Anemia em cães: saiba mais sobre o problema

Postado por PETZ, em Atualizado em Apr 16, 2019

Cachorros
Anemia em cães: saiba mais sobre o problema
Tempo de leitura: 3 minutos

Todo tutor adora ver seu pet brincando, animado e cheio de energia! Por isso, é normal que você fique preocupado ao notar que seu amiguinho de quatro patas está abatido. A anemia em cães é um problema comum, que além de causar apatia, pode trazer outras complicações.

Portanto, perceber os sinais da anemia é importante para garantir a saúde de seu amigo e agir o quanto antes. Pensando nisso, consultamos uma especialista no assunto, que explicou os principais sintomas da anemia em cães, o tratamento e o que fazer para evitá-la.

O que é anemia?

A anemia é caracterizada pelo baixo número de glóbulos vermelhos no sangue. Isso faz com que o oxigênio não seja transportado corretamente, gerando uma série de complicações.

Ela pode afetar quase todos os mamíferos, inclusive humanos e cachorros. A anemia em cães pode ter diferentes origens e sempre merece a atenção profissional de um médico-veterinário.

Tipos de anemia em cães

Apesar de toda anemia ser a diminuição das células vermelhas e, consequentemente, da hemoglobina em circulação, há diferentes tipos e causas da doença:

  • Anemia regenerativa hemorrágica: ocorre quando há uma hemorragia, e o pet perde muito sangue. Geralmente, acontece após um trauma ou a ruptura de algum órgão. Nesse caso, ela é regenerativa porque a medula óssea, que produz as células vermelhas, está funcionando perfeitamente e será capaz de repor o estoque, desde que a hemorragia seja contida;
  • Anemia regenerativa hemolítica: esse tipo de anemia é caracterizado pelo rompimento e destruição precoces das hemácias, que acabam durando menos do que os cerca de 100 dias que costumam ter de vida. É típica de doenças autoimunes, acontece na leptospirose e também em intoxicações, por cebola, por exemplo;
  • Anemia arregenerativa por depressão da medula óssea: nesse caso, é a produção de hemácias que está prejudicada por alguma doença. Parvovirose, erliquiose ou até uma inflamação na medula podem causar essa anemia,

  • Anemia arregenerativa por deficiência nutricional: é a mais comum e também a mais fácil de tratar. Acontece quando o organismo não recebe a quantidade ideal de nutrientes e, por isso, não consegue produzir hemácias suficientes.

Sintomas

Geralmente, associamos a anemia somente a desânimo e cansaço. Esses, realmente, são sintomas clássicos desse problema de saúde. No entanto, a anemia em cães pode apresentar outros sinais, dependendo da gravidade e da origem do problema. Os principais são:

  • Apatia;
  • Dificuldade respiratória;
  • Taquicardia;
  • Dificuldade em realizar exercícios;
  • Petéquias (pequenas manchas vermelhas na pele);
  • Sangue nas fezes,
  • Palidez.

Muitos tutores se perguntam: será que a anemia em cachorro pode matar? Pois bem, vale lembrar que a anemia é uma condição e não uma doença. Ela possui uma causa, que deve ser investigada para o melhor tratamento. Por isso, ao perceber qualquer sintoma, consulte um médico-veterinário o mais rápido possível.

Diagnóstico e tratamento

Para anemia em cães, o hemograma é o principal exame usado para detectar a doença nos bichinhos. Com ele, é possível realizar a contagem dos glóbulos vermelhos e classificar a anemia. Porém, para identificar a causa do problema, o veterinário deverá realizar outros estudos. Só assim, poderá eleger o tratamento ideal.

O tratamento é sempre feito a partir da causa, corrigindo o problema que está levando à queda dos glóbulos vermelhos do cachorro. Muitas vezes, pessoas recomendam remédios caseiros ou suplemento para cães com anemia. Mas devemos lembrar que a medicação sem prescrição pode levar a problemas graves e mascarar os sintomas. Por isso, sempre consulte um profissional de sua confiança.

Prevenção: sempre a melhor escolha

Se você quer garantir que seu filho de quatro patas tenha uma saúde de ferro, o melhor é prevenir. “A realização da medicina preventiva é a melhor forma de evitar a anemia. Práticas como vacinação, controle de ectoparasitas e alimentação adequada são essenciais para o bem-estar do cachorro”, explica a médica-veterinária da Petz, Dra. Mayara Gonzaga Ramos.

As consultas regulares ao veterinário também são importantes para que pequenas alterações sejam identificadas mais precocemente.

Nas clínicas veterinárias da Petz você encontra uma equipe dedicada e atenciosa, pronta para cuidar do seu amigo do jeito que ele merece. Procure a unidade mais próxima e venha nos fazer uma visita!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *