Alimentação dos peixes: 7 dicas para promover um aquário saudável

Postado por PETZ, em Atualizado em Mar 24, 2021

Nutrição
Alimentação dos peixes: 7 dicas para promover um aquário saudável
Tempo de leitura: 4 minutos

Cada espécie possui uma especificidade alimentar diferente e, no caso dos moradores de aquário, essa não é uma situação diferente. Pensar na alimentação dos peixes é garantir sua longevidade e não provocar desequilíbrio de seu ecossistema.

De acordo com a Dra. Mariana Pestelli, médica-veterinária da Petz, é importante lembrar que o aquário é um sistema fechado. Isto é, uma vez que o alimento foi colocado dentro dele, ele tem apenas dois caminhos: ser consumido pelos peixes, ou permanecer ali e apodrecer. 

peixes palhaço no aquario

Por esse motivo, é muito importante saber o tipo de alimentação dos peixes, a quantidade ideal e como fazer a limpeza do aquário depois que o alimento já estiver apodrecendo.

Ficou curioso? A seguir, veja algumas dicas de como alimentar um peixe de aquário de maneira que promova saúde e não afete o lar dos nossos amigos nadadores.

1. Não exagere na quantidade de alimento

O excesso de alimentos é muito perigoso para os peixes do aquário. Mas, diferentemente do que alguns pensam, não é por eles comerem demais. O que ocorre é que, ao colocar alimentos em excesso, os peixes acabam não conseguindo comer tudo. 

Com isso, os restos vão parar no fundo do aquário, onde são decompostos por bactérias, liberando amônia, uma substância tóxica que pode até matar os peixes. Por isso, seja comedido e disciplinado na hora de alimentar os peixes.

2. Siga a regra dos três minutos

Agora que você já conhece o perigo de oferecer alimentos em excesso, pode estar se perguntando: certo, mas como alimentar um peixe com a quantidade adequada? 

Além de procurar se basear nas orientações de especialistas e do fabricante da ração, a Dra. Mariana diz que uma regra simples, mas que funciona, é a chamada regra dos três minutos para que a alimentação e digestão dos peixes seja adequada.

Coloque o alimento dentro do aquário e fique observando por cerca de três minutos. Os peixes comeram tudo? Sinal de que não há excessos na alimentação dos peixes de aquário. Já se eles não comeram, esses restos certamente irão parar no fundo do aquário. Nesse caso, utilize um sifão para removê-los e reduza a quantidade de comida da próxima vez.

3. Conheça as espécies do seu aquário

Um dos motivos que levam alguns aquaristas iniciantes a errarem na quantidade de comida é a preocupação para que todos os peixes se alimentem. Nesse sentido, a veterinária alerta que é importante conhecer bem as espécies do seu aquário. Só assim você poderá identificar seus hábitos alimentares e comprar rações apropriadas.

Peixes com o hábito de comer na superfície devem receber rações que boiam. As granuladas são indicadas para os peixes que se alimentam no meio do aquário. Já as que afundam são perfeitas para os peixes de fundo do aquário.

4. Não esqueça do cascudo!

Um dos peixes de fundo de aquário mais famosos, o cascudo é também um grande injustiçado! Isso porque é comum ouvir dizer que ele se encarrega da faxina do aquário, se alimentando das fezes de outros peixes e de restos de alimentos. Mas isso não é verdade!

Além de não comerem fezes, os cascudos também podem ficar subnutridos ao se alimentarem só de restos. Por isso, providencie uma ração adequada para eles tanto em relação aos nutrientes quanto no quesito afundar.

5. Crie uma rotina

Para facilitar a sua vida e garantir mais qualidade de vida aos peixes, crie uma rotina e procure alimentá-los sempre nos mesmos horários.

peixe nadando

Segundo a Dra. Mariana, a frequência pode variar de uma a duas vezes ao dia, dependendo da sua disponibilidade. O importante é que a alimentação dos peixes seja feita em um horário em que você sempre está em casa e que tenha luz (natural ou artificial).

6. Aposte em um quadro de tarefas

Para quem é esquecido ou divide a tarefa de cuidar do aquário com outras pessoas, um quadro de tarefas pode ser uma ajuda e tanto! Com ele, é possível marcar um “x” sempre que você alimentar os peixes, evitando que outra pessoa faça o procedimento novamente ou mesmo que você fique em dúvida. 

Sabe como quando uma coisa se torna tão automática que a gente até esquece quando faz? Assim, não corre o risco de os alimentos serem colocados no aquário duas vezes.

7. Compre rações de qualidade

Houve um tempo em que, para proporcionar uma alimentação de peixe beta e outras espécies, era necessário oferecer bem mais de um tipo de alimento. Felizmente, hoje em dia, o mercado de aquarismo já conta com rações que têm tudo que eles precisam para se manterem saudáveis. 

vários peixes nadando no aquario

Nesse caso, se você está se perguntando o que os peixes comem, opte por rações de qualidade super premium. Do contrário,a alimentação poderá precisar de complementos. Por fim, lembre-se que, na hora de escolher os alimentos, é preciso observar também fatores como espécie, tamanho da espécie e qual o habitat dos peixes. 

O bom é que na Petz você encontra a alimentação dos peixes ideal para o seu aquário! E para mais conteúdos sobre o ecossistema dos pequenos nadadores, não deixe de conferir nosso blog!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *