Gato com febre: como identificar um bichano doente

Postado por PETZ, em 23/04/2019

Bem-Estar
Gato com febre: como identificar um bichano doente

Não são só os humanos que sofrem com gripes e resfriados. Os gatos também adoecem e podem ficar com alguns problemas de saúde! Por isso, temos sempre que ficar atentos aos principais sinais, garantindo o melhor para nossos amigos. Mas como identificar um gato com febre?

Além dessa, existem outras perguntas muito comuns sobre a saúde e o bem estar dos gatos. Conversamos com uma especialista para responder essas e outras dúvidas sobre como a febre pode afetar gatos.

Quais são os sintomas de um gato com febre

Perceber que seu pet está com febre pode ser uma tarefa bem difícil. “Frequentemente, os gatos não apresentam manifestações muito claras quando estão com febre”, explica a médica-veterinária da Petz, Dra. Tatiana Pavan.

No entanto, quando está doente, o bichano pode apresentar outros sinais. Podemos destacar alguns deles:

  • Perda de apetite;
  • Apatia;
  • Fraqueza;
  • Respiração acelerada;
  • Calafrios;
  • Pelos sujos,
  • Isolamento.

Uma boa higiene pode fazer a diferença

A higiene dos gatos é sempre um ponto de muita atenção! Gatos saudáveis são muito
limpos.

Por isso, se perceber que seu amigo está com pelos sujos e odor forte, é um sinal de alerta! Nesse caso, procure um veterinário o mais rápido possível. Em casos ainda mais avançados, o pet pode apresentar sintomas mais graves, como:

  • Vômito;
  • Diarréia;
  • Tosse;
  • Espirros;
  • Inchaços,
  • Nariz e olhos com secreção.

Mas não espere o quadro se agravar e você se deparar com um gato com febre e vômito para buscar ajuda: quanto antes for identificado qualquer problema, mais fácil e eficaz costuma ser o tratamento. Sem contar que, ao buscar um diagnóstico precoce, você ainda evita momentos de sofrimento do bichano. Portanto, seja rápido!

Qual é a temperatura de um gato saudável?

A temperatura média de um gato é um aliado importante na identificação da febre. Dessa forma, é essencial saber que esse índice deve variar entre 38,1ºC e 39,2ºC. Eles, naturalmente, já são bem quentinhos, mas se o animal apresentar uma temperatura superior, é sinal de um possível problema de saúde.

Apesar disso, é sempre recomendado que o pet passe por um especialista para qualquer diagnóstico. Isso porque, fatores externos, como estresse, também podem alterar a temperatura deles.

Dá para medir temperatura de gato em casa?

Perceber uma febre pelo toque pode ser muito difícil. As orelhas são um bom ponto de referência para estimar a temperatura. “Mas, se o gato estiver com otite, a inflamação do local pode fazer com que você se engane. Por isso, o recomendado é sempre procurar ajuda veterinária”, reforça a Dra. Tatiana.

A maneira mais segura é fazer a medição com instrumentos específicos. Para uso doméstico, o mais simples é o termômetro digital veterinário auricular: basta encostar a ponta do instrumento na parte interna das orelhas para medir a temperatura!

Muitos especialistas, no entanto, preferem aferir a temperatura retal, por ser mais confiável e precisa. Mas atenção! Esse processo é bem mais delicado e o ideal é que seja feito somente por profissionais!

Principais causas de febre em gatos

As doenças infecciosas, não importa o agente responsável, são as causas mais frequentes de febre nos bichanos. Entre elas, podemos destacar:

  • Vírus da Imunodeficiência Felina (FIV), conhecido como Aids felina;
  • Calicivírus, que causa inflamação respiratória e ocular;
  • Piometra, inflamação no útero;
  • Inflamação em órgãos como rins, coração e fígado, causadas por bactérias como Ehrlichia, Micoplasma ou Bartonella,
  • Doenças causadas por protozoários, como toxoplasmose, babesiose, hepatozoonose e leishmaniose.

“Além das infecções, há também as causas não infecciosas de febre em gatos: tumores, doenças autoimunes, doenças metabólicas, pancreatite e traumatismos”, completa a Dra. Tatiana. Por isso, realizar exames é fundamental na hora de identificar a causa do problema e proporcionar o melhor tratamento.

Em caso de dúvidas, leve sempre o pet ao veterinário

Meu gato está com febre, o que devo fazer? Caso note qualquer alteração no comportamento de seu amigo peludo, busque sempre a ajuda de um especialista.

A febre, na verdade, não é uma doença, mas um sintoma de que algo está errado no organismo do bichano. Sendo assim, é sempre necessário investigar o que está causando essa alteração.

Não medique seu gato com febre

Nunca medique seu pet sem consultar um especialista, especialmente com remédios de uso humanos, como a dipirona ou qualquer antitérmico para gatos. Além de perigoso, combater a febre pode mascarar sintomas de uma doença mais grave.

“A febre é uma manifestação não específica, ou seja, não é característica de nenhuma doença peculiar, e sim, um fenômeno genérico. Por isso, é necessário que o médico veterinário associe outros componentes clínicos para chegar a um diagnóstico confiável”, afirma a Dra. Tatiana.

A Petz conta com profissionais responsáveis e capacitados que poderão identificar o melhor tratamento para seu amigo. Em caso de emergência, procure a clínica 24 horas mais próxima!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *