim, é recomendado que se utilize 50% da água antiga do aquário de peixe e 50% de água nova e limpa. Esta é uma forma de garantir que o peixe não sofra um choque muito grande. Entretanto, o ponto mais importante é aclimatar o espaço com os mesmos parâmetros do aquário antigo. 

Para isso, é necessário igualar os níveis de pH e a temperatura. Além disso, não deixe de aplicar anticloros e condicionadores de água, criando um espaço seguro e confortável ao seu amigo nadador. 

4. Inserindo os acessórios

Muitas vezes, os aquaristas acreditam que o aquário hospital deve ser um espaço pelado, sem nenhum acessório. Entretanto, apesar desse espaço de recuperação realmente necessitar de menos itens, ainda precisamos de alguns objetos que ajudarão seu pet na recuperação. Por isso, nesse novo espaço para o peixinho, o ideal é conter apenas os seguintes itens: 

  • Termostato: item importante que mantém a temperatura do aquário sempre agradável;
  • Termômetro: esse acessório monitora a temperatura, garantindo que o espaço esteja adequado,
  • Mecanismo de aeração: pode ser uma bomba de ar, que oxigene a água de forma regular.

Estes serão os únicos acessórios necessários em um aquário hospital. Alguns aquaristas também escolhem colocar algum objeto de decoração para que o peixe possa se abrigar, se sentindo mais seguro. 

peixe laranja dentro do aquário

Entretanto, o material utilizado pode prejudicar a saúde do peixe. Em vista disso, deixe seu amigo sozinho por um tempo. 

Por diferentes motivos, alguns objetos são proibidos no aquário hospital, uma vez que prejudicam a saúde do espaço; são eles:

  • Substrato: guarda bactérias e outras formas de vida que podem ser prejudiciais nesse momento;
  • Filtragem: pode remover parte do medicamento utilizado;
  • Decoração: além de afetar o equilíbrio da água, itens de decoração podem abrigar bactérias e fungos,
  • Iluminação: muitas vezes, os remédios precisam ser administrados no escuro. Isto posto, a luz afeta a eficácia do tratamento. 

Lembre-se de que este é um espaço passageiro. Então, não é importante se preocupar com estética, mas, sim, com o conforto e a saúde do seu amigo doente. 

Para mais conteúdos relacionados a peixinhos, confira o blog da Petz! Aqui, você fica por dentro de novidades sobre saúde e bem-estar animal.

5. Fazendo a manutenção

O último passo para o sucesso de um aquário hospital é sua manutenção. Este é um processo muito importante, pois ele vai manter a saúde da água e do espaço, garantindo que seu amigo possa se recuperar sem problemas. 

Como não há sistemas de filtragem no aquário, é necessário retirar parte da água, removendo, assim, as impurezas do ambiente. Especialistas recomendam que se retire de 50% a 70% da água, muitas vezes, renovando todo o ambiente. 

Assim, você garante a higiene em dois pontos: por um lado, a água ficará livre de bactérias, amônias e outras impurezas naturais do aquário. Por outro, você também auxilia a retirar o agente patogênico do ambiente do seu amigo. 

A retirada deve ser feita com um sifão, e a nova água deve ser sempre condicionada com produtos de aquarismo antes de ser introduzida no ambiente. 

Agora que você já aprendeu como fazer o aquário, já pode auxiliar seu peixinho. Saber como organizar um espaço para a recuperação do seu amigo é importante, pois esta é a melhor forma de oferecer um tratamento seguro. 

aquário de peixes

Porém, também é importante prevenir a contaminação da água com agentes patogênicos. Por isso, sempre adquira os itens e os acessórios do seu aquário em espaços especializados e confiáveis, como a Petz.

Aqui, você encontra tudo que seus amigos precisam, com toda a segurança que apenas especialistas podem oferecer. Procure a unidade mais próxima e venha nos fazer uma visita! 

 

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *