Há quem diga que ter animais de estimação atrapalha alguns planos de viagem, porém, com segurança e sabendo lidar com o bem-estar deles, nada precisa sair do combinado. Neste contexto, a caixa de transporte para gatos e cachorros é uma excelente aliada.

Regras de precauções com os pets, que inclusive estão sob penalidades de multas ou até apreensão do animal, incluem a caixa de transporte para gatos e cachorros como uma das prudências para levá-los em automóveis ou até em aviões, garantindo que estarão bem assegurados caso alguma coisa aconteça durante o trajeto.

Cão dentro de caixa de transporte

O que devo preparar além da caixa de transporte para gatos e cachorros?

Para viajar não é somente necessário arrumar a mala com tudo o que possa ser útil durante os dias fora de casa. Além da caixa de transporte para animais, se há um pet na lista dos viajantes, algumas medidas devem ser seguidas:

  • Um mês antes ou até menos faça uma visita ao veterinário e veja se está tudo certo com o pet. O check-up e até um certificado atestando as boas condições de saúde dele são muito úteis e até requeridos por algumas companhias aéreas, principalmente em trechos internacionais;
  • Compre uma placa de identificação e mande incluir o nome (pet e dono) e todos os dados de contato, para que ela seja colocada juntamente à coleira do cão ou do gato. Caso alguma coisa aconteça, as pessoas saberão para quem ligar ou aonde levá-lo;
  • Na maleta do animal não se esqueça de colocar os seus brinquedos preferidos, cobertores ou almofadas, biscoitos e mimos que ele está costumado a ganhar, além de quaisquer acessórios que possam fazer com que ele se sinta em casa;
  • Tose e dê banho nele um dia antes da viagem. Assim, você garantirá que ele esteja lindo e cheiroso para esta ocasião, dando uma boa margem de dias até a data da próxima higienização.

Viajando de carro: a caixa de transporte para cachorros e gatos como sua maior aliada

Encarar a estrada com o animal de estimação requer alguns cuidados, como a caixa de transporte para pets no tamanho ideal para eles (onde eles consigam se movimentar com conforto), ressaltando que ela deve ser passada pelo cinto de segurança no banco de trás.

É importante parar pelo menos de 4 em 4 horas, já que assim como os humanos, eles precisam se movimentar (e fazer com que o sangue circule, evitar câimbras ou outras fadigas), as necessidades fisiológicas, comerem e beberem água com mais tranquilidade, além de evitar o estresse, totalmente desnecessário em um momento que deve ser alegre para todos.

Vale salientar que manter o carro em uma temperatura confortável e o som da música em uma altura branda também estão na lista de “o que fazer” dos donos, pois cuidar da comodidade do animal é um dever de cada um que o traz para sua casa. Estimativas apontam que, infelizmente, somente 17% das pessoas pensam na segurança do pet. Então, seja consciente e esteja dentro desta porcentagem!

Clique e tenha acesso às mais variadas opções de caixa de transporte para cães e gatos!

Caixa de transporte para gatos e cachorros

Avião: o planejamento que vai além da caixa de transporte para gatos e cachorros

O departamento americano de transportes aéreos fez um levantamento e descobriu que mais de 2 milhões de animais são conduzidos pelos “ares” anualmente. Se você e o seu pet fazem parte ou estarão nestes dados, siga algumas instruções de procedimento:

  • Os pets não podem ter menos de 8 semanas de vida e devem ser desmamados ao menos 5 dias antes do embarque;
  • Eles não devem comer e nem correr pouco antes de estarem a bordo, garantindo a saúde deles durante o trajeto. Para saber qual o melhor período entre a última refeição e o embarque, consulte um veterinário, que avaliará de acordo com o porte do animal e as necessidades de cada raça;
  • O mesmo profissional deverá dar um certificado de que a saúde do pet está compatível a baixas ou altas temperaturas, principalmente quando o destino tiver mudanças bruscas de ambientação da qual ele está habituado a viver;
  • A caixa de transporte de animais deve seguir os padrões de cada companhia aérea. Verifique diretamente com a empresa quais as dimensões compatíveis para o seu caso;
  • Prefira voos diretos, onde não haverá muito tempo de espera em conexões e, deste modo, o animal não ficará tanto tempo longe dos donos, sem saber o que está acontecendo.
  • Confira previamente as exigências da companhia aérea e, também, do país para o qual você irá com seu pet, pois isso varia muito e você não terá autorização para embarcar caso deixar de cumprir com qualquer item.

Estas são apenas algumas das medidas que você deve seguir para fazer uma viagem tranquila com o seu pet. Lembre-se de que se ele faz parte da família, garantir a segurança e a saúde dele são mais do que deveres!

Para ter acesso a tudo o que você precisa para viajar com seu pet, encontre a unidade Petz mais próxima a você e faça-nos uma visita!