Plantas para aquário: conheça 10 tipos e saiba como escolher!

Postado por PETZ, em Atualizado em Dec 11, 2020

Aquário
Plantas para aquário: conheça 10 tipos e saiba como escolher!
Tempo de leitura: 11 minutos

Se você está pensando em ter um aquário plantado, saiba que essa é uma tarefa delicada. As plantas para aquário devem ser escolhidas com cuidado, pois irão influenciar no bem-estar dos seus amigos nadadores!

peixe dentro do aquário

Assim, é importante conhecer as características das diferentes espécies, buscando aquelas que se enquadram perfeitamente no ambiente que você está cuidando. Por sorte, podemos facilitar essa missão! Continue lendo para conhecer dez tipos de plantas naturais para aquário e aprenda como escolher a espécie perfeita para diferentes espaços! 

Benefícios das plantas

Ter plantas para aquário não é uma questão de simples decoração. As verdinhas trazem muito benefício para o ambiente dos seus pets aquáticos. De acordo com especialistas, os peixes se sentem mais confortáveis quando conseguimos simular seu habitat natural. 

Além disso, as plantas para aquário ainda auxiliam no equilíbrio de substâncias da água, tornando-a mais saudável e agradável para os nadadores! Porém, para poder desfrutar desses benefícios, é necessário saber escolher as plantas para aquário. Para saber mais sobre o assunto, basta ler a lista que separamos abaixo! 

O que você precisa saber sobre plantas para aquário

Antes de iniciar seu aquário plantado, é bom ter uma introdução no assunto! Uma planta em um ambiente aquático necessita de cuidados diferentes daquelas que vivem no jardim. Por isso, preparamos um guia com tudo que um aquarista iniciante precisa saber sobre plantas para aquário:

1. Substrato

O substrato é a base do aquário, onde as plantas ficarão fixadas. Ele pode ser um substrato fértil e, nesse caso, fornecerá nutrientes para a planta. Já os substratos inertes servem apenas como um local de sustentação e, geralmente, necessitam menos cuidado. Os principais tipos de substrato para aquário são:

  • Cascalho: é um substrato inerte e neutro, que não altera o equilíbrio químico da água. É muito comum e fácil de ser encontrado, sendo indicado para quem busca um ambiente fácil de cuidar; 
  • Basalto negro: assim como o cascalho, o basalto negro é um substrato inerte. Graças à sua cor escura, cria um aspecto bonito e interessante para o aquário; 
  • Húmus de minhoca: o húmus de minhoca é um fertilizante potente, muito utilizado na jardinagem. Nas plantas aquáticas ele também é uma boa opção, mas deve ser utilizado com cuidado. Graças aos seus inúmeros nutrientes, pode facilitar o desenvolvimento de algas. Por isso, deve ser utilizado por aquaristas mais experientes,
  • Substratos especiais: em lojas especializadas, como a Petz, você encontra opções de substratos industrializados, preparados para diferentes tipos de aquário. Esses produtos são elaborados por profissionais e contêm indicações para montagem de um ambiente belo e saudável! Indicados para quem deseja uma ajudinha na hora de montar seu substrato. 

2. Iluminação

Outro ponto de atenção para os aquários plantados é a iluminação. Para cuidar das plantas aquáticas, é necessário instalar lâmpadas especiais, que forneçam uma iluminação direta e eficaz. Geralmente, a regra utilizada é de 0,5 watt por litro de água. Entretanto, a potência da lâmpada pode ser menor, dependendo do tipo de planta escolhido. 

3. CO2

Se você lembra das aulas de biologia, sabe que as plantas precisam de CO2 para crescerem fortes e saudáveis! No caso dos aquários plantados, não é diferente. Dependendo da espécie escolhida, pode ser necessário realizar injeção de CO 2 na água, a partir de cilindros especiais encontrados na Petz. 

4. Nutrientes extras

Para a manutenção das plantas de aquário, muitas vezes é necessário utilizar fertilizantes. Esse tipo de produto oferece nutrientes extras para as verdinhas, que crescem de forma mais saudável. Esse tipo de suplemento deve ser utilizado de forma muito cautelosa, para evitar o crescimento de algas. 

Tipos de plantas para aquário

As plantas para aquário plantado são divididas em algumas categorias. Essas divisões estão relacionadas a suas características gerais, como posição no aquário e forma de crescimento. Algumas são de fácil trato e mais indicadas para aquaristas iniciantes. Já outras, exigem uma manutenção maior graças à sua complexidade. Fique atento ao tipo de ambiente que quer criar, levando em consideração, principalmente, as espécies de peixe do seu aquário!

  • Rizoma: as rizomas, ou rosetas, também são conhecidas como plantas de aquário comum. Se destacam pela sua fácil manutenção, facilitando a vida de quem busca planta para aquário low tech. Possuem tamanho médio e diversas cores e formatos, sendo indicadas para praticamente qualquer ambiente. 
  • Musgos: os musgos também estão entre os favoritos dos que buscam um aquário de fácil manutenção! Resistentes, sobrevivem em locais com baixa iluminação e não precisam de adição de CO2, algo muito comum nos aquários plantados. 
  • Plantas carpete: também chamadas de plantas baixas, elas adicionam um charme especial para o aquário, criando aquele almejado aspecto de carpete verde! Apesar de relativamente fáceis de cuidar, essas espécies necessitam de um substrato fértil, o que pode ser um pouco mais complicado para aquaristas iniciantes. 
  • Flutuantes: as plantas flutuantes são aquelas que ficam no topo da água, construindo um espaço exótico e diferente! São ótimas opções, pois, graças às suas propriedades, ajudam a limpar a água de substâncias tóxicas liberadas pelo material orgânico, natural dos aquários. 
  • Bulbos: os bulbos são plantas maiores, que atingem um tamanho considerável. Por isso, são indicadas apenas para aquários grandes. São relativamente fáceis de cuidar caso você tenha um espaço adequado! 
  • Plantas de caule: também são chamadas de plantas de coroa. Possuem um caule fino e diversas folhas ou pequenas floras, de diferentes cores e formatos. Com os cuidados corretos, podem se adaptar a diferentes ambientes e formar uma bela decoração! 

 

10 tipos de plantas para aquário 

Se você está buscando planta aquatica para aquário, fique de olho na lista abaixo. Separamos 10 espécies, destacando suas características e o tipo de ambiente ideal para seu crescimento! 

1. Amazonense

Manutenção: fácil

Temperatura: 20°C a 30°C

pH: 6.0 a 8.0

Substrato: simples

Iluminação: média

CO2: não necessita

A amazonense está entre as mais populares plantas de aquário. Muito resistente e de fácil manutenção, não precisa de substrato fértil ou de injeção de CO2, sendo perfeita para aquaristas iniciantes! Atinge de 20 cm a 50 cm de altura e, por isso, é indicada para aquários maiores. Possui belas folhas finas e compridas, que criam um charmoso clima tropical! 

2. Anubia anã

Manutenção: fácil

Temperatura: 20°C a 30°C

pH: 6.0 a 9.0 

Substrato: simples

Iluminação: média

CO2: não necessita

Há diferentes tipos de anubia anã que variam em características como cor e formato da folha. A anubia anã comum, também chamada de Anubias barteri var. nana, é a mais clássica entre elas! 

É extremamente resistente e de fácil trato, sendo conhecida entres os aquaristas como “planta de plástico que cresce”. Atinge em média 15 cm de altura e, por isso, pode ser criada em aquários médios. 

Possui folhas largas e de um belo verde-escuro, que oferecem abrigo e proteção para os peixes. Graças a suas características, é considerada uma das plantas naturais para aquário de betta. 

3. Bacopa caroliniana

Manutenção: média

Temperatura: 23°C a 28°C

pH: 6.0 a 8.0

Substrato: simples

Iluminação: média

CO2: necessita

O gênero bacopa também compreende alguns tipos de plantas de aquário. A bacopa caroliniana é a mais clássica e de fácil manutenção entre eles! Apesar de não exigir substrato fértil, precisa de injeção de CO2 periódica, o que torna sua manutenção um pouco mais complexa. 

Mesmo assim, é considerada uma espécie de fácil adaptação a diferentes lugares! Atinge até 40 cm, mas é possível controlar seu crescimento através da poda. Possui um caule com folhinhas pequenas e fofas, lembrando uma charmosa suculenta!

4. Cabomba caroliniana

Manutenção: difícil

Temperatura: 20°C a 26°C

pH: 5.0 a 7.0

Substrato: fértil

Iluminação: alta

CO2: necessita

A cabomba caroliniana é uma planta de aquário comum, muitas vezes encontrada em lojas especializadas. Como precisa de substrato fértil, injeção de CO2 e muita iluminação, possui uma manutenção um pouco mais complexa. 

Por isso, é recomendada para aquaristas já experientes em aquários plantados. Na natureza, pode atingir até 70 cm de altura. Porém, em ambientes fechados podemos controlar seu crescimento com a poda. Possui um caule grosso com folhas belas fininhas e delicadas. 

5. Elódea comum

Manutenção: fácil

Temperatura: 12°C a 28°C 

pH: 5.0 a 9.0

Substrato: simples

Iluminação: média

CO2: não necessita

Também chamada de egeria densa, a elódea comum é uma planta muito resistente, que resiste até mesmo aos aquaristas menos experientes! Em seu habitat natural, muitas vezes cresce de forma descontrolada, sendo comum encontrá-la boiando em rios e lagos da América do Sul. 

Quando livre, pode crescer muito, atingindo até 1 metro! Porém, no aquário é possível podá-la, controlando seu tamanho. Possui pequenas folhas, se assemelhando a uma samambaia. É um ótimo refúgio para peixes pequenos e medrosos! 

peixes nadando no aquário

6. Hygrophila de rio

Manutenção: fácil

Temperatura: 6.0 a 9.0

pH: 20°C a 30°C

Substrato: simples

Iluminação: média

Co2: não necessita

Esta é uma planta de crescimento fácil e rápido, sendo perfeita para quem busca um aquário plantado em pouco tempo. Como atinge até 60 cm de comprimento, é possível moldá-la de acordo com sua necessidade, deixando-a mais rasteira ou até o meio do aquário. Sua aparência selvagem é indicada para quem busca um ambiente com um ar rústico!

7. Lentilha d’água

Manutenção: fácil

Temperatura: 22°C a 28°C

pH: 5.0 a 9.0

Substrato: não necessita

Iluminação: média

CO2: não necessita

Pequena e de um verde intenso, a lentilha d’água se espalha pela superfície do aquário em uma bela paisagem. Estando na lista de plantas de aquário que não precisam de substrato, sua manutenção é fácil e descomplicada! 

Além de aquários plantados, essa verdinha é muito utilizada em lagos ornamentais, dando um toque extra de charme para o ambiente. É muito apreciada pelos peixes, já que cria ambientes seguros e protegidos. 

8. Musgo de java

Manutenção: média

Temperatura: 18°C a 28°C

pH: 6.0 a 8.0 

Substrato: não necessita

Iluminação: média

CO2: não necessita

Graças à sua versatilidade, o musgo de java é uma das plantas rasteiras mais populares no mundo do aquarismo. Sua origem é asiática, porém a espécie se reproduz facilmente nas águas brasileiras. 

Como cresce apoiado em troncos e pedras, o musgo de java também pode ser considerado uma das plantas para aquário de água doce que não precisam de substrato. Apesar de ser resistente e de crescimento fácil, fixá-lo pode ser um pouco complicado para aquaristas iniciantes. 

Você pode realizar uma amarração com uma linha de pesca ou uma cola especial para aquários. O importante é utilizar materiais seguros para não correr o risco de alterar o equilíbrio da água.

9. Rabo de raposa

Manutenção: média

Temperatura: 25°C a 25°C

pH: 6.0 a 9.0

Substrato: simples

Iluminação: média

CO2: não necessita

A Ceratophyllum demersum, conhecida popularmente como rabo de raposa, é uma espécie polêmica. Alguns a consideram uma das principais plantas para aquário low tech, graças à sua resistência e durabilidade. 

Porém, outros aquaristas sentem dificuldade ao criar essa verdinha. Por isso, é importante ficar de olho no seu desenvolvimento. Se ela der sinais de não estar se adaptando, remova-a rapidamente, pois sua decomposição pode alterar o equilíbrio da água. 

Uma particularidade é que a rabo de raposa não possui raízes e, geralmente, cresce enroscada em galhos e troncos. Em seu aquário, é possível deixá-la solta ou amarrá-la em pedras e outros itens de decoração, sendo também uma das plantas de aquário que não precisam de substrato. 

10. Samambaia d’água

Manutenção: média

Temperatura: 20°C a 28°C 

pH: 5.0 a 9.9

Substrato: simples

Iluminação: média

CO2: necessita

Uma das plantas favoritas entre os lares brasileiros também possui sua versão aquática! A samambaia d’água é uma espécie muito tradicional no aquarismo graças à sua versatilidade e resistência. 

A facilidade de crescimento, entretanto, pode ser um desafio. É necessário estar sempre atento e pronto para realizar a poda, já que o desenvolvimento descontrolado pode sufocar outras espécies. Suas folhas criam um belo padrão ramificado, que adicionam charme a qualquer ambiente! 

aquário limpo

Manter um aquário plantado não é apenas uma escolha estética. O ambiente mais natural traz saúde e bem-estar para seus pets aquáticos. Com os 10 tipos de plantas para aquário acima, será fácil encontrar uma que se encaixe em seu ambiente! E para outros conteúdos de aquaristas, não deixe de conferir o blog da Petz!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *