Piolho de cachorro: como tratar e o que fazer para evitar

Postado por PETZ, em Atualizado em Feb 26, 2021

Cachorros
Piolho de cachorro: como tratar e o que fazer para evitar
Tempo de leitura: 3 minutos

Ao ouvir falar em parasitas externos e cães, muita gente se lembra primeiro de pulgas e carrapatos. No entanto, há outros insetos que podem se aproveitar do sangue ou de células mortas na pele do seu amigo, como é o caso do piolho de cachorro.

piolho de cachorro

Fáceis de ser identificados, esses insetos provocam desconforto, mau-cheiro e podem transmitir parasitas internos. Por isso, é importante saber reconhecê-los e o que fazer para evitá-los. Conheça mais sobre piolho em cachorro a seguir!

Conheça os tipos de piolho canino 

Falar em piolho de cachorro não é apenas “modo de dizer”. Assim como as diferentes espécies de pulga e de carrapato, os piolhos também têm suas preferências. Ou seja, o piolho canino não passa para seres humanos e vice-versa.

Há duas espécies principais de piolho que afetam os cachorros: Linognathus setosus e Trichodectes canis. Enquanto o primeiro é do tipo sugador, isto é, que suga o sangue do cachorro, o segundo é chamado mastigador, alimentando-se de restos celulares na pele e nos pelos do pet. Ambos provocam coceira e outros sintomas desagradáveis.

Como saber se o cachorro está com piolho?

Especialmente quando há infestação maciça, não é difícil reconhecer um cachorro que tem piolho. Isso porque, ao contrário das pulgas, o piolho canino é relativamente grande e não se movimenta com tanta agilidade, o que facilita sua localização.

Além disso, a infestação por piolho nos cachorros também se manifesta através de uma série de sintomas característicos. Entre eles: prurido (coceira) intensa, seborreia, odor forte e característico, semelhante ao cheiro de rato, e inquietação. Portanto, além de saber como tirar piolho de cachorro, é importante garantir o bem-estar do pet.

Em casos de forte infestação ou em cães com maior sensibilidade, o quadro pode evoluir para alergias com lesões de pele (devido à coceira) e queda de pelos. Os piolhos sugadores também podem provocar fraqueza. 

piolho de cachorro

Transmissão: como evitar piolho canino

A transmissão do piolho de cachorro ocorre principalmente por meio do contato direto com cães afetados. Isso porque esses parasitas sobrevivem por pouco tempo fora do corpo do hospedeiro.

Mesmo assim, ainda que menos frequente, o piolho de cachorro também pode estar presente no ambiente, em locais ou acessórios usados por cães com infestação. Isso também acontece com o ovo de piolho de cachorro.

A boa notícia é que evitar esse parasita canino é simples. Basta administrar um remédio para piolho de cachorro no pet com regularidade, de acordo com as orientações do veterinário e de cada fabricante.

Usado tanto de maneira preventiva como no tratamento de infestações, esses medicamentos estão disponíveis em diferentes formatos, como comprimidos e pipetas. Ao comprá-los fique atento às indicações de porte presentes na embalagem.

Meu cachorro está com piolho, o que fazer?

Se você desconfia que seu amigo pode estar com piolho, é interessante procurar a ajuda de um veterinário. Isso porque embora o uso de medicamentos antiparasitas muitas vezes seja suficiente para eliminar os piolhos sugadores, o veterinário poderá recomendar outras medidas complementares

Assim, um dos cuidados que auxilia em como acabar com piolho de cachorro é o uso de shampoos especiais a fim de tratar possíveis problemas de saúde decorrentes da infestação. É o caso de seborreia e de lesões provocadas pela coceira.

O manejo ambiental também é fundamental para aumentar o bem-estar do seu cachorro e reduzir as chances de uma reinfestação. Nesse sentido, procure lavar bem os acessórios do seu amigo de quatro patas, como caminha, cobertores, etc. Os ambientes em que o pet vive também devem ser lavados com regularidade.

Após uma infestação, verifique se o cãozinho passou a manifestar outros sintomas, como vômitos e diarreias. Alguns tipos de piolho podem transmitir outros parasitas que afetam principalmente o sistema gastrointestinal. Na dúvida, procure um veterinário!


Para saber mais sobre piolho de cachorro e curiosidades de diversas espécies de bichinhos, conte com o blog da Petz! Aproveite sua visita em nosso site e confira outros conteúdos para auxiliar no cuidado do seu amigo animal.

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *