Raças de cachorros extintas: conheças as 10 mais famosas!

Postado por PETZ, em Atualizado em Feb 12, 2020

Cachorros
Raças de cachorros extintas: conheças as 10 mais famosas!
Tempo de leitura: 7 minutos

Existem cães de todos os tipos: grandes, pequenos, de companhia, de caça… Mas você sabia que também há raças de cachorro que não existem mais? As chamadas raças extintas sumiram do mapa por diferentes motivos.

Porém, ainda podemos contar suas histórias, como surgiram e como, infelizmente, desapareceram. Separamos um guia com as 10 principais raças extintas de cachorro. Acompanhe!

Antes de tudo: como surgem as raças de cães?

De acordo com especialistas, as raças são tão antigas quanto o início da domesticação dos cães. O processo aconteceu de duas formas. De um lado, peludos de diferentes regiões possuíam características diferentes. Do outro, alguns eram melhores para certas funções. Assim, a seleção artificial favoreceu uma diferenciação que originou as raças.

Padronizações das raças de cachorro

O processo para obtenção das diferentes raças só ficou mais organizado em 1873, quando surgiu o Kennel Club, na Inglaterra. O clube passou a regular as raças caninas existentes. Hoje, quem faz esse papel é a Federação Cinológica Internacional.

Para uma raça ser validada, a FCI precisa analisar suas características, comparar com outras raças existentes, verificar os históricos, entre outros procedimentos.

Se tudo der certo, a raça passa a ser reconhecida por órgãos nacionais e internacionais. Caso o contrário, o cãozinho é sem raça definida (SRD).

Confira 10 raças de cachorros extintas

Até 2016, a FCI havia reconhecido 339 raças existentes. Impressionante, não é mesmo? Entretanto, esse número seria ainda mais se as raças de cães extintas entrassem na conta. A seguir você confere algumas das mais famosas desse seleto grupo!

1. Turnspit

Origem: Reino Unido

Os turnspits são os cachorros mais lembrados quando falamos de raças extintas. Eles surgiram no século XVI e eram muito funcionais. Nas cozinhas da Inglaterra, as famílias colocavam o turnspit para caminhar dentro de rodinhas parecidas com as de hamsters.

O movimento feito pelos cachorros era utilizado para auxiliar a cozinhar carnes e vegetais em um rolete. Hoje, pode parecer crueldade esse tipo de atividade. Mas a prática foi comum até meados do século XIX.

Entidades defensoras dos direitos dos animais e as inovações tecnológicas acabaram com o trabalho forçado dos turnspits. Estudiosos acreditam que, como não havia mais necessidade de colocá-los nas rodinhas, eles cruzaram com outros pets e perderam suas características. Assim, se tornou uma raça de cachorros extintos.

2. Kuri

Origem: Polinésia

Estes simpáticos pets viviam na Polinésia e na Nova Zelândia. De médio porte e pelagem clara, eram excelentes companheiros e viveram ao lado do povo Maori até o século XIX.

Com a chegada dos conquistadores europeus, a raça foi, pouco a pouco, desaparecendo.

Cientistas ainda hoje tentam descobrir o que aconteceu com o charmoso Kuri. A teoria mais aceita é que eles cruzaram com raças europeias, gerando novas derivações. Ainda hoje, é possível encontrar kuris empalhados em museus da Oceania e da Europa. 

3. Dogo cubano

Origem: Cuba

O dogo cubano é outra raça que sumiu, pois perdeu a sua função. Esses cães, fortes e espertos, foram criados em Cuba a partir do cruzamento do Mastiff e do Bulldog.

dogo-cubano

Com um temperamento forte, era utilizado por donos de fazendas para uma prática extremamente cruel: aterrorizar pessoas escravizadas.

A função principal do dogo cubano era caçar indivíduos escravizados fugidos. Quando o fim da escravidão finalmente chegou, na segunda metade do século 19, sua função perdeu o sentido. Pouco a pouco, a raça foi se misturando a outras e eles viraram cães extintos.

4. Old english bulldog

Origem: Reino Unido

Se você parar para pensar, vai perceber que o nome bulldog significa “cachorro-touro”. E esse nome indica a origem dessa popular raça. Durante a Idade Média havia uma prática muito comum no Reino Unido chamada “bull baiting”.

old-english-bulldog

Um touro era amarrado e tentava escapar, enquanto cães tentavam mordê-lo e domá-lo. O old english bulldog era um campeão na modalidade graças a seu corpo pequeno e mandíbula forte. Entretanto, em 1835 a prática foi considerada cruel e ilegal.

A partir de então, o animal teve que se transformar para não entrar para o grupo de cães em extinção. Nasceu assim o bulldog, um cão com cara de bravo, mas muito amoroso e companheiro!

 

5. Bullenbeisser

Origem: Alemanha

O bullenbeisser possui uma história muito semelhante à do old english bulldog. Na verdade, até seu nome possui a mesma origem: bullenbeisser é algo como “mordedor de touros”.

bullenbeisser

Eles também eram utilizados nas bull baitings e, com o fim da prática, perderam sua fama. Acredita-se que o bullenbeisser cruzou com outros cães e originou novas raças como o boxer.

6. Cão lutador de córdoba

Origem: Argentina

O cão lutador de córdoba é uma raça extinta criada em terras hermanas. Alguns amantes de cachorros cruzaram diferentes raças como mastiff, boxer e bulldog.

O resultado foi um cão forte, bravo e agressivo. A raça fez sucesso nas rinhas de luta, mas era tão agressiva, que não durou muitos anos.

Segundo relatos, os machos e fêmeas preferiam lutar a acasalar. Com o tempo, o cão lutador de córdoba acabou extinto. Mas originou uma raça de cachorro mais famosa: o dogo argentino que, apesar de forte, possui um temperamento mais controlado!

7. Cão de água de moscou

Origem: Rússia

O cão de água de moscou foi criado pelos soviéticos com o fim da Segunda Guerra Mundial. Pesquisadores quiseram criar uma raça que fosse excelente nadadora e pudesse salvar pessoas vítimas de afogamento.

Através de diferentes cruzamentos, chegaram ao cão de água de moscou. O problema é que, apesar de nadar muito bem, ele não era nada amigável.

Ao encontrar uma pessoa afogando eles geralmente preferiam atacar a ajudar. A raça, aos poucos, foi se tornando um cachorro em extinção.

8. Cão poi havaiano

Origem: Havaí

Essa curiosa raça era muito comum nas ilhas do Havaí. Seu nome vem de um tipo de comida regional chamada “poi”. Os moradores da ilha davam poi para os cachorros para alimentá-los.

A raça era utilizada com dois propósitos: como forma de amuleto da sorte para as crianças e como fonte de alimento. Sim, como não havia muitos animais na região, era comum comer a carne do cão poi havaiano!

Com a chegada dos colonizadores europeus, as duas práticas caíram em desuso. Como agora havia outras formas de se obter carne, não precisavam mais criar os cães poi, tornando-se assim uma raça de cachorro em extinção

Acredita-se que alguns exemplares foram levados para a Europa e, ali, cruzaram com outras raças caninas.

9. Talbot

Origem: Reino Unido

Apesar de ser uma raça de cachorro extinta, a talbot ainda é muito famosa. Era um cão de caça e excelente companhia!

Agradável e simpático, era o cachorro preferido entre reis e nobres. Sua fama era tamanha que ainda hoje encontramos estátuas e pinturas do talbot no país. O talbot virou símbolo de nobreza.

Com o tempo, a raça acabou mesclando com outros cães e originando populares pets da atualidade, como o beagle.

10. Rastreador brasileiro

Origem: Brasil

Este cachorro tupiniquim também entrou para a lista de raças extintas. Na década de 50, um fazendeiro chamado Oswaldo Aranha Filho, pensou em criar uma raça que fosse rápida e forte para a caça. Contudo, que ela não fosse confundida com a tradicional cor amarelada das onças da Mata Atlântica.

A partir de diferentes cruzamentos, chegou ao rastreador brasileiro: um cão ágil de pelagem branca e negra. A raça que foi reconhecida pela FCI em 1967.

No entanto, logo ele passou a ser considerado um cachorro em extinção. Isso, após uma epidemia de doença do carrapato e intoxicação pelo excesso de pesticida. Com o tempo, o rastreador brasileiro foi declarado extinto e saiu da lista de raças da FCI.

Conhecer mais sobre a história dos pets é sempre excelente. Assim, fica ainda mais fácil nos apaixonar por estes animaizinhos tão incríveis!

Se você se interessou por alguma das raças de cachorros extintas, não se preocupe. Com uma boa pesquisa, é possível encontrar um amigo peludo com todas as características necessárias.

O melhor é que Petz pode ajudar você nessa busca. Realizamos, regularmente, feiras de adoção para todos os públicos. Fique de olho em nosso calendário e adote um peludo!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *