Vitamina para cães: conheça a importância desses nutrientes

Postado por PETZ, em Atualizado em Oct 22, 2018

Alimentação
Vitamina para cães: conheça a importância desses nutrientes
Tempo de leitura: 4 minutos

 

Para nós ou para os pets, montar uma dieta balanceada nunca é uma tarefa fácil. Afinal, é a alimentação que vai garantir os nutrientes necessários para o bom funcionamento do organismo. E isso inclui o consumo adequado não só de carboidratos, proteínas e gorduras, mas também de vitamina para cães.

Por conta dessa complexidade, a missão de criar uma dieta para o pet deve ser feita exclusivamente por um especialista. Seja na hora de recomendar uma ração pronta balanceada, mas principalmente na hora de elaborar uma alimentação caseira. Mas, afinal, você sabe a importância da vitamina para cães?

As principais vitaminas para cães

Junto com outros nutrientes, as vitaminas estão associadas ao bom funcionamento de diversas funções no organismo canino. Nesse sentido, o Dr. Eduardo Braghirolli, médico-veterinário especialista em nutrologia e metabologia animal, explica que toda vitamina para cachorro ficar forte é importante. “Mas algumas delas se diferenciam”, diz.

Abaixo, ele lista as principais vitaminas para os cães e qual função cada uma delas desempenha:

Vitamina A: está relacionada a uma boa visão, à síntese de hormônios e à regulação de funções da pele.

Vitamina D: regula o metabolismo do cálcio e do fósforo.

Vitamina E: tem forte função antioxidante.

Vitamina K: participa da coagulação do sangue e da metabolização de proteínas.

Vitaminas do complexo B: têm funções antioxidantes, melhora, o funcionamento do sistema nervoso e da pele, contribuem para a metabolização da glicose e são auxiliares da replicação celular e do DNA.

E a famosa vitamina C? Você pode estar se perguntando. Como curiosidade, o Dr.

Eduardo explica que ela não é necessária para os cães. “Ela é formada no organismo deles a partir da glicose, pelo fígado”, explica.

Como garantir o consumo ideal de vitaminas

Caso você seja adepto da ração seca, esqueça todas as listas que relacionam cada vitamina a determinados tipos de alimento. “Se estivermos falando de um alimento industrializado de boa qualidade, não precisamos nos preocupar com um complexo vitamínico para cães”, diz o Dr. Eduardo. “Esses alimentos são completos e balanceados, estando aptos a atender todas as necessidades dos cachorros”, finaliza.

Já para quem prefere dar ao pet uma alimentação caseira, o cuidado deve ser mais que redobrado. “Até pouco tempo atrás, as deficiências vitamínicas eram bem raras e poucos vistas na clínica”, relembra o Dr. Eduardo. “Atualmente, com a volta da popularização da dieta caseira, muitos tutores utilizam receitas encontradas na internet, de modo que tanto deficiências quanto excessos têm sido relatados”, diz.

De acordo com o veterinário, no caso das dietas caseiras, é imprescindível que ela seja elaborada por um especialista. Mas, de nada adianta se ela não for seguida à risca. “Não se deve trocar nenhum ingrediente da dieta, pois isso irá interferir no equilíbrio dessas vitaminas e trazer prejuízos aos cães”, ressalta.

Deficiência de vitaminas: sintomas, riscos e como tratar o problema

Não por acaso, os primeiros sinais da deficiência e do excesso de vitaminas coincidem com os de uma alimentação pobre em nutrientes, com alterações da pele e da mucosa. “Os problemas mais comuns são a hipo e a hipervitaminose A (ligada a problemas de pele e reprodutivos), e a deficiência em vitamina D, que leva ao raquitismo, principalmente em filhotes e jovens”, relata o Dr. Eduardo.

Ao suspeitar de um quadro de deficiência vitamínica, o veterinário possivelmente fará diversas perguntas ao tutor referentes à alimentação do pet. A partir daí ele poderá solicitar exames laboratoriais específicos que poderão auxiliar no diagnóstico.

Como tratar a deficiência de vitaminas

Se o problema é a falta de vitamina A, basta dar ao cachorro um suplemento de vitamina A certo? Não é bem assim. Em vez disso, o Dr. Eduardo Braghirolli explica que o primeiro passo é corrigir a alimentação de base. “Somente depois disso poderá ser indicada a melhor vitamina para cachorro, mas geralmente nem existe essa necessidade”.

Em tempo, o especialista alerta para os riscos da suplementação desnecessária, seja ela para ganho de massa ou para suprir deficiências. “Ela pode levar a vários problemas de saúde no pet, como cálculos urinários, calcificação de tecidos moles e até efeito rebote e perda de massa magra”, diz, lembrando que os efeitos em filhotes podem ser ainda mais nocivos. Por isso, nunca administre suplementos sem a devida recomendação veterinária.

Caso suspeite de deficiência de vitamina, leve seu pet a um veterinário, de preferência em um profissional da área de nutrição, como você encontra em algumas clínicas da Petz. Se for necessário entrar com suplementação, na Petz você também conta com vitaminas e suplementos fabricados por laboratórios de confiança. Entre no site ou procure a unidade Petz mais próxima a você.

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *