Como escolher a melhor clínica de cachorro para o pet

Postado por PETZ, em Atualizado em Jun 2, 2020

Bem-Estar
Como escolher a melhor clínica de cachorro para o pet
Tempo de leitura: 7 minutos

A posse responsável de animais de estimação envolve uma série de escolhas importantes, como a da clínica de cachorro. Pois, na hora de emergências, contar com médicos-veterinários de confiança e com atendimento em um local bem estruturado pode ser a diferença entre um prognóstico positivo e um negativo. 

cão em clínica de cachorro

Também nas consultas de rotina, o cuidado na escolha da clínica para cachorro é fundamental para realizar um bom acompanhamento da saúde do seu amigo e evitar fraudes que, infelizmente, vêm se tornando cada vez mais comuns no mundo pet.

Certificação: uma exigência fundamental

Ao entrar em um hospital veterinário pela primeira vez, é comum ficar atento a fatores como limpeza e simpatia da equipe. Por isso, da próxima vez que for dar uma checada no estado das estruturas, não se esqueça de observar um outro elemento essencial: a certificação do estabelecimento e dos profissionais que trabalham no local.

“Verifique sempre se a clínica de cachorro possui registros expostos na recepção e o documento do responsável técnico, médico-veterinário cujo CRMV (registro do Conselho Regional de Medicina Veterinária) deve constar no documento”, alerta o Dr. Ítalo Cássio, médico-veterinário especialista em emergência e terapia intensiva, e coordenador técnico da Petz. 

Infelizmente, não são raros os casos de falsos veterinários que se aproveitam do desconhecimento de tutores para ganhar dinheiro com procedimentos que vão dos mais simples aos mais complexos, sempre colocando em risco a vida do seu filho de quatro patas. 

Entre os procedimentos mais comuns na rotina veterinária, e que estão sujeitos a fraudes, está a aplicação de vacinas. Por isso, fique muito atento ao selo e à data de validade das vacinas, e desconfie de preços muito baixos, fora da média do mercado.

O cuidado mora nos detalhes

Não há dúvidas de que a verificação dos registros é importante para garantir a segurança e o bem-estar do pet. Mas não adianta nada ter um certificado pendurado na parede se o local não segue protocolos adequados de higiene ou tem um mau atendimento.

“Observe cuidados simples, como o fornecimento de tapete higiênico quando necessário. O fornecimento de água não deve estar sempre exposto, pois ocorre contaminação entre os animais”, explica Ítalo. 

“O ideal é que tenha bebedouro sempre vazio, que possa ser enchido quando necessário. Depois que o pet se hidratou, a água que sobrou deve ser descartada e o pote, higienizado”, diz o especialista. Outros sinais de que você está em boas mãos são o odor do ambiente e a preocupação em manter o silêncio, para reduzir o estresse dos pacientes.

Atenção ao que diz a legislação!

Ao contrário do que se pode pensar, o cumprimento de procedimentos sanitários, a disponibilidade de equipamentos, entre outras definições não ficam a critério de cada estabelecimento. 

Embora clínica veterinária, hospitais e atendimentos ambulatoriais tenham certa autonomia, eles devem se adequar às resoluções do Conselho Federal de Medicina Veterinária conforme seu tipo de estabelecimento. Por esse motivo, confira a seguir as exigências de cada um, de acordo com as novas resoluções do conselho, aprovadas em 2019.

Ambulatórios veterinários

São consideradas parte da categoria as dependências de estabelecimentos comerciais, industriais, de recreação, de ensino, de pesquisa ou de órgãos públicos onde ocorrem atendimentos a animais para exame clínico, realização de procedimentos ambulatoriais e vacinação. Nesse tipo de estabelecimento, não é permitida a realização de anestesia geral e/ou procedimentos cirúrgicos e internação. Exigências obrigatórias para ambulatórios veterinários: 

  • Arquivo médico físico e/ou informatizado;
  • Sala de atendimento com unidade de refrigeração exclusiva de vacinas, antígenos, medicamentos de uso veterinário e outros materiais biológicos;
  • Mesa impermeável para atendimento;
  • Pia de higienização;
  • Armário próprio para equipamentos e medicamentos,
  • Balança para pesagem dos animais.

Consultórios veterinários

Fazem parte da categoria os consultórios de médico-veterinário destinados à consulta clínica de exame para cachorro e à realização de procedimentos ambulatoriais e de vacinação de pets. Aqui também não é permitida a realização de anestesia geral, procedimentos cirúrgicos e internação. 

Assim como nos ambulatórios, é permitido o uso de sedativos e de tranquilizantes, combinados ou não com anestésicos locais, para contenção do cachorro doente e realização de procedimentos ambulatoriais. Tais procedimentos exigem o acompanhamento integral de um médico-veterinário. Exigências obrigatórias para consultórios veterinários: 

  • Ambiente de recepção e espera;
  • Arquivo médico físico e/ou informatizado;
  • Recinto sanitário para uso do público — pode ser integrado ao condomínio ou centro comercial em que o consultório veterinário está instalado;
  • Balança para pesagem de animais,
  • Sala de atendimento com: mesa impermeável para atendimento; pia de higienização; unidade de refrigeração exclusiva para vacinas, antígenos, medicamentos e outros materiais biológicos; armário próprio para equipamentos e medicamentos.

cães em clínica de cachorro

Clínicas veterinárias

De acordo com a Resolução do CFMV nº 1275, de 2019, são os estabelecimentos destinados ao atendimento de animais para consultas e tratamentos clínico-ambulatoriais. 

Diferentemente de ambulatórios e consultórios, eles estão autorizados a realizar cirurgia e internação sob responsabilidade técnica, supervisão e presença de médico-veterinário. Exigências obrigatórias para clínicas veterinárias: 

  • Ambiente de recepção e espera;
  • Arquivo médico físico ou informatizado;
  • Recinto sanitário para uso do público — pode ser integrado ao condomínio ou centro comercial em que o consultório está instalado;
  • Balança para pesagem dos animais;
  • Sala de atendimento com: mesa impermeável para atendimento; pia de higienização; unidade de refrigeração exclusiva para vacinas, antígenos, medicamentos e outros materiais biológicos; armário próprio para equipamentos e medicamentos,
  • Setor de sustentação com: lavanderia própria ou serviço terceirizado, depósito de material de limpeza ou almoxarifado; ambiente para descanso e alimentação do médico-veterinário e equipe — em caso de clínica veterinária 24 horas; sanitários/vestiários compatíveis com o número de usuários; local de estocagem de medicamentos e materiais de consumo; unidade refrigerada exclusiva para a conservação de animais mortos e resíduos biológicos, quando o estabelecimento optar por internação ou atendimento 24 horas.

Em caso de atendimentos cirúrgicos, a clínica de cachorro também deve dispor de:

  • Ambiente para preparo do paciente com mesa impermeável;
  • Ambiente de recuperação com provisão de oxigênio e sistema de aquecimento para o paciente;
  • Ambiente de antissepsia e paramentação adjacente à sala de cirurgia;
  • Sala de lavagem e esterilização de materiais,
  • Sala de cirurgia com: mesa cirúrgica impermeável; equipamentos para anestesia; sistema de iluminação emergencial própria; foco cirúrgico; instrumental para cirurgia; mesa auxiliar; paredes e pisos de fácil higienização; provisão de oxigênio; sistema de aquecimento para o paciente; equipamentos para intubação e suporte ventilatório; equipamentos de monitoração com fornecimento dos seguintes parâmetros: temperatura, oximetria, pressão arterial e frequência cardíaca.

Para mais informações, confira as novas resoluções de hospital para cachorro no site do Conselho Federal de Medicina Veterinária. Assim, você fica atualizado e tem mais confiança na hora de levar o pet ao veterinário.

Localização da clínica: ela deve ser sempre perto de casa?

Em geral, médicos-veterinários sugerem que, de preferência, o tutor leve o pet para consultas sempre na mesma clínica. Assim, fica mais fácil para o médico-veterinário fazer um acompanhamento adequado, já que a clínica de cachorro contará com o histórico de saúde do seu melhor amigo. 

Não só por conta disso, mas também para casos de emergência, muita gente prefere levar o cachorro no veterinário pertinho de casa, o que é positivo. Mas, para isso, é fundamental que a clínica atenda a todas as exigências do CFMV e, claro, tenha um atendimento com o qual você se sente confortável. 

cão e tutor em clínica de cachorro

Ou seja, na hora de escolher uma clínica veterinária, prefira a mais bem equipada, com os profissionais mais capacitados e próxima a você! E, agora que você sabe as exigências para uma clínica de cachorro, confira o blog da Petz e tenha outros conteúdos sobre bem-estar e saúde pet!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *