Cachorro com mau hálito: 6 dicas práticas para tratar

Postado por PETZ, em Atualizado em Mar 20, 2018

Bem-Estar
Cachorro com mau hálito: 6 dicas práticas para tratar
Tempo de leitura: 4 minutos

O mau hálito nos cães, na maioria das vezes, é causado pela falta de escovação. Confira as dicas para evitar o problema

Cachorro escovando os dentes

Um dos problemas mais comuns no mundo animal é encontrar um cachorro com mau hálito. Muitos tutores acham que o forte odor é da natureza do cão e acabam não dando tanta atenção para esse problema.

Contudo, o mau hálito pode ser um indício de que a saúde do pet não vai bem. Por isso, caso você identifique o hálito ruim em seu cachorro, é importante consultar um médico veterinário para saber quais são as causas.

Há casos em que o mau hálito apenas aparece devido a falta de higienização bucal; para saber como tirar mau hálito de cachorro, siga algumas das melhores dicas separadas especialmente pela Petz.

O que causa mau hálito

Antes de saber como realizar o tratamento do hálito forte, é importante entender o que causa mau hálito nos cães.

A causa mais comum para o aparecimento do mau hálito, como comentado acima, é a falta de escovação. Isso porque durante o dia os cães acumulam alguns resíduos na boca e, quando permanecem ali por mais tempo do que deviam, começam a formar outras substâncias, que formam o mau hálito.

Durante a noite, tais resíduos e bactérias aumentam ainda mais, o que deixam a boca dos cães com o hálito ainda mais forte.

Além disso, quando as escovações não são feitas com a frequência adequada, a formação de tártaro também é maior, assim, devido ao fato de que o tártaro causa mau hálito, os pets ficam com um cheiro desagradável e os dentes sujos.

Infecções também podem causar mau hálito nos cães, já que são geradas a partir do acúmulo de bactérias na boca dos pequenos – na maioria das vezes causada pela falta de higiene.

As inflamações na gengiva, também conhecidas como gengivites, são outras das causas do forte odor na boca de um cachorro. Na maioria dos casos, a gengiva fica avermelhada ou até mesmo roxa, e pode chegar a sangrar, principalmente na região entre ela e o dente.

Como saber se meu cão está com mau hálito?

Às vezes, tutores confundem alguns odores na boca canina como mau hálito. Contudo, outros problemas de saúde podem fazer com que o cheiro da boca do cão mude, transformando-o em um cheiro forte.

Além disso, problemas de saúde em regiões próximas a boca também podem exalar odores, facilmente confundidas com o mau hálito. Por isso, para saber se o cão está ou não sofrendo com mau hálito, o ideal é procurar um veterinário.

Como acabar com o mau hálito?

Depois de entender o que causa o cheiro ruim na boca dos cães, é importante saber como acabar com o mau hálito. Para isso, separamos a seguir 6 dicas muito práticas e eficazes para acabar de vez com o mau hálito dos pets.

  • A primeira e mais importante é a higienização. Quando os dentes dos cães são escovados diariamente, qualquer resíduo presente neles são retirados e a formação das substâncias e da placa dentária causadoras do mau hálito não conseguem se desenvolver.
  • Quando os dentes dos cães já estão com o acúmulo de tártaro, apenas as escovações não serão suficientes. Sua retirada precisa ser feita com técnicas profissionais, realizadas na maioria dos casos por veterinários.
  • Uma boa alimentação também reflete na saúde bucal dos cães. As rações secas são as melhores opções para aqueles que possuem mau hálito, já que seus grãos retiram consideravelmente o acúmulo de tártaro e placas bacterianas.
  • Oferecer petiscos e brinquedos especiais também ajuda na saúde dos dentes, já que eles são criados para limpar os dentes, fortalecer as gengivas, prevenir o acúmulo de tártaro e ainda estimular a mastigação.
  • Utilizar produtos extras para a limpeza dos dentes, como os enxaguantes bucais, por exemplo, também são ótimos para manter a boca dos cães sempre cheirosas e longe de bactérias.
  • Por fim, a última dica para prevenir o mau hálito é fazer consultas periódicas, entre seis a doze meses, em um médico veterinário de confiança — para que ele possa analisar como anda a saúde bucal do pet e, caso seja necessário, indicar algum outro método para tratar o problema, mantendo-o longe de doenças mais graves.

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 Comentários

Pricila Souza - 19/10/2018

Muito bom seu artigo,gostei de mais. Parabéns!

César Carlos - 30/10/2018

Muito bom seu artigo,gostei de mais. Parabéns!

silvana - 09/12/2019

meu snoop ele bem agitado vou leva.lo. fazer limpeza de tártaro.